A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

10 lugares para uma festa de verão

Parece até que todo mundo espera o ano inteiro para a chegada do verão. Nos bares, as risadas ficam mais altas. Nas ruas, as saias floridas. Até o trabalho ganha um pouco mais de leveza. Em todos os lugares as pessoas estão mais sociáveis, comunicativas, festivas. Culpa do tão longe, tão perto, Sol.

Assim que o termômetro começa a subir começamos a pensar onde podemos aproveitar essa dádiva flamejante da natureza. Alguns lugares pipocam na cabeça, como imagens nítidas e cristalinas. Afinal, com um belo dia de sol, tudo é possível de se fazer. Mas se você está com dificuldades para encontrar o lugar ideal para aproveitar o calor, talvez essas próximas dicas o ajudarão.

"O, que porra você tá fazendo dormingo com minha mulher aí?"

Picinguaba, Brasil

Dentre as maiores praias de Ubatuba (litoral norte de SP), como a Vermelha do Norte e Praia Grande, é possível encontrar uma infinidade de miniaturas de paraísos. Praias como a Sununga, Domingas Dias e Lamberto são parte dessa seleta categoria. No entanto, é a última praia do estado paulista que chama a atenção.

Um vilarejo de pescadores, Picinguaba é onde o Sol faz a festa sozinho. Uma faixa curta de areia é o espaço ideal para se curtir o por-do-Sol a dois, depois de comer um belo pescado à beira-mar.

Mykonos, Grécia

A recente crise financeira pegou a Grécia de jeito. Tamanho foi o rombo, que seus governantes se lançaram em um ato desesperado. Decidiram vender parte das ilhas gregas, entre elas uma fatia considerável da ilha de Mykonos.

Tida como um dos destinos mais exuberantes do planeta, Mykonos possui 105 quilômetros quadrados ladeados pelo mais azul Mar Mediterrâneo. Um de seus distritos, Cavo Paradiso, atrai anualmente milhares de fãs de música eletrônica, sedentos por uma experiência estética única em raves. Caso você não seja um Onassis para comprar uma ilha grega, mas suas contas estejam mais em ordem que as do governo grego, vale a pena economizar para sentir de perto o Sol mediterrâneo escaldando as construções helênicas de Mykonos.

Rio de Janeiro, Brasil

Se o verão tivesse uma casa, certamente seria a cidade do Rio de Janeiro. A mistura da urbanização com a natureza parece ter sido feita para acolher a alegria. Dos calçadões das praias até os bares na Lapa, a cidade transborda beleza e maravilhas.

E nada mais justo do que o Rio ser também a casa do Carnaval. Nessa época em que todas as frustações se vaporizam na folia, pierrots e columbinas podem escolher onde extravazar sua alegria. Desde os majestosos desfiles da Sapucaí até os blocos de rua. Um deles, o "Exalta Rei", toca marchinhas do rei do pop Michael Jackson, do rei do baião Gonzaguinha, de Ray Charles e, claro, do rei Roberto Carlos.

Ao final do bloco, os foliões são recebidos pelo próprio rei na sacada de seu apê na Urca

Cidade do Cabo, África do Sul

Em 2010, descobrimos a África do Sul. Ao sediar a Copa do Mundo de futebol, o mundo conheceu a "Rainbow Nation" muito além de seus problemas políticos e sociais. O povo sulafricano pôde dar as caras e mostrar que é muito acolhedor e festivo. Sendo assim, qual outra cidade sulafricana reuniria tais qualidades, senão a Cidade-Mãe?

No verão, a Cidade do Cabo floresce, ostentando dias com mais de 16 horas de Sol. Aí tudo vira atração, desde subir a Table Mountain pelas encostas, conhecer o Victoria & Alfred Waterfront, até tomar um sorvete nas areias de Camps Bay. Quando o sol Se põe, por volta das 20h, as baladas do centro da cidade são a forma ideal de encerrar o dia.

Camps Bay, sob a vigilância dos doze apóstolos

Saint Tropez, França

Chega até ser clichê colocar a praia francesa nessa lista. No entanto, não há como escapar do charme elegante e tipicamente europeu dessa comunidade. Europeu mesmo. Não se assuste ao deparar com as esguias francesas se lançando ao mais deslavado topless em plena manhã.

A despeito de suas belezas, Saint Tropez ganhou impulso pela chegada de uma habitante ilustre. Em meados de 1950, a musa Brigitte Bardot se mudou e rodou alguns de seus filmes por lá. Data dessa época também a hoje tradicional regata "Les Voiles de St. Tropez" que anualmente ocorre em outubro. Como ser chique é ser minimalista, Saint Tropez também é um ponto de encontro de naturistas e nudistas em busca de um bronzeado integral, sem marcas de sunga ou biquíni para atrapalhar.

Saint Tropez: quem disse que elegância precisa de roupa?

Tamarindo Beach, Costa Rica

A Costa Rica não é só um país que teve azar de cair nos grupos do Brasil nas Copas do Mundo que disputou. Tampouco Tamarindo é somente a fruta do suco preferido do Chaves. A praia de Tamarindo na Costa Rica é uma praia para todos. Pode-se até dizer que é uma praia cosmopolita, que atrai muitos estrangeiros. Por isso, a orla está recheada de bares e restaurantes munidos de garçons bem versados em inglês.

O que pega mesmo em Tamarindo é a prática dos esportes. Dependendo do pique, há opções desde o surfe, com aulas particulares, até o golfe, no luxuoso El Tamarindo Golf Resort.

Brotas, Brasil

Cravada no interior paulista, Brotas é uma cidade minúscula, de um tamanho inversamente proporcional à adrenalina que oferece para os aventureiros de plantão. Cortada pelo rio Jacaré-Pepira, suas descidas de rafting ou boia-cross são bem conhecidas dos esportistas radicais.

Nos meses de cheia, entre fevereiro e março, o bote desce rasante e veloz. Uma dose extra de emoção se consegue entre os meses de abril e maio, quando o nível do rio retrai um pouco e as quedas se tornam mais agudas. O percurso comercial tem cerca de duas horas. Há opção ainda do intrigante rafting noturno.

Morretes, Brasil

Morretes é uma cidadezinha com cara de vila, localizada na região litorânea do Paraná. Entre seus casarões antigos é possível experimentar um bom barreado e comprar uma pinga de banana na feirinha da praça. Saindo de Curitiba, chega-se a Morretes por dois caminhos: por uma pitoresca estradinha da época imperial, a Graciosa, ou pelo famoso trem da Serra do Mar.

Para os mais aventureiros, pode-se ficar no meio da ferrovia Curitiba-Paranaguá e encarar o complexo montanhoso do Marumbi. Formado por sete picos, oferece uma escalada de 1.539 metros em seu ponto mais alto, o pico do Olimpo.

Península da Criméia, Ucrânia

A cortina de ferro caiu e revelou as belezas dos estados soviéticos. Nessa reformulação toda, a Ucrânia despontou como um pólo turístico bastante atrativo. Coalhada de belas paisagens, a península da Criméia entrou para o circuito de verão europeu.

A festa de Kazantip é parada obrigratória para os aficionados em música eletrônica. Caso seu pique esteja menos turbinado, as fantásticas cavernas de mármore garantem bons momentos de deslumbramento. Tudo isso com as belas ucranianas fazendo fundo ao passeio.

"Abra pernas e braços para eu revistá-lo, por favor."

Seu quintal ou qualquer lugar

Como diria Mungo Jerry, em "Summertime", "If daddy is poor, just do what you feel" ("Se o papai é pobre, apenas faça o que tiver vontade").

Existem milhares outros lugares em que o verão pode ser aproveitado ao máximo. Um churrasco com a galera, uma ida ao clube ou um simples passeio ao parque são garantias de bons momentos na melhor estação do ano. Afinal de contas, o Sol nasce para todos.


publicado em 05 de Fevereiro de 2011, 05:01
378a6d83dad728530ba98c300a775df3?s=130

Flaco Marques

Rapaz do interior de SP que vive suas desventuras na cidade grande. Poliglota valente, busca equilibrar o jeito cosmopolita de ser com a simplicidade caipira de viver.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura