Os eixos da carroça de Don Ata

Tem algumas músicas que são mais como paisagens. Além dos sons, é como se tivessem cores, cheiros, sensações táteis, tudo junto. Eu tenho uma lista com algumas dessas, e uma delas, lá no topo, é "Los Ejes de Mi Carreta", do Atahualpa Yupanquipayador, compositor, violonista, cantor e escritor argentino de pai índio, mãe basca, dedos tortos e cara de mau.

Quem me apresentou "Don Ata" e suas paisagens foi o Adhemar Berois, há alguns anos. Foi com a ajuda dele, do Vitor Ramil e de Borges que descobri e tomei gosto pela música rioplatense e a dita estética do frio – tema que valeria um belo post à parte, aliás.

Pelo que lembro do que Berois me contou, era comum haver na Argentina carroceiros que viajavam longa e solitariamente pelo país inteiro, levando e buscando mercadorias. Contou que os eixos dessas carroças, se lhes faltava graxa, faziam um barulho ameno e constante, que para alguns soava como um incômodo e para outros como um lamento confortador e nostálgico, exatamente como como soam as milongas, o blues do sul do mundo.

A tradução faz perder a textura toda própria do castellano, mas deve servir pra alguém que não entenda a língua:

Ver Atahualpa Yupanqui tocar é um um espetáculo à parte:

Entre tantas versões da música, eu acho esta do Facundo Cabral digna de louvor (Cabral também, a propósito, é um dos homens que você deveria conhecer):

E aí, quais músicas soam como paisagens e viagens pra vocês?


publicado em 09 de Agosto de 2012, 09:05
Ww jpg

Fábio Rodrigues

Trabalha em espaços onde se pode aprender como melhorar as relações, cultivar o mundo interno e florescimento humano — sem oba-oba, com os pés no chão do cotidiano. Coordenador do lugar, tutor no CEBB Joinville, professor do programa Cultivating Emotional Balance, artista visual, pai do Pedro.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura