A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

A origem dos nomes das franquias da NFL – Parte 2: Conferência Americana

Quão criativos os americanos conseguiram ser na hora de criar o nome dos times de futebol americano?

Você foi avisado, caro leitor. Estamos de volta, uma semana depois, pra terminar de contar a história da origem dos nomes das franquias da NFL, dessa vez, da Conferência Americana e aprender junto um pouquinho da história da criação do campeonato mais lucrativo do mundo.

Na semana passada você acompanhou a origem dos times da Conferência Nacional. Será que dessa vez os gênios criativos foram mais longe?

Tennessee Titans

Muitas vezes para se decidir um nome de franquia, o dono faz uma votação aberta ao público para já criar um laço com os possíveis fãs. Bud Adams, dono do Houston Oilers, jogou essa ideia no lixo quando mudou o time para Nashville, no Tennessee, no fim dos anos 1990. Querendo mudar o epíteto Oilers, ele selecionou Titans de uma lista de possíveis nomes. Os Titãs tem relação com a cidade porque ela é conhecida como a Atenas do Sul (dos Estados Unidos) e até tem sua versão do Parthenon.

Ai junta mitologia grega, a “Atenas do Sul”, um bom nome para “honrar” os jogadores de futebol americano e aí está. Caso você tenha curiosidade do porquê de Tennessee e não “Nashville Titans”, é a respostas mais óbvia: Adams quis que o estado inteiro do Tennessee fosse representado pelo time, não só a cidade.

Jacksonville Jaguars

Uma das franquias mais novas da NFL, os Jaguars se chamam assim por causa de um concurso popular. Os nomes mais sugeridos pelos fãs foram Stingrays, Sharks, Jaguars e Panthers, que acabou sendo o nome da franquia de Charlotte, criada na mesma época, restou a alcunha de Jaguars para o Jacksonville, nossa querida onça-pintada, tão presente aqui e nada presente na Flórida, sem ser em zoológicos e em jogos da NFL.

Indianapolis Colts

A história dos Colts é cheia de falências. Primeiro a franquia foi criada em Miami como Seahawks, depois foi para Baltimore, mudou para Dallas, voltou para Baltimore e no fim foi acabou em Indianápolis em 1984.

Mas como o que importa aqui é o nome, os Colts foram mais uma franquia nomeada por inspiração popular. Os “ferraduras” foram selecionados pela história e relação com corrida e criação de cavalos que a cidade de Baltimore tinha e ainda tem. Mesmo com a mudança para a cidade com o autódromo mais conhecido do mundo, Indianápolis, o nome que remete a cavalo não foi mudado.

Houston Texans

A última franquia da NFL teve seu nome revelado em 2000. O nome Texans (texanos) ressurgiu agora em Houston, depois de ter uma franquia chamada Texans em Dallas. O nome foi resultado de muitas pesquisas de mercado e acabou saindo de um grupo de finalistas que tinha entre eles Stallions, Bobcats, Wildcatters e Apollos.

San Diego Chargers

Os Chargers são um dos times originais da histórica AFL. Criado nos anos 1960 em San Diego pelo herdeiro dos hotéis Hilton, Barron Hilton – eu sei que você está se perguntando se ele é parente da Paris Hilton – o nome da franquia tem algumas teorias. Uma delas diz que Hilton queria criar uma “sinergia” entre o nome do time e um cartão que você podia carregar (Charge) e usar nos seus hotéis. Isso é negado por ele.

Ele é avô da Paris Hilton, aliás.

A versão oficial é que uma votação foi feita para nomear o time, com os fãs sugerindo centenas de nomes. Hilton e o general manager Frank Ready gostaram de Chargers, já que lembra eletricidade e um canto da torcida da USC (University Of Southern California). E assim ficou.

Oakland Raiders

O time poderia se chamar Oakland Señors. Sim, misturando Señores (senhores em espanhol) mas tirando o ‘e’ final para dar uma pitada inglesa. E o pior: essa opção ganhou um concurso para nomear o time. Ou seja, trollar enquetes não é coisa que surgiu agora na internet.

No fim, depois das óbvias piadas pelo nome ridículo, o segundo colocado foi alçado. O nome Raider em inglês é também relacionado a pirataria, mas ganhou proporções maiores para designar "qualquer pessoa ou grupo que ataca outra pessoa ou grupo de forma surpreendente para tomar ou roubar algo". O nome fica ainda mais interessante considerando que Oakland é uma das cidades mais violentas dos Estados Unidos e o time dos Raiders, principalmente os campeões nos anos 1970 e 1980, tinham a fama de jogar agressivamente e até sujo. Combinação “perfeita”.

Kansas City Chiefs

Os Chiefs na verdade eram de Dallas e se chamavam Texans. Mas depois de perdas financeiras, o time da AFL, liderado pelo icônico dono Lamar Hunt, mudou seu time para Kansas City, “seduzido” pela oferta do prefeito da cidade H. Roe Bartle.

Mais uma vez, um concurso popular foi feito e a sugestão dos fãs mais apreciada foi Chiefs. Essa palavra designa o líder de uma tribo indígena nativo-americana, mas Hunt também gostou porque o apelido de Bartle, que salvou sua franquia, era Chief (chefe).

Denver Broncos

Nos anos 1920, um time de baseball de ligas menores se chamava Denver Broncos. Para o filme. Aceleramos no tempo e chegamos até os anos 1960. Nessa década, o dono Bob Howsam ganhou uma franquia da AFL para ser criada em Denver e resolveu fazer um concurso para receber sugestões. Foi então que Broncos, ainda na cabeça da galera, foi escolhido.

Bronco é um cavalo selvagem que atropela e dá coice adoidado. Definição honrada pela defesa dos Broncos na conquista do Super Bowl 50 em 2016.

New York Jets

A cidade já tinha os Giants e os Jets surgiram na AFL, que brigava com a NFL, onde os gigantes jogavam. O primeiro nome dos futuros jatos era Titans. Mas não pela razão do Tennessee Titans, mais nobre e compreensível (ver acima). O dono Harry Wismer achava que “Titãs” era maior que “Gigantes”.

O time faliu e o novo dono, Sonny Werblin, decidiu mudar o nome. Lembre-se que estamos no meio dos anos 1960 e a corrida espacial estava bombando. Além disso, o time jogava no Shea Stadium, muito perto do aeroporto de LaGuardia. Então, Jatos faziam todo sentido.

New England Patriots

Um dos times com maior torcida no Brasil e super vitorioso desde que Tom Brady pisou na NFL. O nome da franquia é bem fácil de explicar: no fim dos anos 1950 e começo dos 1960, um time em Boston da AFL foi criado. Os futuros fãs sugeriram nomes e o dono, Joseph Sullivan, escolheu Patriots, formando o Boston Patriots.

O estado que a equipe está, Massachusetts, faz parte de uma região maior chamada Nova Inglaterra (que engloba seis estados), onde os colonos ingleses se estabeleceram depois de sair do Velho Continente. Mais tarde, eles, assim como outros rebeldes das 13 colônias americanas, ficaram conhecidos como Patriots (Patriotas) na época da guerra de Independência.

O New England no nome, em substituição a Boston, veio nos anos 1970, quando o time construiu seu estádio em Foxborough, cidade distante 50km da antiga sede. E, devemos convir, melhor New England Patriots que Massachusetts Patriots.

Miami Dolphins

Os Dolphins também vieram da AFL e o nome também foi uma escolha popular. Assim como vários outros casos, os fãs sugeriram nomes e um comitê escolheu o mais decente deles. Entre Mustangs, Moons, Sharks, Suns, Mariners, Missiles e Marauders, Dolphins foi o mais nome mais fofo e interessante, com 622 pessoas sugerindo ele.

Buffalo Bills

O nome do time de futebol americano da cidade de Buffalo, estado de Nova Iorque, era Bisons. Mas uma pesquisa com fãs, com a intenção de mudar o nome, trouxe ao mundo os Bills. O nome foi inspirado no caçador e showmen Buffalo Bill Cody, que fazia shows itinerantes nos Estados Unidos no século XIX e começo do século XX com temática cowboy, reencenando batalhas das guerras com os nativo-americanos e se tornando uma estrela em tempos sem Hollywood, televisão e Twitter. Seguindo a mesma lógica, se a franquia resolvesse trocar de nome hoje em dia, correríamos um sério risco de ver nascer o Buffalo Kardashians.

Pittsburgh Steelers

O time de Pittsburgh da NFL primeiro se chamou Pirates, assim como o time de baseball. Só que a cópia descarada não engrenou e em 1940, o dono, Art Rooney, decidiu fazer uma pesquisa. No fim, o time mudou para Steelers.

O aço (Steel) faz todo sentido já que a cidade de Pittsburgh era conhecida pela sua indústria do metal. Uma breve mudança na propriedade da franquia fez o time virar “Iron Men”, mas graças a Deus, Rooney voltou e seu nome também pouco tempo depois. Diferentemente da maioria das franquias citadas, a família Rooney ainda é dona do time.

Cleveland Browns

Você tem que começar a acreditar em destino quando os dois principais ídolos da história da franquia se chamam Paul Brown e Jim Brown. Tudo bem, o primeiro tem relação com o nome do time, mas mesmo assim...

Nos anos 1940, logo depois que a franquia foi criada, uma pesquisa (sempre ela) foi realizada e Cleveland Panthers foi a sugestão escolhida. Mas, porém, todavia, esse nome já tinha sido registrado pelo dono de uma equipe de futebol americano dos anos 1920.

Os futuros Browns na época eram treinados por Paul Brown, supervitorioso no nível colegial e depois universitário com Ohio State. Então na segunda pesquisa, a sugestão “Browns” ganhou. E ele, apesar de reticente, aceitou a honra. Jim Brown, o maior running back/fullback da história da NFL, viria alguns anos depois, sendo escolhido no draft. Ou seja, você é um Brown de destaque? Seu lugar é em Cleveland.

Cincinnati Bengals

Mas Brown acabou brigando com o dono dos Browns, Art Modell, e saiu de Cleveland. Querendo ser dono de uma franquia, ele foi para a concorrente AFL e conseguiu um time só para ele em Cincinnati, também no estado de Ohio.

Centralizador, não teve pesquisa nenhuma para escolher o nome Bengals. No passado da cidade já tinha existido um Cincinnati Bengals e ele decidiu reusar o nome. Curiosamente, na época o zoológico da cidade tinha um raro Tigre de Bengala Branco e mais uma vez o destino atuou.

Baltimore Ravens

Baltimore teve uma franquia da NFL, mas em 1984 os Colts foram embora para Indianápolis. A mesma realocação que tirou um time nos 1980, deu no final dos 1990. Art Modell mudou seus Browns para a cidade de Maryland, só que uma ação na justiça o impediu de usar o nome Browns e os uniformes.

Então, vamos para mais uma pesquisa! Americans, Marauders e Ravens foram os três finalistas. Com 33.288 votos, os “corvos” venceram. Mas por que Corvos? Aqui vai outra relação sensacional com a cidade: o autor Edgar Allan Poe, criador do poema “O Corvo”, morou, morreu e foi enterrado em Baltimore.

***

Assim chegamos ao fim da origem dos nomes das 32 franquias da NFL e devo dizer que, após tanta pesquisa para contar a histórias desses times, posso apontar uma conclusão: não importa o momento histórico em questão sempre haverá gente com ideias brilhantes e outras profundamente lamentáveis.

E você? Curtiu? A parte 1 e a parte 2 desse texto foram resultado da sugestões de leitores na caixa de comentários do PdH onde seguimos a conversa, coletando sugestões. Quem sabe o próximo post não seja o seu?

***

Nota da edição: conheça também a origem dos nome das franquias da Conferência Nacional.


publicado em 23 de Junho de 2016, 00:05
Miguel amado

Miguel Amado

Formado pela Cásper Líbero, criador e editor do Quinto Quarto, gosta de escrever sobre esportes, séries e política e odeia fazer uma descrição de si mesmo.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura