Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Crowdfunding da minha vida

Não há dúvida: a lei da oferta e da demanda faz o mundo girar.

Poucas coisas são mais demandadas do que dar pitaco na vida dos outros. Chegou então a hora da oferta.

Confiram as imperdíveis ofertas abaixo:

1. Fazer cara feia: R$19,99

Uma pequena contribuição, quase simbólica, te compra o direito de fazer cara feia para mim, para minha vida, para minhas escolhas. Atenção: inclui qualquer coisa que você possa fazer silenciosamente com o rosto (levantar sobrancelha, mostrar a língua, franzir o sobrolho) mas nada com o resto do corpo. Para dar de ombros uma vez, acrescente mais R$4,99.

2. Gesticular de modo geral: R$49,99

Com somente mais trinta reais, mas ainda em silêncio, você compra o direito de não só dar de ombros sem limites mas também de usar todo o corpo para demonstrar sua insatisfação com minha vida e minhas escolhas. Alguns dos preferidos de compradores antigos incluem: apontar o dedo acusadoramente, bater o pé no chão com impaciência, colocar as mãos na cintura, levantar os braços para cima em exasperação, dar chutinhos no ar, arrancar os próprios cabelos. Promoção de primavera: faça até três "tsc tsc tsc" sem pagar nenhum adicional!

Só hoje! Só na minha mão!
Só hoje! Só na minha mão!

3. Articular desaprovação de forma curta e bem-educada: R$99,99

Muito cuidado ao selecionar essa opção, pois os riscos de ir além do que foi pago são grandes. Ela inclui somente o direito de manifestar seu desagrado com a minha vida e minhas escolhas de forma concisa e polida. Não inclui: uso de palavrões, exemplos de escolhas corretas da sua própria vida, conselhos de como eu deveria proceder, etc. Algumas das frases mais utilizadas por clientes antigos: "Alex, fico muito preocupado com você"; "Alex, você não acha que  sua vida está toda errada?", "Alex, você só se mete em confusão", etc.

4. Articular desaprovação de forma curta mas mal-educada: R$299,99

Igual ao acima, mas pode levantar a voz e falar palavrão. Não inclui gestos exasperados, então recomenda-se comprar também o plano 2.

 5. Contar longas histórias da sua vida para mostrar como teria feito tudo melhor: planos variados

Fixo de R$99,99 por história + R$1,99 por minuto pelos primeiros 20 minutos + R$4,99 por minuto pelos 20 minutos seguintes + R$9,99 por minuto depois disso. Importante: é necessário comprovar renda e deixar cheque-caução antes de começar.

Um é dois! Três é sete! Cinco é quinze!
Um é dois! Três é sete! Cinco é quinze!

6. Falar mal da minha aparência: R$499,99, mensal ilimitado

Você pode assumir minhas contas mensais da academia de musculação (R$69), canoagem (R$200), barbeiro (R$70) ou cremes dermatológicos (R$300). Importante: se comprar o barbeiro, só vai poder reclamar que estou descabelado ou com a barba mal-feita; para me chamar de gordo, é preciso comprar a musculação ou a canoagem, e assim sucessivamente. Para quem quiser reclamar com mais liberdade, o plano Feiúra Conta Total custa somente R$499,99 mensais e dá direito a críticas ilimitadas a qualquer aspecto da minha aparência. Vale muito mais a pena!

7. Dar conselhos sobre o que devo fazer da vida: R$99,99 por unidade conselhística

A duração total do conselho não pode ultrapassar cinco minutos, ou então será tarifado um segundo conselho. Aconselho concisão.

8. Tentar me converter à sua seita: 10% do seu salário mensal

Como manda a Bíblia.

Oferta por tempo limitado só enquanto durar nosso estoque! Compre já!
Oferta por tempo limitado só enquanto durar nosso estoque! Compre já!

9. Perguntar quando vou ter filho, casar, "tomar jeito" ou arrumar um emprego de verdade: R$499,99 por unidade perguntatícia

Somente até novembro de 2012, você pode fazer as quatro perguntas e pagar somente três. Aproveite!

10. Lamentar minha situação financeira: depósito mensal de R$899,99 na caderneta de poupança

Clássicos sempre populares incluem preocupação com meu futuro, o que vou fazer quando ficar velho, "e se o PapodeHomem falir?", "mas você não tem nada economizado?!", "meu filho ganha mais que você", "na sua idade, eu já sustentava minha família", etc. Atenção: dicas de investimentos serão tarifadas como conselhos.

11. Criticar minha vida amorosa e sexual: R$999,99 ou pagamento em espécie

O plano mensal e ilimitado custa R$999,99, e dá direito à criticar tudo, desde a aparência das minhas ex-namoradas até o conceito de relação aberta. Extraordinariamente, somente para esse plano, está aberta a opção de pagamento em espécie para mulheres. As candidatas serão analisadas caso a caso, mediante envio de foto de corpo inteiro e resposta de um breve questionário, que inclui perguntas como "quanto calça", "madrasta má ou branca de neve", etc.

A hora é agora!
A hora é agora!

Novidade! Novo produto!

12. Eu ficar puto e/ou nervosinho

Analisando os formulários de satisfação dos clientes mais assíduos, identificamos uma forte demanda para que eu me irrite. Aparentemente, a minha imperturbalidade e minha capacidade caganística tiram grande parte da graça de se meter em minha vida. Sendo assim, por um flat fee mensal de R$1.499,99, eu me comprometo a expressar todos os sinais externos de irritação que puder lembrar, faço cara feia, bato o pé, cruzo os braços. Até bufo.

Infelizmente, a outra demanda principal dos clientes (que eu debata e contra-argumente minha própria vida) não pode ser atendida: tem coisas que não estão à venda.

Faça sua doação agora!

Clicando no botão acima, você vai de fato para o PagSeguro onde vai poder de fato fazer uma doação em dinheiro de qualquer valor, que vai de fato cair na minha conta bancária. Fique à vontade, mas depois não diga que não avisei.


publicado em 21 de Setembro de 2012, 21:03
File

Alex Castro

alex castro é. por enquanto. em breve, nem isso. // esse é um texto de ficção. // veja minha vídeo-biografia, me siga no facebook, assine minha newsletter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura