A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

A melhor parte de uma viagem é o caminho, não o destino

Depois de 33 dias de viagem e mais de 8 mil quilômetros percorridos, estou de mochila pronta para voltar para casa. Mas não sei se é exatamente isso o que vai acontecer depois que a estrada acabar. O apartamento vai estar lá, mas, provavelmente, quem volta não sou “eu”.

 

Respire fundo. Pise no acelerador. E abra os olhos.
Respire fundo. Pise no acelerador. E abra os olhos.

Em 2010, tive a chance de participar de um reality show na África do Sul, durante a Copa do Mundo. Assisti aos jogos, conheci 15 cidades do país e fiquei com uma coceira: me jogar em uma experiência parecida no Brasil. Quatro anos depois, o PapodeHomem topou a empreitada.

Primeiro, foi São Paulo que ficou para trás. Depois, Manaus, Cuiabá, Brasília, Picos, Fortaleza, Natal, Recife, São Miguel dos Milagres, Salvador, Vitória da Conquista e Belo Horizonte. Por fim, o Rio de Janeiro também teve sua vez. Em cada um desses lugares, conversei com pelo menos uma pessoa sobre a Copa que não se vê do sofá de casa. Dá para questionar o torneio e ainda ganhar dinheiro com ele?O turismo sexual aumentou?A cidade melhorou? Alguém que perdeu uma casa para um estádio ainda tem vontade de assistir aos jogos?

Fiz as perguntas, mas consegui bem mais do que esperava com as respostas.

Por mais que o hábito de viajar tenha feito parte de meus feriados e férias desde  a infância, há algo de diferente na experiência de se lançar sozinho entre uma cidade e outra, disposto a encontrar alguém para conversar. Entre você, o som do motor e as músicas que saem da caixa de som, uma viagem solitária é, em última instância, território do silêncio. Na estrada, a cada parada para dormir ou abastecer, são os seus pensamentos que lhe fazem companhia. Nos diálogos, a cada pessoa que lhe ouve e conta sua história com o coração aberto, você também se abre um pouquinho.

Durante os quilômetros que percorri, fui muito bem recebido na casa de grandes amigos e de estranhos que se tornaram amigos. Caminhei e me sentei, sem fazer nada, sempre que pude. Senti saudade. Tomei porrada de cassetete. Escrevi com uma frequência que não adotava há muito tempo e abri a cabeça para a fotografia, paixão que fazia questão de deixar adormecida.

Olhei para dentro.

Eu, que faço planos, traço metas e as abandono sempre que posso, entendi que não faz sentido abrir mão de fazer escolhas no presente com medo do que elas possam comprometer no futuro. Deixar o emprego de lado e bater perna pelo mundo não é abandonar nada, é abraçar outra coisa. Estar junto de alguém por inteiro não é deixar de conhecer pessoas, é escolher aquela que você não cansa de conhecer. Parar naquela cidadezinha no meio do nada não é atrasar a viagem, é viajar também.

Com o espírito certo, não são as casas, prédios ou vegetação que ficam diferentes a cada reta ou curva da estrada. Somos nós.

 

O Papo de Copa

Viajar, conversar, fotografar, contar histórias. No caminho que escolhi para viver uma Copa do Mundo diferente, o futebol dividiu seu espaço com a vida de cada uma das pessoas que resolveu compartilhar comigo um pouquinho de si. Conheça (ou lembre-se de) alguns deles nas fotos e links abaixo. Para conferir todos os textos, acesse nosso Álbum de Figurinhas.

 

Jeimmy e Michael viajaram de bicicleta da Colômbia: “Nós não viemos para a Copa. Viemos pela experiência”
Jeimmy e Michael, os colombianos que conheceram o Brasil de bicicleta

 

A Natasha é uma travesti de Fortaleza que ama a namorada. Se prostitui de olho em juntar dinheiro para montar um salão de beleza
A Natasha é uma travesti de Fortaleza que ama a namorada. Se prostitui de olho em juntar dinheiro para montar um salão de beleza.

 

A Rua 3, em Manaus, foi eleita a rua mais bonita do Brasil. Os moradores gastaram mais de R$ 60 mil na decoração
A Rua 3, em Manaus, foi eleita a rua mais bonita do Brasil. Os moradores gastaram mais de R$ 60 mil na decoração.

 

Depois de perder a casa em um deslizamento de terra, Francisco fez a promessa de não assistir mais aos jogos da Copa
Depois de perder a casa em um deslizamento de terra, Francisco fez a promessa de não assistir mais aos jogos da Copa

 

Os imigrantes haitianos de Manaus esperavam que a Copa fosse sinônimo de oportunidades de trabalho
Os imigrantes haitianos de Manaus esperavam que a Copa fosse sinônimo de oportunidades de trabalho

 

Os voluntários e a polêmica sobre trabalhar de graça para a Fifa
Os voluntários e a polêmica sobre trabalhar de graça para a Fifa

 

Alex criou um buteco improvisado no meio de uma praça de Cuiabá e ganhou o equivalente a três meses em uma só noite
Alex criou um buteco improvisado no meio de uma praça de Cuiabá e ganhou o equivalente a três meses em uma só noite

 

O morador de rua Raimundinho deu outro sentido ao “Eu, sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”
O morador de rua Raimundinho deu outro sentido ao “Eu, sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”

 

Na Costa do Marfim, o governo é quem banca a torcida organizada
Na Costa do Marfim, o governo é quem banca a torcida organizada

 

Cada um participa como pode. A loucura pelos copos dos patrocinadores da Copa é um retrato da exclusão do Mundial
Brinde de anunciantes vira objeto de desejo e símbolo de exclusão da Copa

 

Em Pernambuco, Maria José perdeu a casa em que passou a vida para uma obra de acesso ao estádio que não foi sequer terminada
Em Pernambuco, Maria José perdeu a casa em que passou a vida para uma obra de acesso ao estádio que não foi sequer terminada

 

A evangelizadora Natalice: “Existem várias religiões por aí,e todas dizem que estão certas. Não vou dizer a você que a minha, Batista, é melhor. Religião tem ser humano. E onde tem ser humano tem erro, tem defeito"
A evangelizadora Natalice: “Existem várias religiões por aí,e todas dizem que estão certas. Não vou dizer a você que a minha, Batista, é melhor. Religião tem ser humano. E onde tem ser humano tem erro, tem defeito.

***

Por fim, gostaria de agradecer à Ford pela presteza em viabilizar o empréstimo de um Ecosport por todo o período da expedição. Sem um carro que aguentasse o tranco e a confiança da parceria, uma aventura como o PapodeCopa não seria possível.

ford


publicado em 14 de Julho de 2014, 02:52
Ismael veredas corte jpeg

Ismael dos Anjos

Ismael dos Anjos é mineiro, jornalista e fotógrafo. Acredita que uma boa história, não importa o formato escolhido, tem o poder de fomentar diálogos, humanizar, provocar empatia, educar, inspirar e fazer das pessoas protagonistas de suas próprias narrativas. Siga-o no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura