Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Você não é importante

Desce do ônibus exatamente 100 m do local combinado. Colocou os pés no chão de terra e começa a desabar chuva que deus manda, aquela aberração líquida que antecipa a derrota. Vai ter que se molhar. Corre doido, uma corrida feia de se ver, desvios desnecessários e pulinhos incomuns pra tentar salvar um mínimo de dignidade. Chega ao local todo molhado. Abre a porta e, antes que essa se feche, a chuva cessa.

"Só porque era um dia importante."

No outro dia, mais chuva querendo aparecer. Vai à porta pra fumar um cigarro, vê a garoa mansa descendo conforme o combinado mas, numa manobra de vento, ela entorta e vem em sua direção. Molha o sapato, tenta apagar a cinza incandescente, te faz dar dois passos pra trás. Só porque você estava estressado e queria fumar. Bem no dia em que ia fazer um depósito importante pra pagar uma conta importante os ladrões resolvem entrar no banco pra mais um assalto na megalópole. Justo quando você tinha acabado de entrar. É muito azar, né?

No dia do piquenique o sol fica encoberto, só porque escolheu aquele lugar cheio de árvores lindas, as formigas resolveram invadir a toalha vermelha e branca. O carro furou o farol vermelho exatamente no dia em que o carro saiu da oficina, o mesmo farol que fechou no preciso instante em que eu botei o pé esquerdo na faixa de pedestres. Só porque resolvi sair de casa e me arrastar até o cinema pra ver, na tela grande, aquele filme, todo mundo resolveu lotar a sala e restaram dois lugares separados, bem no dia que eu a chamei pra sair. Justo na sua vez na fila do caixa rápido do mercado, a menininha em treinamento esquece todos os códigos e transforma em martírio o simples pagamento de duas cervejas e meia dúzia de pães.

"Acabou o troco, senhor. Aguarda só um momento por gentileza."

Ai, cacete, você ficou se programando três dias pra ver a porra do jogo e o sinal da tevê a cabo resolve dar pau, a luz acaba bem na hora de plugar o computador pra ver o season finale da sua série preferida. Que sacanagem do destino... o cachorro filho da puta caga na bendita calçada que passo todos os benditos dias e eu atolo a bendita sola do bendito tênis novo na merda. Que merda! Justo hoje que eu queria comer massa eles erram o ponto do molho. Só porque eu queria economizar pra ir naquele show, essa gripe me acomete e eu tenho que gastar com remédio, só porque eu tava doido pra foder a bocetinha dela, a safada me vem com uma calcinha velha e fica fazendo doce, só pra eu ir embora com om saco doendo.

Vou te contar uma coisa mais você não vai acreditar que eu juntei uma grana três semanas pra ir surfar naquela praia foda que comentaram pra gente, lembra?, e aí, depois dum perrengue desgraçado eu chego na areia e não tem uma maldita onda pra eu pegar. Mais que isso, eu estava esperando aquele celular que eu comprei pela internet e agora atrasou a entrega só porque eu ia naquele passeio animal pra tirar fotos, mas rolou um bloqueio na estrada e não vai rolar mais de ir. Pode uma coisa dessa? É sina de azarado mesmo de quem não nasceu com o cu virado pra lua e nunca vê a combinação de eventos favorecer um dia que seja porque o destino é  um bandido sem escrúpulos que bem quando eu queria aprender italiano tenho que focar no projeto pé no saco da firma e isso acabou com as minhas horas de folga. Olha a coincidência ruim que me tirou a felicidade de me encontrar com aquela delicinha, bem agora que eu comecei a ficar ligado na dela o puto do ex-namorado aparece todo nice guy e ela volta com ele.

O que? A reunião foi adiantada pra hoje justo hoje que eu tenho uma caralhada de coisa pra fazer? Justo hoje que ficaram de me entregar o relatório mais tarde e, mesmo assim, não entregaram? Caralho eu não posso acreditar que bem nesse dia que eu queria conversar com a galera no bar sobre aquele livro foda que eu acabei de ler aquele porra foi morrer e agora todos os tópicos de assunto culminam no defender e atacar a figura que ele foi, que poderia ser, as verdades e mentiras do que divulgam, bem hoje. Justo hoje não vai dar pra você se destacar porque o mundo é injusto demais com os teus anseios, ele esmaga, sem dó e muito menos piedade, os teus apetites as tuas determinações.

Não era pra ser assim, não hoje, não agora, não essa semana, não comigo.

Não.

Não, você não é o Wally

Vivemos em meio ao caos esperando que a nossa singela existência seja motivo da conjuntura de operações que culminem no bem maior: a nossa felicidade.

Você não é importante.


publicado em 17 de Março de 2013, 21:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura