Singela homenagem ao MCA, dos Beastie Boys

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

É bem ruim quando alguém que faz música boa morre. MCA, dos Beastie Boys, faleceu ontem. O cantor lutou contra um câncer na garganta.

Taí um cara que se divertiu pra cacete na vida. MCA é o do meio, com seus amigos de banda, Ad-Rock e o grande Mike D

Pra quem não teve a sorte de conhecer o trio de Nova York que botou o primeiro disco de rap no topo da parada da Billboard, Adam Yauch foi um músico que fez bem mais que música. Conhecido como MCA, o rapaz de voz rouca dirigiu vários clipes da banda e abriu, em NY, a produtora cinematográfica e distribuidora independente Oscilloscope Laboratories.

Adam era de família judia, mas se converteu ao budismo depois de adulto e lutou ativamente pela liberdade do Tibete, chegando a organizar o grande festival Tibetan Freedom Concert, em prol da independência do "teto do mundo", hoje sob o domínio chinês.

Falar disso é bem estranho. Eu tinha certeza que ainda veria os caras tocando ao vivo no Brasil, com essa safra de grandes festivais. Vai-se o homem, ficam suas músicas.

Separei aqui cinco sons bem fodas dos Beastie Boys, todos ao vivo. Dá o play e sai pulando.

Beastie Boys - "Ch-Check It Out" no Letterman

Link YouTube

Beastie Boys - "Sabotage" no VMA 1994

Link YouTube

Beastie Boys - "So Whatcha want" com Cypress Hill

Link YouTube

Beastie Boys - "Stand Together" no Tibetan Freedom 96

Link YouTube

Beastie Boys - "Fight For Your Right" (Revisited)

Link YouTube

Mas não se preocupem. Não existe inferno para os judeus. Adam Yauch, descanse em paz.


publicado em 05 de Maio de 2012, 06:08
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: