Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Os eixos da carroça de Don Ata

Tem algumas músicas que são mais como paisagens. Além dos sons, é como se tivessem cores, cheiros, sensações táteis, tudo junto. Eu tenho uma lista com algumas dessas, e uma delas, lá no topo, é "Los Ejes de Mi Carreta", do Atahualpa Yupanquipayador, compositor, violonista, cantor e escritor argentino de pai índio, mãe basca, dedos tortos e cara de mau.

Quem me apresentou "Don Ata" e suas paisagens foi o Adhemar Berois, há alguns anos. Foi com a ajuda dele, do Vitor Ramil e de Borges que descobri e tomei gosto pela música rioplatense e a dita estética do frio – tema que valeria um belo post à parte, aliás.

Pelo que lembro do que Berois me contou, era comum haver na Argentina carroceiros que viajavam longa e solitariamente pelo país inteiro, levando e buscando mercadorias. Contou que os eixos dessas carroças, se lhes faltava graxa, faziam um barulho ameno e constante, que para alguns soava como um incômodo e para outros como um lamento confortador e nostálgico, exatamente como como soam as milongas, o blues do sul do mundo.

A tradução faz perder a textura toda própria do castellano, mas deve servir pra alguém que não entenda a língua:

Ver Atahualpa Yupanqui tocar é um um espetáculo à parte:

Entre tantas versões da música, eu acho esta do Facundo Cabral digna de louvor (Cabral também, a propósito, é um dos homens que você deveria conhecer):

E aí, quais músicas soam como paisagens e viagens pra vocês?


publicado em 09 de Agosto de 2012, 09:05
Ww jpg

Fábio Rodrigues

Trabalha em espaços onde se pode aprender como melhorar as relações, cultivar o mundo interno e florescimento humano — sem oba-oba, com os pés no chão do cotidiano. Coordenador do lugar, tutor no CEBB Joinville, professor do programa Cultivating Emotional Balance, artista visual, pai do Pedro.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura