14 quadrinhos que não podem faltar em nenhuma coleção

DC versus Marvel (e um pouquinho mais).

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Sempre fui apaixonado por quadrinhos. Cresci lendo a Turma da Mônica, Asterix e Obelix (os raros volumes que ficavam na biblioteca da minha escola) e mais tarde, quando achei o esconderijo de um primo, os de super-heróis; desde então nunca mais parei. Aliás, por falar em super-heróis, segue uma dica pra quem também for fã da Marvel: eles disponibilizaram mais de 200 HQ’s online gratuitas.

Recentemente tenho tentado iniciar uma coleção, mas o universo dos quadrinhos é muito grande e maravilhoso para eu saber por onde começar. Essa dificuldade na hora de escolher os melhores exemplares me inspirou a fazer essa lista com o que eu acho que são minhas 14 HQs preferidas, daquelas que seduzem pelo contexto social, político e emocional. 

Como eu disse, quero começar uma coleção e toda ajuda é bem vinda. Então se você quiser me recomendar outros títulos ou discutir sobre os que eu vou colocar aqui, me deixa um recado nos comentários que vai ser ótimo.

1. A Morte do Superman

Imagine se o herói símbolo de uma nação (nos quadrinhos o mundo basicamente se resume aos EUA, ou seja: o símbolo do mundo inteiro) pudesse ser morto? A Morte do Superman, além de ser um clássico, traz consequências enormes pra todo o Universo DC.

2. 300

Quem viu o filme ou amou, ou não viu direito. O que quase ninguém sabe, no entanto, é que o filme é derivado de uma HQ de Frank Miller do final do século passado. A história contada é a mesma do filme, mas as artes são de causar fascinação.

3. Dinastia M

Wanda Maximoff é um dos seres mais poderosos da Terra e do Universo Marvel. Além de habilidades mágicas, a moça tem o poder de alterar realidades com sua mente. Isso, aliado ao fato de ter uma infância traumática (ser filha do Magneto não é lá um privilégio) faz com que ela tenha também uma das mentes mais instáveis, o que é um perigo absurdo. Nesta saga, podemos ver todo o conflito psicológico da Wanda, resultado do que rola em O Cerco dos Vingadores, onde, após mudar toda a realidade do Universo, ela faz desaparecer pelo menos 95% da raça mutante com apenas 3 palavras!

4. Origem

"Sou o melhor no que faço, mas o que eu faço não é o melhor"

A vida de Logan sempre foi obscura, até para ele mesmo. Após inúmeras lavagens cerebrais, nem ele consegue lembrar do seu passado. Este arco conta a história do Wolverine desde que era apenas uma criança, mostrando seus primeiros amores, dilemas e assassinatos.

5. O Cavaleiro das Trevas

Anos após sua aposentadoria, o Batman resolve sair do descanso, num mundo muito mais violento e criminoso do que ele havia deixado. Essa história mostra o lado mais sombrio de Bruce Wayne, que vai até os extremos para conseguir o que ele denomina justiça.

6. Asterix entre os Bretões

Eu podia citar todas as aventuras de Asterix, Obelix, Ideiafix e companhia, mas esta é com certeza a mais engraçada. Após Júlio César invadir a Bretanha (simplesmente porque os bretões pararam pra tomar o chá das 5), uma aldeia de um primo do Asterix resiste à invasão. Essa missão cheia de reviravoltas é um dos melhores trabalhos do universo de Asterix e Obelix.

7. O Casamento do Século

E se os dois heróis negros mais famosos da Marvel pudesse dar trégua em uma guerra de super-humanos? Em meio à Guerra Civil, heróis pró e contra o registro, pararam pra assistir ao casamento da Tempestade com o Pantera Negra em pleno território africano. É de uma simbologia incrível!

8. Flashpoint

Se você viu a série, sabe que o Flash gosta de fazer merda voltando no tempo e alterando a linha temporal. Em Flashpoint ele decide salvar sua mãe, que foi morta na infância dele. Com isso, a linha cronológica do universo se altera. Ao perceber o erro, o herói muda tudo de novo, dando início a um novo Universo DC: os Novos 52!

9. Watchmen

Em Watchmen – com uma exceção – os super-heróis são apenas homens e mulheres vestidos com máscaras e fantasias que lutam contra o mal. Nesta magnífica obra de Alan Moore, a presença e necessidades sociais destes heróis são esmiuçados à um nível quase atômico, numa história intrigante com um final absurdamente inesperado.

10. Espetacular Homem-Aranha #537

O próprio arco Guerra Civil como um todo é uma obra-prima. Quem viu o filme, mas não as HQs, precisa saber que são duas coisas totalmente distintas. No entanto, esse quadrinho merece atenção: o Homem-Aranha está em um conflito interno sobre ter escolhido ou não o lado certo na Guerra e, num telhado, o Capitão América, que estava contrário a ele, dá um dos discursos mais bonitos da história dos quadrinhos. Isso faz com que, posteriormente, o Cabeça de Teia mude de lado.

11. Old Man – Logan

Num Estados Unidos do futuro, todo o país foi conquistado e dividido entre super-vilões. Quase todos os super-heróis estão mortos, e os vivos  só conseguem escapar porque estão escondidos e espalhados no país.

Wolverine mora com sua esposa e filhos no território dos netos do Hulk e, após dar uma de Seu Madruga e não conseguir pagar o aluguel, parte com o Gavião-Arqueiro numa missão de cruzar o país para entregar um pacote sigiloso e conseguir o dinheiro.

Esta história mostra um Logan velho, com poderes enfraquecidos de um jeito que nunca tinha sido visto antes.

12. Maus

Nesta HQ o autor conta a história de seus pais após sobreviver ao Holocausto, e o quanto este episódio influencia na sua família. De um jeito totalmente surpreendente, ele conta que sobreviver à Auschwitz não significa continuar vivo.

13. V for Vendetta

Esse é um dos maiores trabalhos de Alan Moore. A história se passa num futuro distópico, onde um misterioso Revolucionário tenta destruir o Estado por meio de ações destrutivas. Uma de suas frases mais marcantes é “Vi veri veniversum vivus vici” que significa “pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo”.

14. A Piada Mortal

Falando em clássicos de Alan Moore, A Piada Mortal não poderia faltar. Após fugir do Asylum ArKham (de novo), o Coringa está determinado a mostrar ao Batman que “só é preciso um dia ruim para reduzir o mais são dos homens a um lunático”, utilizando para isso ninguém menos que o Comissário Gordon. Nesta história também temos a possível origem de um dos Coringas.


publicado em 08 de Outubro de 2016, 13:20
Whatsapp image 2016 09 29 at 18 44 17

Felipe Santos

Felipe Santos é um músico amador, leitor ávido de HQ's, estudante de economia, amante de batatas e pagode anos 90 nas horas vagas.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: