Corinthians e Milionários: o jogo que “ninguém viu”

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Nota do editor: todas as fotos foram tiradas pelo fotojornalista Felipe Larozza, que esteve no Pacaembu para acompanhar a torcida corinthiana no jogo que, por determinação da Conmebol, foi realizado com  portões fechados.

Quarta-feira, praça Charles Miller. Eu, uns 50 bravos guerreiros de preto e branco, muitos policiais desconfiados e um batalhão da imprensa – isso foi o jogo entre Corinthians e Milionários pela Taça Libertadores da América.

Uma demonstração de poder e impotência.

Armando Mendonça com a liminar da justiça em mãos ao lado do torcedor Rodrigo Arruda na chegada ao estádio do Pacaembu.

Os 50, mais ou menos que na praça estavam seguiram o ritual de um jogo com estádio lotado. Foram dignos ao que se propuseram a fazer:

Hastearam suas bandeiras...

Vestiram seu brasão...

E cantaram os seus hinos.

Tivemos até uma palavrinha com a imprensa e...

...um minuto de silêncio

Tudo como manda o figurino. Sem brigas, com a praça vazia, para alegria dos jornais da hora do almoço e tristeza dos que vêm ao final da tarde.

A decisão de jogos com portas fechadas se mantém...

... mas em meus sonhos mais loucos vejo a praça lotada, tomada pelo povo e mantida por ele à base de canto e de bateria, com tantas vozes que o som chegaria ao campo e o futebol voltaria a ter sentido, em um primeiro ato de retomada do espetáculo pelo seu verdadeiro publico.


publicado em 01 de Março de 2013, 10:40
File

Felipe Larozza

Felipe Larozza largou a publicidade, o banco, a praia e foi abrir um hostel na Vila Maladena. Hoje, troca ideia com os gringos no Santa Maloca e, com fé em deus, ainda vai cobrir guerras como fotojornalista


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: