Os melhores textos do PdH para entrar no clima de carnaval

É preciso parar o que estamos fazendo, colocar um samba pra tocar e relembrar da folia que vem aí

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

A gente tá quente.

Dedinhos chegam a sambar no teclado bem mais rápido do que poderiam em um ordinário dia de inverno. A cabeça pensa rápido, a mente tem pressa. A redação está mais quieta do que o normal.

Algumas horas nos separam de cinco dias – ou quatro e meio, se você não for dos mais sortudos – de papo pro ar. É sexta-feira e, se você não está trabalhando freneticamente pra acabar seus afazeres mais cedo, veio parar aqui nesse sítio virtual na esperança de apressar o relógio.

O que tenho a oferecer pode ocupar uma boa quantidade de horas até a meia-noite, mas você corre um sério risco de acabar tensionando os músculos cada vez mais numa espera torturante depois que ler todas essas delícias: sete tesouros do PdH, guardados a sete chaves para voltarem à vida às vésperas do feriado mais aguardado do ano.

Delicie-se.

5 filmes para aquecer o carnaval | Listas Descaralhantes #19

Não é porque você é daqueles que preferem fugir de aglomerações que vai ficar chorando as pitangas enquanto todo mundo toma sol nas ladeiras.

Dá pra comemorar dentro de casa se você escolher o entretenimento apropriado.

Carnaval: um samba por dia

Relíquia em tempos de bloquinho dos Beatles – é cada modismo que eu vou te contar, viu... –, devolver ao samba o trono de rei do carnaval é quase uma obrigação moral.

Aquele carnaval de 1964...

Não houve no Brasil carnaval mais peculiar. A tensão política já estava no ar, as militâncias se encontravam em mobilização, mas a festa não deixou de acontecer.

Então não, não é porque as coisas não andam bem em 2016 que vamos deixar de pular carnaval.

Música Brega | 35 canções pra se ouvir tomando cachaça

Precisa falar mais?

Vá para a chácara da sua família com uma mineira da boa. Leve um radiozinho. Bote o som pra arrasar.

[18+] O tesão líquido das primeiras vezes

Eu já disse aqui nesse recinto online que eu não sei o motivo de essa época do ano ser tão, por assim dizer, transante. Fato é que é.

Pessoas se conhecem no bloquinho, no lanche da madugada, no camarote top. Todo mundo se acha. Falta camisinha na farmácia. Falta cantinho escondido na festa.

Para beijar bocas no carnaval sem forçar a barra

O sol queimando a pele dá um bronze sensual pra qualquer um que segue o trio. Beijos acontecem. Corpos de encontram. Olhares se cruzam.

Mas nunca é demais lembrar que existe uma barra e que, amigo, você não deve forçá-la.

O malandro morreu

Literatura e carnaval convergem nesse conto que recupera não só o arquétipo do malandro, mas também do sambista e dos infernos na terra.

Pra continuar com a insinuação, convido vocês pra seguir com a lista nos comentários. Cheguem junto com textos do PdH que inspirem gostosura de carnaval ou de outras fontes de alegria nessas internetes.

Mas, por favor, não voltem à esse texto em horário de festa. Porque queremos mais é que todo mundo se esbalde na lama da rua, se enrole na serpentina e chore de rir.


publicado em 05 de Fevereiro de 2016, 14:37
10710799 10152759290008996 1807417555040828999 n

Marcela Campos

Tão encantada com as possibilidades da vida que tem um pézinho aqui e outro acolá – estuda Jornalismo na Universidade de São Paulo, mas também cursa Saúde Reprodutiva Holística no Justisse College. Compõe a equipe de conteúdo do PapodeHomem, modera uma comunidade de quase dez mil mulheres e não tem preguiça de bater um papo bom.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: