Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

"O que significa ser homem?" 80 fotos de diferentes locais do mundo tentam responder

Imagine uma curadoria com fotos do mundo todo, enviado pelas pessoas e suas percepções de masculinidade

O VSCO é tipo um Instagram, só que hipster. Focado mais na visão artística da fotografia, reune fotos com filtros bonitos e pessoas com vontade de mostrar seus pequenos olhares sobre o mundo que estão vendo no cotidiano.

E daí eles criaram, para interagir, ver coisas novas e mostrar para mais gente o seu trabalho, coleções para que se adicione fotos com um determinado tema para reunir percepções variadas sobre uma mesma questão. Chamados são feitos no próprio VSCO e também no Instagram (Ah, agora você já sabe porque tanta gente coloca hashtags como #vsco, #vscocam, #vscobrasil) para angariar mais gente e mais fotografias, claro. 

Na última semana, o tema nos chamou muito a atenção: "Tirem fotos representando o que e ser homem". Bastava publicar a sua usando #men como hashtag. O resultado ficou guardado aqui abaixo, umas 80 fotos, só as melhores, de pessoas não necessariamente fotógrafas e suas percepções do que é ser homem. Tem clichê e sensibilidade, fotos que denotam padrões culturais, virilidade, cores, esportes, maquiagens. 

O mais legal: mostram homens comuns. Do dia a dia em diversos pontos desse mundão de meu deus. E eu fiz questão de colocar a coleção completa para vocês verem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado em 13 de Agosto de 2016, 00:05
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura