A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Como saber se estou bem vestido? | A qualidade significativa

Para começar, é importante termos em mente que este não é um artigo baseado em achismos, tendências, preferências ou opiniões. Aqui, analisaremos a roupa por um viés totalmente racional e lógico.

Para tanto, é necessário explicar as 2 características inerentes a toda peça de roupa.

Qualidade Física

Gordinho, brincalhão... mas quem disse que ele não está estiloso?

Esse primeiro ponto fará com que a peça altere, ressalte ou camufle regiões do corpo de maneira mais ou menos harmônica.

Essa vertente tem como principal objetivo aumentar as qualidades físicas ou harmonizar as proporções do usuário (leia-se porcamente: engordar, emagrecer, aumentar as costas, diminuir o tamanho das pernas, etc...).

Qualidade Significativa

Essa nada mais é do que a relação da memória do usuário (através de experiências ou estudo) com a peça em questão. Por exemplo, você olha um cara de terno e já sabe que ele está vestido formalmente.

Esse conhecimento independe das características físicas da roupa, não importa o caimento do terno ou se ele deixa o usuário mais alto, baixo, gordo, magro ou atlético, você apenas sabe que ele está vestido de maneira formal devido as suas experiências de vida anteriores que te ensinaram isso.

Nesse artigo, trataremos apenas da qualidade significativa do vestuário. Escreverei, na sequência, um artigo somente sobre a qualidade física e, por fim, um terceiro artigo que une essas duas e fecha a trilogia (afinal, hoje trilogia é o que impera).

Agora vamos a questão que não quer calar quando o assunto é roupa:

Você acha que os japas estão bem vestidos, classudos? Agora diz: o que eles querem transmitir com essas roupas? Eles estariam estilosos se estivessem na beira da praia?

Como saber se estou bem ou mal vestido?

Você só estará se vestindo bem se a combinação de roupas que estiver usando conseguir transmitir a mensagem que quer passar para o grupo específico de pessoas que almeja alcançar. Pode parecer redundante, mas não é. Portanto, tenha em mente que só sabendo exatamente quem deseja atingir é que você conseguirá o resultado esperado.

Obs do editor: e não adianta fugir, amigo. Se você é daqueles esfarrapados que não ligam pra moda ou estilo e se vestem contra o padrão, contra o sistema, saiba que você está justamente na mesma maré do galerê, só que seu "algo" é um grupo de pessoas esfarrapadas que gostam de ser contra o sistema e coisa parecida. Todos acabamos cumprindo bem o nosso papel de Darth Vader.

Na maioria dos trabalhos, quanto mais alto o cargo mais bem vestido estará o funcionário. Às vezes podemos cometer o erro de tentarmos nos vestir parecidos com essas pessoas que almejamos nos tornar, porém, ao fazê-lo fora do contexto (afinal, você não tem o mesmo cargo e nem o mesmo salário), corremos um grande risco de sermos erroneamente interpretados e, mesmo nos vestindo iguais a pessoas consideradas bem vestidas, somos toscos e às vezes até fúteis e presunçosos.

Não seja literal, se exponha sutilmente

Um exemplo simples: Se você entrar na igreja vestido igual Jesus Cristo (sem camisa, com a barba por fazer, sujo, descalço e vestindo só uma tanguinha branca), você não será visto como alguém que gosta tanto do cara lá de cima que se inspirou até em seu vestuário, mas sim como um louco desrespeitoso. Não por mal pois, além de se botar no lugar do filho-do-homem, existe toda a temporalidade das vestimentas usadas naquela época e local que está bem distante dos dias de hoje na nossa terra brasilis.

Provavelmente ele seria mais feliz se usasse como vestimenta uma camisa branca limpa por dentro de uma calça social bem alinhada acompanhada de sapatos pretos bem cuidados? Opa, espera, vc já faz isso (ou pelo menos já fez em algum casamento)!

As pessoas que estavam presentes te elogiaram e falaram que você estava muito bonito, não é mesmo? Ao não ser literal na hora de vestir, mas sim buscar saber quais características seriam apreciadas pelas pessoas em questão no local, você inconscientemente aplicou esse pensamento e foi bem sucedido, correto?

Já esse senhor está tranquilo com relação ao seu estilo para andar na rua, ver as cocotinhas. Já não seria a melhor cartada, no que podemos dizer sobre significado, se ele fosse visitar a reunião das amigas da sua avó

Ai reside a solução para essa grande dúvida sobre estar bem vestido. (Simbologicamente) não tem nada a ver com decorar regras, aprender “etiqueta” ou o que quer que seja, mas sim com ler o que cada peça escreve com cor, modelagem e significado histórico e decidir o que deseja escrever sobre você.

Isso não quer dizer que todos os guias de estilo, certo x errado , dicas de moda estão errados ou são ultrapassados (muitos possuem informações úteis e são facilitadores na hora da dúvida). Claro que, como tudo na vida, existem os bem escritos e os mal escritos. Com o tempo você saberá identificá-los.

Sinto muito, amigo. Meus textos não são sobre a formação de mágicos, alquimistas ou toques de Midas na sua calça jeans. O que faço aqui é expor e explicar as ferramentas a se utilizar para conseguir o que almeja usando roupas, a moda, estilo. E não adianta procurar em outro lugar. Essa resposta o Google ainda não pode te dar, não importa quantos bilhões ele valha.

Portanto, se você pretende mesmo aprender como se vestir bem, o importante é que fique atento e estude quais são os signos e formas valorizados em sua profissão e em seu meio social.

Só assim você saberá com certeza como usar e combinar peças que irão deixá-lo bem vestido.

Peço a Jesus que por favor não se ofenda com o exemplo citado no texto, foi apenas uma maneira de ajudar alguns caras a entender mais sobre vestuário. Afinal, religião se trata de ajudar o próximo não é mesmo?

Não desejo doutrinar ninguém, somente busco esclarecer como se usam as ferramentas sociais e estéticas da indumentária, pois são dúvidas que já tive um dia e não encontrei para quem perguntar (falei bonito agora!!).

Espero que tenha sido útil e divertido.


publicado em 24 de Janeiro de 2013, 07:50
11304492 1107811912567819 865753018 n

Bruno Passos

Pintor e dono da Conto Figueira. Ama livros, filmes, sol e bacon. Planeja virar um grande artista assim que tiver um quintal. Dá para fuçar no Instagram dele para mais informações.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura