Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Como dar roupas de presente para o seu namorado (e ele ainda achar isso algo legal)?

Gugu Liberato ensina que sim, é possível!

* * *

Alô você, meu amigo enamorado. Sim, eu sei que por trás deste caminhão de testosterona, também bate um coração. Sinto muito, mas hoje nosso texto não te mira como leitor. Sim, senhor, hoje é dia de escrever para a mestre da paciência, a voz da razão, a sabedoria em formato violão: sua namorada.

Portanto, sem mais delongas, lá vamos nós.

Olá, mulher! Você que está sempre bem arrumada, atenta à imagem que passa e as formas que ressalta com cada saia, calça e vestido que usa. Você ama seu namorado, aquele resmungão de coração grande e estômago maior ainda, mas está cansada de vê-lo com aquele estilo clássico de roupa de quem fugiu do cativeiro?

Pois saiba que é possível fazer algo a respeito.

02

Aqui você encontrará as 5 dicas infalíveis para convencer seu príncipe encantado a se vestir melhor e parar de pedir a mãe dele para comprar roupas. Aproveite o dia dos namorados e dê um talento no visual de quem você ama. Para nos ajudar nesta árdua tarefa chamamos nosso truta Gugu Liberato, muleque zica do entretenimento.

DICA 1: Não tente mudar o estilo dele, mas sim aperfeiçoá-lo

144144

Lembre-se, você está com seu namorado porque ele é da maneira que é, portanto, não tente fazer com que ele pare de usar as camisetas do metal dando uma pólo listrada com números bordados pra ele, não funcionará.

Respeite suas crenças e tente entender seus gostos, talvez ele apenas não saiba como se expressar esteticamente agora que se tornou um adulto – acredite, é mais normal do que parece. Procure entender a essência da mensagem que as roupas dele passam e apenas sugira evoluções estéticas, não alterações ideológicas.

Exemplo:

Ele é do metal, adora as camisetas pretas de banda e quer ir assim no aniversário da sua amiga alto padrão de Alphaville?

Bem, primeiro de tudo, dane-se o padrão da sua amiga e onde ela mora, o importante é que ele esteja bem consigo mesmo e que você se sinta bem com ele ao seu lado.

Segundo, você notou como as camisetas dele têm cores escuras e discursos ditos de maneira incisiva e forte? Então se aproprie desta mensagem principal e a aplique em uma escolha que irá agradar ambos, opte por uma camiseta pólo preta ou marinho sem estampas nem detalhes coloridos, evite a malha de algodão das camisetas e pegue uma que seja de Piquet (aquele tecido mais encorpado das pólos da Lacoste). É importante que a manga não tenha ribana (o “elástico” que deixa a manga coladinha ao braço).

Tente encontrar uma que tenha discretos botões lisos de metal fosco (parecido com os de jeans) ao invés dos botões clássicos (parecidos com os de camisas).

Desta maneira o valor (claro/escuro) da cor é mantido e a aspereza da estampa que passa a mensagem na camiseta é transportada para a pólo através de um tecido mais encorpado que a malha da camiseta e também pelos botões de metal (que nem preciso explicar como são icônicos para este tema). Não há a necessidade de ribana nas mangas pois elas tornam a peça formal em excesso para a proposta e a gola já cumpre este papel sozinha aqui.

DICA 2: ser sutil é ter estilo

04

Quando seu namorado era moleque, ele sonhava em ser um Wolverine, um Indiana Jones, um Rambo ou algum outro herói durão. Primeiro ele mostrava isso com suas lancheiras coloridas, depois com suas mochilas estampadas e por fim eram camisetas com desenhos cheios de atitude. Agora ele cresceu e embora tenha aposentado a lancheira e a mochila, ainda insiste em camisetas coloridonas cheias de estampas ou com frases ora rebeldes, ora engraçadinhas?

Você adora ele ser culturalmente um nerd, mas já não pode dizer o mesmo a respeito de suas roupas?

Não se aflija, utilize o melhor que a psicologia nerd tem a oferecer para conseguir mudar a situação: soluções racionais complexas para assuntos imaginários.

Explique para ele que existem mais chances dele se assemelhar ao Wolverine se utilizar uma camiseta branca slimfit lisa somada a um bracelete de couro, uma calça jeans sem lavagem e uma bota marrom, do que se ele estiver usando aquela camiseta com a capa da revista número um dos x-men e qualquer outra coisa junto.

Ao não utilizar o personagem de forma literal a reverência será menos óbvia e também mais fiel (fãs nerds são loucos por fidelidade às origens de toda e qualquer coisa, bata nessa tecla!).

Mas calma, não cante vitória antes da hora, nerds adoram encontrar exceções em debates imaginários complexos, ele poderá argumentar de pirraça:

“Rá! Mas eu nunca quis ser um herói e você jamais me impedirá de utilizar minha camiseta “Why are you so serious?”! Sacaniei!”

Moleque ardiloso. Cuidado, nerds que gostam mais de vilões do que de heróis têm propensão pra achar que são mais espertos que outros nerds. Argumente sem alterar o tom de voz:

“Um verdadeiro fã saberia se você gosta do coringa só de ver você com um sorriso serrado e uma camisa lisa roxa, afinal o coringa nunca foi um vilão tão óbvio assim e também não era moleque para usar camiseta.”

Dê ênfase no “moleque”, irá desestruturá-lo e provavelmente encerrará o debate.

Agora você já pode presenteá-lo com camisetas lisas ou com camisas que tenham cor, sem que ele sinta-se sem personalidade, basta que você conheça um pouco mais sobre o seu herói predileto (o que também será muito bom para baterem divertidos papos bestas).

DICA 3: futebol não é só camisa de time

O Guguzão adora futebol, mas ele sabe que andar uniformizado só em dia de jogo
O Guguzão adora futebol, mas ele sabe que andar uniformizado só em dia de jogo

Seu namorado adora futebol, mas não é um adorador qualquer.

Ele tem a camisa do centenário, a toalha do time e talvez até uma carteirinha de sócio torcedor vencida que ele sempre leva na carteira. Seu namorado é um fanático e isso às vezes é meio chato, principalmente quando ele insiste em ir com a camisa do time em todos os aniversários de família aos domingos.

Você não tem nada contra ele usar camisa do time às vezes, mas gostaria que ele fosse um pouco menos monotemático?

A solução está mais próxima do que você imagina, ao invés de tentar afastá-lo de sua paixão, faça o oposto e aproxime-se, você, dela.

Explico:

Hoje, praticamente todos os times têm lojas próprias e nelas é possível encontrar uma linha de itens “casuais”, estas peças normalmente são produzidas em algodão tradicional e não em tecido de sportswear. São pólos com bordados menores, camisetas com estampas vintage mais discretas e afins.

Comece a presenteá-lo com elas.

Aos poucos ele irá se acostumar a ir pro almoço na casa dos seus pais com algo que represente o time dele sem que esta peça precise ser necessariamente um uniforme.

Espere passar mais um tempo – homens normalmente não gostam de mudanças bruscas no vestuário e nem em suas rotinas – e então quando ele já estiver adaptado, lhe dê uma peça que não foi comprada na loja do time, mas que tenha as cores dele em sua composição. Pode ser uma camiseta vermelha com ribana preta, uma pólo verde com gola branca ou quem sabe uma camisa branca com botões pretos.

A esta altura ele já estará adaptado e aceitará (e usará) de bom grado o presente, com isso você tem um namorado feliz que ainda se sente representado pelo que veste e ao mesmo tempo terá ao seu lado alguém que não parece estar a toda hora procurando um lançamento do ponta esquerda.

Cuidado com o amigo mala influenciador. Acontece até com o Guguzão!
06 opção 1

Ainda nesta dica, eu gostaria de fazer um pequeno adendo importante sobre um tipo perigoso, que está sempre a espreita, pronto a dar o bote quando você menos espera. Assim que você vai ao banheiro ele é o primeiro a mostrar a morena de saia curta pro seu namorado, claro que não sem antes dizer que “ali dá jogo” ou “se marcar é pênalti”.

Cuidado, minha amiga, este é o temido Amigo PVC(!), a enciclopédia líder da resenha.

Este tipinho odioso não só vive tentando levar seu homem para a noitada (mesmo que seja só de Playstation), como também é um risco à multiplicidade estética que você está tentando propor ao seu amado.

Uma maneira fácil de identificá-lo: ele sai na balada, junto com vocês, constantemente usando camisa de time estrangeiro ou de seleção, porque acha que, aí sim, é chic, e tal, e panz, estilo.

E não para por aí, provavelmente você já teve algum diálogo com ele semelhante a este:

– Ô Gabi, você sabe de quem é essa camisa?!

– Não.

– Nem imagina?

– Não.

– É de um time alemão, hein, olha lá!

– Não sei, Jorge.

– Sabia que você não ia saber.

– ...

– É do Werden, comemorativa do natal 2012. Show!

– Uhn.

– Hahaha, demais.

– ...

– Tá precisando saber mais, hein, rá!

Boa Jorjão. Tá apavorando, fera. Nem sei como você tá solteiro ainda.

DICA 4: desperte o espartano que há no seu namorado

Thisss. Isssss. Guguuuuuuuu!
Thisss. Isssss. Guguuuuuuuu!

Um dos problemas mais comuns do vestuário masculino é encontrar homens que não usam o tamanho adequado de roupas para seus corpos. Boa parte deles utiliza roupas maiores com a justificativa de serem mais confortáveis.

Porém, a não ser que se trate de roupas extremamente menores do que o tamanho correto, o que o homem sente é muito mais a falta de costume, do que um incômodo real.

Tudo isso começou há muitos e muitos anos atrás, quando seu namorado era criança e a mãe dele comprava roupas um pouco maiores pra garantir que as peças fossem usadas por mais tempo, ele foi acostumando com a idéia e durante a pré-adolescência via até uma certa qualidade nesta característica.

Afinal, roupa mais larga era estar “nem aí” e estar nem aí era “rebelde” e todo carinha de 13 anos queria ser um incompreendido com seu moleton largo do Looney Tunes.

Acontece que este rapaz um dia cresceu e sua mãe então parou de comprar suas roupas. Porém, ela nunca conversou com ele a respeito disso, muito menos seu pai.

Pois adivinhem o que este adulto recente começou a fazer?

Comprar a própria roupa e escolher peças maiores que o seu tamanho. Era isso que sempre usava e ninguém disse a ele pra fazer diferente. Acontece que sua fase crescimento acabou e com ela cessou também a necessidade de comprar roupas maiores para que as peças durassem mais.

A questão é: como fazê-lo utilizar roupas com a modelagem correta?

Comece pela racionalidade. Nós, homens, encaramos o vestuário de maneira mais funcional do que as mulheres, quanto mais coerência e menos paixão tiver em seu argumento, mais você será ouvida.

Não basta chegar e dizer que este ou aquele é o tamanho correto, é preciso que argumente com seu namorado que o tamanho certo fará com que ele fique automaticamente mais em forma, sem que seja preciso fazer nenhum exercício.

Juntamente com a postura, a modelagem é um dos maiores responsáveis por expor a estrutura muscular de um homem.

Mesmo que ele seja magro e ache que uma camisa maior o deixará mais forte, explique que é exatamente o contrário, o olhar enxerga a pessoa e nota inconscientemente que faltam músculos para preencher aquela peça, o tornando ainda mais magro.

Se o seu namorado for obeso, vestir roupas maiores para disfarçar o pânceps também não irá funcionar, pois a roupa mais larga somada ao sobrepeso dão a impressão de desleixo e sedentarismo, características que nunca atraíram mulher alguma.

Dica importante: se ele estiver fora de forma e tiver a temida “tetinha adolescente”, não dê em hipótese alguma peças de tecido leve, como uma camiseta de algodão fio 50 (quanto mais alto o fio, mais fino é o tecido). Algodão 30 está ótimo (e é o mais comum) e de preferência não deve nem ser o amaciado, assim você contribui o mínimo possível para que as tetinhas ocasionais dele sejam compartilhadas com alguém além de você.

DICA 5: o calcanhar de Aquiles

Até o Guguzão fica mais faceiro quando o assunto é este
08 opção 1

Esta é a mais curta e também a mais eficaz.

Embora os homens sejam seres extremamente racionais, alguns deles têm o gene da teimosia fincado na alma e nem toda a coerência do mundo irá demovê-los da idéia de usar aquela roupa desgraçada, velha, manchada, larga ou desbeiçada.

Apenas um argumento tem força suficiente para mudar este panorama, alguns o consideram apelação, outros o chamam de "A Solução Universal". Eu o chamo de: SEXO.

Seu namorado fará o que você quiser por um bom punhado de sexo.

Se minha namorada solicitar, eu chego hoje mesmo vestido de bombeiro na casa dela.

Chego de militar, marinheiro, cavalo, ninja. O que for. E acredite, eu não estou sozinho. Os homens sempre serão seres simples, só queremos um pouco de agressividade e amor em nossas vidas.

Bem, é isso, garotas. Como de costume, espero que tenha sido útil ou ao menos, divertido.

Aproveitando o ensejo final para duas mensagens:

1.Momento jabá honesto: quem estiver procurando seguir as dicas e quiser presentear o amado com algo legal no dia dos namorados, lembre de mim. Tenho uma marca de roupas cheia de peças legais, a Conto Figueira – com a embalagem mais bacana que você irá encontrar em muito tempo.

2. Agradecimentos especiais a Augusto Liberato. Guguzão, tamo junto parcero.

Mecenas: Dafiti

20140606-pdh
Na Dafiti você encontra mais de 100.000 produtos para presentear e ser presenteado, fazer bonito no trabalho e mostrar uma boa presença.

A cada quinze dias, pelos próximos seis meses, Dafiti vai ser mecenas de conversas sobre estilo e moda sem frescuras. Com artigos práticos e conceituais vamos explorar a fundo esse território. Enquanto isso, aproveita pra colocar em prática o que aprendeu na loja deles.


publicado em 06 de Junho de 2014, 07:13
11304492 1107811912567819 865753018 n

Bruno Passos

Pintor e dono da Conto Figueira. Ama livros, filmes, sol e bacon. Planeja virar um grande artista assim que tiver um quintal. Dá para fuçar no Instagram dele para mais informações.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura