6 tecnologias para carros mais sustentáveis

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Cada vez mais as pessoas se conscientizam da importância da sustentabilidade (ou pelo menos aprenderam a falar essa palavra) e as empresas pensam em causar menos impacto negativo, produzir com mais inteligência.

Embora os automóveis, principal meio de locomoção da humanidade, não sejam exatamente o principal vilão, eles estão presentes por todas as partes. E onde há automóveis, há poluição. Claro, a funcionalidade de um automóvel (seja ele um carro, um navio ou um avião) é incontestável, mas o grande problema está na produção e no abastecimento.

Para que os automóveis saiam da inércia, são utilizados combustíveis fósseis naturais e não-renováveis, recursos finitos cuja queima cria gases que afetam copiosamente o meio ambiente. Do ponto de vista econômico, sua escassez significa elevação nos preços. O barril de petróleo, por exemplo, possui forte influência na economia mundial: basta uma pequena alta em seu valor para que as bolsas de valores em todo o mundo beirem o colapso.

Carro verde: não é bem disso que estamos falando.

É por isso que as empresas do ramo automotivo incluiram em suas metas soluções renováveis com o intuito de depender menos de um combustível que é limitado, poluente e cada vez mais caro. Além disso, os materiais que compõe um automóvel são produzidos a partir de combustíveis fósseis. O grande desafio está em fabricar automóveis utilizando componentes renováveis, limpos, e fazer com que eles se movam da mesma forma.

Listo abaixo seis tecnologias sustentáveis para o futuro dos automóveis, sendo que boa parte delas já são realidade e estão presentes em veículos que vemos ao nosso redor.

1. Freios regenerativos

Freios regenerativos transformam a energia cinética (liberada durante uma frenagem) em energia elétrica. São utilizados em alguns carros e até em motocicletas.

Nos elétricos e híbridos, a energia é armazenada na bateria que faz o carro se mover. Já em veículos convencionais, é armazenada na bateria responsável pelos componentes elétricos do carro – dessa forma não é necessário utilizar combustível do motor para recarregar a bateria.

2. Hidrogênio

Hidrogênio é renovável e de fornecimento ilimitado. É o elemento mais abundante do Universo e sua queima é limpa. Automóveis movidos a hidrogênio serão sem dúvida os mais populares no futuro.

Diversas montadoras já possuem protótipos destes veículos, porém ainda há dificuldades para que estes veículos sejam produzidos em massa. Um deles é o alto-valor de produção, cerca de dez vezes mais que um veículo elétrico. Outro problema é o próprio hidrogênio, elemento ainda caro. Além disto, teria de haver uma enorme adaptação em postos de combustíveis para que os veículos a hidrogênio pudessem ser abastecidos.

3. Sistema Start & Stop

Uum dos grandes impulsionadores da sustentabilidade nos automóveis, já é usado em diversas marcas e deve vir a ser usado na maioria dos veículos do futuro, pois seu conceito é bastante eficaz. O Start & Stop funciona de modo que, quando o veículo se aproxima de um sinaleiro fechado ou enfrenta trânsito pela frente, o veículo desligue automaticamente durante a parada e volte a ser ligado quando o motorista tire o pé do freio e acelere.

Dependendo do tipo de veículo, a redução nas emissões chega a ser de 15%. O sistema também ajuda a economizar combustível.

4. Automóveis elétricos

Seu celular morreu? Aproveite e pare para recarregar o carro junto.

Os elétricos são atualmente os automóveis de produção mais limpos que existem, emitindo absolutamente zero de carbono.

Entretanto, por utilizar energia elétrica, estes veículos acabam poluindo indiretamente o meio ambiente, pois a maioria da energia elétrica produzida no mundo vem através de combustíveis fósseis. Estudos demonstram que substituir os veículos convencionais por elétricos não teria grandes alterações na emissão do CO2, pois a produção de energia elétrica aumentaria na mesma proporção. Ainda há uma grande desvantagem: demora algumas horas para carregar a bateria.

Um carro elétrico, porém, pode resolver o problema de poluição nas cidades, que são um grande inimigo contra nossa saúde e bem-estar do planeta. Para se ter uma ideia, a maior parte da poluição do ar na cidade de São Paulo é proveniente dos automóveis. Veículos elétricos também reduzem consideravelmente a poluição sonora, pois são totalmente silenciosos.

5. Iluminação em LED

Diversos veículos tem adotado os faróis e lanternas em LED em sua linha. O motivo é simples: além de terem uma duração que pode chegar a 100 mil horas (isto daria mais de 11 anos ligado ininterruptamente) e ocasionarem uma economia de energia elétrica em até 70%, os faróis e lanternas em LED iluminam muito mais e não esquentam.

Por que demoramos tanto para descobrir coisas simples assim?

6. Produção verde

Vimos acima cinco tecnologias que já são realidade e que se tornarão cada dia mais populares. Hoje já é possivel possuir um veículo elétrico que não polui o ar, com freios regenerativos que utilizam a frenagem como forma de reabastecimento, sistema de desligamento do veículo quando parado para economia de combustível, faróis e lanternas em LED com melhor iluminação, economia de energia e duração praticamente infinita.

É um grande passo na sustentabilidade do nosso principal meio de transporte, mas ainda há uma outra tecnologia que é indispensável quando o assunto é sustentabilidade: o uso de materiais verdes na produção de um veículo. Para entendermos algumas possibilidades, nada melhor do que olhar para um carro recém-lançado e produzido aqui no Brasil.

Oferecimento: Citroën Aircross

Um bom exemplo de carro que vai nessa direção mais sustentável é o Citroën Aircross. Fabricado no Rio de Janeiro, utiliza 20 kg de materiais reciclados e naturais com um índice de reciclabilidade de 85%.

Para a produção de cerca de 1 kg de carpete fabricado com garrafas PET por exemplo, são retiradas do meio-ambiente cerca de 18 garrafas de 2 litros. Já para a produção de 1 kg de biopolímero são capturados cerca de 2,5 kg de CO2 da atmosfera. Multipliquem estes valores pelas 2000 unidades mensais que a Citroën pretende comercializar somente no Brasil e verão que estes números são bastante animadores.

Clique para conhecer o Citroën Aircross.

Abaixo estão os principais elementos utilizados na fabricação do Aircross:


  • TNT aparente (PET reciclado de garrafa de refrigerante), utilizados em partes de peças como o acabamento externo do teto e os revestimentos das laterais do porta-malas.

  • TNT não-aparente (PET reciclado da garrafa de refrigerante), utilizado em partes de peças como o reforço do acabamento externo do teto.

  • Fibras naturais de curauá, juta e sisal (material de origem vegetal e fonte renovável), que constituem o tampão traseiro e revestimentos laterais do porta-malas.

  • Feltros (algodão e retalhos de indústria de vestuário), que servem como isolante acústico e base dos tapetes.

  • Fibra Preta (PET reciclado na cor preta). Utilizados como acabamento dos carpetes.

  • Fibra de Hayon (PET reciclado), reforço dos tapetes.

  • Couro: usado em acabamento dos bancos, revestimentos das portas, revestimento do volante e outros componentes internos.

  • Woodstock (pó de madeira e resina de PP), nos medalhões das portas.

  • Polipropileno reciclado, nos pára-barros.

...

Todos nós podemos nos tornar mais sustentáveis no trânsito adotando medidas que favorecem a economia de combustível e a menor emissão de gás carbônico na atmosfera. Devemos dirigir mais devagar e suavemente, manter a manutenção do veículo em dia e deixar os pneus sempre calibrados. Estas são apenas algumas dicas básicas que todos podemos adotar e só dependem de nós mesmos.

Abraço a todos!


publicado em 09 de Dezembro de 2010, 05:51
6ee432f0f499bf9837317a2a7cd8a026?s=130

Guilherme Nascimento

Fotógrafo e editor do blog No Trânsito, especializado em flagras de carros exclusivos com fotos de alta-qualidade. Mora em Florianópolis - SC. No Twitter, @no_transito.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: