A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Como podemos usar melhor as redes do PapodeHomem?

Após longo hiato, nosso perfil no Instagram (@papodehomem) retornou das cinzas.

Lá estava eu perdido em terras yankees, mais precisamente na gelada Detroit, em uma visita à fábrica da Ford Motors (artigo ainda sendo feito...) . Durante um test-drive da nova frota híbrida fiz uma rápida foto, editada no Camera+:

Após um ano de inatividade fotográfica, postamos. Além dos 160 likes, a imagem serviu de pivô para reencontro com um de meus melhores amigos, que, por obra do acaso, estava em Detroit e comentou na foto.

Outras fotos interessantes do Salão do Automóvel saíram por lá. Nos dias e semanas seguintes, imagens do Museu Henry Ford, bastidores do Bom Dia, Valentina, papos de produção do próximo PdH Sessions, cenas do Clint, uma palestra no Campus Party, bastidores do Dr. Drinks, QG alagando em dia de chuva feia, show do Fabio Rodrigues em Joinville, os mancebos de negócios trabalhando, bebidas...

Esse flerte nos serviu de fagulha para refletirmos sobre o imenso potencial inexplorado de nossas redes. Estamos distantes do espaço exploratório que aspiramos cultivar entre portal e Cabana.

Temos boa maturidade em nossa fanpage, que recém bateu 100.000 fãs por meio do ótimo trabalho feito pela dupla editorial Jader e Luciano. Nosso twitter está lá esbarrando nos 40.000 seguidores. O YouTube tem recebido produções originais que nos dão gosto.

Mesmo assim, é surreal a quantidade de registros despretensiosos que deixamos passar. Temos vivido um bocado de coisas e compartilhado pouco de nosso cotidiano com a comunidade.

Algumas cenas recentes, publicadas no Instagram:

Luiza, Jader, Luciano e o vocalista d'O Bardo & o Banjo, em papo pré-Sessions no Bamirê

Gitti, eu e Barretta com as brejas musicais do Clube do Malte

Felipe, Cambiaghi(sem camisa, pedreirando em dia quente) e Clint, na sala de negócios

Nossa ideia é construir uma presença digital – entre site, twitter, facebook, youtube, vimeo e instagram – que faça sentido e catapulte a rede, não algo para poluir a web com ainda mais ruído. Tarefa árdua, considerando o movimento "natural" em produzir conteúdo sem substância alguma puxado por tantos veículos.

Indo direto ao ponto, queremos escutar vocês. Como sugerem fazermos melhor uso de nossas redes? O que gostam e desgostam sobre cada uma? O que gostariam de ver em cada uma, de que maneira e com qual frequência? Recomendam perfis de outros veículos específicos como referência de trabalho bem feito?

Tudo isso tendo em vista nosso grande e perene objetivo de afetar positivamente a vida dos homens(e das mulheres), oferecendo visões que abram mentes, uma fala franca e percursos de formação, sem rodeios.

Nossos perfis atuais:

Sugestões de leitura para auxiliar nesse processo de co-criação:

Críticas, pauladas e sugestões são muito bem-vindas. Não poupem munição, por favor.


publicado em 26 de Fevereiro de 2013, 09:16
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura