Um jantar para não esquecer

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Ela já aceitou o convite para jantar em sua casa. Agora, cabe a você não estragar tudo.

Um bom jantar é como sexo: se quer algo gostoso, não vá direto os finalmentes. Comece devagar, como nas preliminares. Brinque com os sentidos.

Uma entrada vistosa e perfumada irá aguçar a mente da mocinha e mostrar a ela que você não está de brincadeira:

Damascos com brie e nozes

A mais nova fragucia do verão


  • 10 damascos secos

  • 10 nozes cortadas ao meio

  • 1 ramo de manjericão

  • 1 pedaço de queijo brie (pode substituir por cream cheese)

Corte os damascos ao meio e preencha o interior de cada metade com o queijo brie. Por cima do queijo, coloque uma ou duas folhas de manjericão e, por cima das folhas, uma noz cortada ao meio. Reserve na geladeira. Sirva em uma bandeja ou arrumados em um prato.

Essa entrada irá mexer com o apetite da dama. O manjericão perfuma o prato e sinaliza ao cérebro a vontade de comer. A textura do brie será confrontada com a noz, tornando o prato ao mesmo tempo crocante e cremoso. O damasco irá preencher o paladar com a sua doçura levemente cítrica, ressaltada pelo queijo.

Assim como as preliminares, a entrada serve para atiçar os desejos e as expectativas da moça pelo resto da noite.

Para acompanhar, sirva um lambrusco Italiano, uma bebida frisante levemente adocicada. Cairá muito bem com a entrada e, se ela desejar, poderá acompanhar o restante do jantar.

Estrogonofe

Um prato leve mas forte. Nada de franguinho ou peixinho, e sim um prato fácil e que toda mulher curte, estrogonofe. E nada de molho de tomate pronto: esse estrogonofe você vai fazer do zero.


  • ½ kg de filé mignon cortado em pequenos cubos

  • 4 tomates maduros

  • 1 cebola média

  • 3 dentes de alho

  • 3 colheres de azeite extra virgem

  • ½ copo de água

  • Pimenta do reino

  • 1 taça de vinho tinto seco (de boa qualidade)

  • 1 cubo de caldo de carne

  • 1 colher de sopa de molho inglês

  • 1 lata de creme e leite

  • 1 colher de sopa de ketchup



Coloque a carne numa vasilha grande e despeje sobre ela o vinho tinto e o molho inglês. Tempere com pimenta do reino moída a gosto e umas pitadas de sal. Deixe a carne marinando e vá fazer o molho.

Retire a pele e os caroços dos quatro tomates. Bata num liquidificador os tomates, a cebola, os dentes de alho, o azeite e a água. Depois que estiver bem batido, leve ao forno médio. O molho irá ficar no fogo por um bom tempo, cerca de meia hora no mínimo. À medida que o molho for secando, vá acrescentando água aos poucos. Mexe o molho até ele mudar da cor rósea para laranja avermelhado. Nesse ponto, acrescente o cubo de caldo de carne e o ketchup. O molho deve perder a acidez do tomate com o ketchup. Se achar que falta sal, pode acrescentar aos poucos. Lembre-se: com a desidratação, a tendência é o molho ficar mais salgado; por isso, não abuse desse ingrediente.

Com o molho já pronto e em fogo baixo, pegue os cubos de carne e, numa frigideira com um fio de azeite, doure um punhado de cada vez. Para uma frigideira grande, o ideal é uma mão bem cheia. Assim, a carne ficará selada e consistente. À medida que forem ficando douradas, passe-as para o molho.

Quando toda a carne estiver selada e no molho, prove a combinação e verifique se o tempero está adequado. Em seguida, ainda em fogo baixo, acrescente o creme de leite. Não deixe o creme de leite por muito tempo no fogo, senão irá desandar e perderá a textura.

Se o molho estiver muito aguado, misture uma colher de sobremesa de maisena ou farinha de trigo em meio copo de água fria e acrescente ao molho em fogo baixo. Continue misturando até a consistência mudar para cremosa.

Para acompanhar o estrogonofe, recomendo arroz com castanhas do Pará. Essa parte é tranquila. Faça um arroz comum e depois acrescente 150 gramas de castanhas cortadas e douradas em duas colheres de sopa de manteiga e um fio de azeite.

Batatas fritas são opcionais. Depende de sua acompanhante ser preocupada com saúde e frituras, ou não.

Ao servir o prato principal, faça com cuidado. Leve à mesa o prato já pronto e bem arrumado. Não abuse da quantidade. Deixe-a livre para repetir. Enfeite com cuidado cada porção. Folhas de manjericão ou de salsa no arroz são decorativas e não modificam o paladar da castanha.

Sua atenção aos detalhes vai seduzi-la.

Morangos com marshmallow cítrico

Depois de comerem, convide-a para um momento mais íntimo e diga que sobremesa será servida em outro local. Na cama ou em um tapete ouvindo música. Para descontraí-la e suavizá-la.


  • 1 caixa de morangos pequenos e maduros

  • 2 xícaras de açúcar refinado

  • 1 limão

  • 3 claras de ovo

  • ½ xícara de água

Bata as claras em um fuê ou numa batedeira até adquirirem uma textura nevada e firme.

Em uma pequena panela, acrescente as duas xícaras de açúcar, a água, o suco de meio limão e mexa vagarosamente, em fogo brando, até que a textura engrosse um pouco. Meça a textura levantando a colher com o líquido e percebendo se está adquirindo ponto de fio, como se fosse uma calda. Não deixe escurecer, pois o limão amarga e estraga a mistura. Quando a calda estiver mudando de cor e o ponto estiver delicado, vá acrescentando as claras em neve aos poucos enquanto bate na batedeira. Assim que a textura estiver homogênea, acrescente algumas raspas da casca do limão, e o marshmallow está pronto. Reserve na geladeira.

Os morangos devem ser lavados e as folhas retiradas. Atenção, não retire os cabinhos, pois o morango perde água e estraga. Depois de lavados, reserve-os na geladeira. Sua intenção é servir o morango em uma vasilha bonita e o marshmallow em outra, possibilitando brincadeiras gostosas com a fruta e com o doce.

Depois de um jantar desses, acredite, ela vai estar pronta para tudo e ainda vai divulgar seu produto.


publicado em 15 de Outubro de 2011, 05:08
C4330792cd24d82e427923db9185b9be?s=130

Wagner Villa Verde

Biólogo e analista de sistemas, tem 32 anos e nasceu em Juiz de Fora. Mora atualmente no Rio de Janeiro. É apaixonado pela vida, seja ela qual for. Acredita em Deus, mas conversa com ele de forma particular. Ama as mulheres... mesmo tendo certa dificuldade para entendê-las.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: