Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Entrevistamos 8 mulheres da equipe para entender o que elas pensam sobre a nossa cueca

Perguntamos às mulheres da nossa rede do que elas gostam e do que não gostam quando o assunto é cuecas

Ao longo das últimas semanas a gente veio dando uma série de dicas sobre uma peça essencial do vestuário masculino: cuecas.

Apesar de não ficar o tempo inteiro a mostra, uma boa cueca é fundamental para garantir desempenho e confiança e não, eu não estou falando só sobre sexo.

Te ajudamos a saber o que veste melhor em cada ocasião, quantas cuecas ter no armário, como organizá-las, como lavá-las e até como acertar o número numa viagem para não carregar mais peso do que precisa e nem passar um aperto tendo que correr na loja mais próxima para comprar uma nova.

Mas se nada disso te convenceu ainda, o que pode ser mais definitivo do que ouvir da boca das mulheres suas preferências e manias? Certamente você não vai querer perder pontos por usar a cueca errada, né? É por isso que fomos atrás das meninas da nossa rede de apoio do PdH e perguntamos: afinal de contas, o que você pensa sobre cuecas?

Gabriella Feola

Autora da casa especialista em sexualidade.

Eu prefiro cuecas pretas ou brancas, do tipo boxer, apertadinha. Espero sempre que a cueca esteja com um elástico decente pra segurar as coisas e não deixar nada vazar pra fora daquele 'short de futebol'.

No geral, não sou do tipo que tira pontos de alguém por conta da cueca, mas se o modelo ajudar a valorizar, acho ótimo.

Débora Navarro

Autora da casa, professora e educadora física.

Eu não tenho grandes expectativas com cuecas. Assim como nossa lingerie, penso que o melhor é estar confortável. E como cinza é a cor que me lembra conforto, sou super favorável àquele modelo clássico, com o kit de três, bem macias, sabe?

Ao mesmo tempo, acho que uma cueca pode dizer muito sobre o zelo que o cara tem por si. Um dia com um ex, notei que usava uma cueca diferente e fui descobrir que ele tinha pegado errado uma do pai. Por outro lado, me recordo de um dia que meu namorado estava desfazendo uma mala de viagem apenas com uma cueca vermelha, todo seguro naquele corpo. Foi o máximo.

Maria Clara

Autora da casa, publicitária e modelo de dois ensaios do nosso Bom Dia.

Eu reparo na cueca 100% das vezes e pra mim cueca tem que ter três requisitos: não ser velha, manchada, nem suja. Cueca short também é muito feia. Odeio cuecas coloridas, com desenhos ou textos.

Além disso, ela tem que estar adequada ao corpo, muito grande ou muito pequena também não dá. Tecido transparente então... é horrível, né? Por mim, a cueca ideal é a clássica, pequena, branca, preta ou no máximo cinza.

Marcela Campos

Autora da casa e instrutora de saúde sexual e reprodutiva

Penso que a cueca deve servir quem veste. Como outras peças de roupa, tem que deixar o cara confortável o suficiente pra não causar incômodos ou constrangimentos. Ao mesmo tempo, é legal quando faz o estilo dele. É mais largadão, brincalhão? Então uma samba-canção talvez caia bem. É mais ligado em moda, curte usar calças mais justas? Talvez uma boxer combine mais com você.

No fim das contas, a cueca tem que cobrir o que foi designada para. O importante é que ele se sinta bem e colabore pra sua autoconfiança - não tem coisa mais chata do que ter que ficar ajustando a cueca pra lá e pra cá, né?

Paula Bastos

Jornalista e autora do blog Grandes Mulheres.

Confesso que não reparo muito na cueca alheia, mas acho lindo aquelas 'de perninha', tipo boxer. Pro meu gosto, esse modelo é o mais legal. Não é que seja relevante, mas estar com uma cueca bacana passa a impressão de cuidado e higiene. Se as mulheres se preocupam com a sua próprio lingerie, é legal que o cara também se atente a esse detalhe, pois uma boa impressão nunca é demais.

Sobre tecidos, eu prefiro os que sejam mais macios, mas acho que conta mais pra quem está usando. Já sobre cores, prefiro as cuecas pretas e odeio as vermelhas. Uma vez, um cara por quem eu era apaixonada estava com uma cueca boxer, preta, com elástico preto, novinha. Aquilo demonstrou que ele queria me agradar e com certeza ajudou a somar mais pontos ainda comigo.

Ana Carol Coêlho

Consultora de imagem, palestrante e autora no Armário da Carol.

Eu sou meio chata com modelo e cores de cueca. Tenho isso bem definido na minha cabeça. Pra mim tem que ser cueca boxer, preta ou branca, lisa! Veja, sou muito exigente... Sou do tipo que acha que cueca tem que ser clean, que menos é mais. Para mim não pode ter estampa de desenho animado, nome de banda, logo enorme, nem nada.

Confesso que usar uma cueca errada faz com que um cara perca pontos comigo, mas também nada definitivo. Meu namorado, por exemplo, tem uma cueca do Ramones! A primeira vez que vi até achei engraçado, depois acostumei e agora não vejo a hora de jogá-la fora...

Suellen Gargantini

Designer, fotógrafa e autora do blog Na Mala da Su.

Eu prefiro que as cuecas sejam básicas, sem frescuras e, de preferência, sem estampas. Acho estampas infantil demais. Também gosto de tecidos leves e lisos. Pra mim vale a máxima "quanto mais básica melhor". Sabe aquela velha história do pretinho básico? Então, funciona!

Me considero uma pessoa de sorte porque os caras com quem me relacionei sempre tinham um estilo que eu curtia. Felizmente, nunca tive problemas com isso.

Nathalia Brogiatto

Jornalista e mãe da Clara.

Eu espero que uma cueca seja sexy sem ser vulgar! haha Prefiro cuecas de cor escura, de preferência preta ou cinza, e do modelo maiorzinho tipo boxer. Gosto quando uma cueca valoriza as formas masculinas e a única coisa que peço é que a cueca não tenha furos, estampas ou mensagens engraçadinhas.

Acho bacana quando o cara veste uma cueca legal, que lhe deixa mais atraente. Mas ninguém nunca chegou a se queimar comigo por conta de uma cueca feia. Bem, talvez eu tenha tido sorte.

***

Agora que você já sabe o que elas pensam, chegou a hora de cuidar melhor dessas cuecas, né amigo?

Mecenas: Zorba

Zorba, a marca líder do mercado de underwear masculino no Brasil, acredita que confiança nasce do conforto. A nova campanha “pelo fim da ajeitadinha”, resgata o conforto como um direito de todo homem, provando que quem veste Zorba não faz a infame “ajeitadinha”.

Para protagonizar a campanha, a Zorba trouxe de volta um verdadeiro ícone da propaganda, o Passarinho da Zorba, que retorna em versão atualizada, pronto para conquistar uma nova geração de fãs.


publicado em 31 de Outubro de 2017, 00:05
Breno franca jpg

Breno França

Editor do PapodeHomem, é formado em jornalismo pela ECA-USP onde administrou a Jornalismo Júnior, organizou campeonatos da ECAtlética e presidiu o JUCA. Siga ele no Facebook e comente Brenão.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura