Antes que eles deixem de existir: 29 tribos e culturas que resistem aos nossos tempos

Vi essas fotos primeiro no IdeaFixa e, logo depois, no Hypeness. Achei realmente incríveis as imagens, mas senti falta de um pouco mais de informação sobre aqueles que estavam sendo retratados. Quais eram aquelas culturas? Como pensavam aquelas pessoas? De onde vieram? Não que fosse um problema dos respectivos sites que serviram de fonte – já que a proposta deles é exatamente mostrar o apelo estético e criativo –, mas aquilo despertou em mim uma certa curiosidade motivada por um pequeno insight:

A cada dia, morre um último integrante de uma cultura.

Com isso, nunca mais vamos poder saber o que essa cultura sabia, nunca mais vamos poder beber de todo um universo de conhecimentos e sabedorias que foram úteis e garantiram a sobrevivência desse grupo. E, sejamos humildes, temos muito o que aprender e lembrar, baseados nestes velhos mitos e tradições.

Jimmy Nelson é um fotógrafo que decidiu tomar para si a missão de registrar diversos grupos que estão desaparecendo com o contato com os dias de hoje.

Ele viajou o mundo com o objetivo de conhecer tribos e culturas ameaçadas de extinção. 15 milhões de pessoas em 29 tribos.

Traçou uma jornada percorrendo os territórios da Etiópia, Indonésia, Papua Nová Guiné, Quênia, Tanzânia, Nova Zelândia, Mongólia, Sibéria, Nepal, China, Vanuatu, Argentina, Equador, Namíbia, Índia, Sibéria e a Península de Chukotka.

Encontrou com representantes de tribos Cazaques, Himba, Huli, Asaro, Kalam, Goroka, Chukchi, Maori, Mustang, Gauchos, Tsaatan, Samburu, Rabari, Mursi, Ladakhi, Vanuatu, Tibetanos, Huaroani, Drokpa, Dassanech, Banna, Karo, Hamar, Arbore, Dani, Yali, Korowai, Nenets e Maasai.

O resultado foi um documentário (cujo primeiro episódio está no Youtube) e um livro chamado Before They Pass Away, com informações e fotografias dos povos visitados.

Escolhi abaixo uma foto de cada, indicando qual é a tribo, de onde ela é e com uma tradução de citações das respectivas culturas, coletadas pelo Jimmy Nelson.

Cazaques (Cazaquistão)

"Bons cavalos e águias fortes são as asas dos Cazaques"
Kazakh

Himba (Namíbia)

"Não comece um cultivo com gado, comece um cultivo com pessoas."
himba

Huli (Papua-Nova Guiné)

"O conhecimento é só um rumor até que ele esteja nos músculos."
huli

Asaro (Papua-Nova Guiné)

asaro

Kalam (Papua-Nova Guiné)

kalam

Goroka (Papua-Nova Guiné)

goroka

Chukchi (Península de Chukotka)

"A forma como você trata seu cachorro determina seu lugar no paraíso."
"A forma como você trata seu cachorro determina seu lugar no paraíso."

Maori (Nova Zelândia)

"Minha linguagem é o meu despertar, minha linguagem é a janela para minha alma."
maori

Mustang (Nepal)

"Aquele que sente culpa tem a voz mais alta."
mustang

Gauchos (Argentina/Equador)

"Um gaucho sem um cavalo é apenas um meio homem."
gauchos

Tsaatan (Mongólia)

"Se não existissem renas, nós não existiríamos."
tsaatan

Samburu (Quênia/Tanzânia)

"Um ouvido surdo encontra-se com a morte, um ouvido que ouve encontra-se com bênçãos."
samburu

Rabari (Índia)

"É de manhã, não importa quando você acorde."
"É de manhã, não importa quando você acorde."

Mursi (Etiópia)

"É melhor morrer do que viver sem matar."
mursi

Ladakhi (Índia)

"A terra é tão severa e os desfiladeiros tão numerosos que apenas os melhores amigos ou piores inimigos visitariam você."
ladakhi

Vanuatu (Vanuatu)

"Garotas são como galhos de árvore de urtiga – em qualquer solo que as plante, elas vão crescer."
vanuatu

Tibetanos (Tibet)

"É melhor ouvir uma vez do que ouvir muitas."
"É melhor ouvir uma vez do que ouvir muitas."

Huaroani (Argentina/Equador)

"Como nossos ancestrais viveram, assim vamos viver. Como nossos ancestrais morreram, assim vamos morrer."
"Como nossos ancestrais viveram, assim vamos viver. Como nossos ancestrais morreram, assim vamos morrer."

Drokpa (Índia)

drokpa

Dassanech (Etiópia)

"Um amigo próximo pode se tornar um inimigo próximo."
dassanech

Banna (Etiópia)

banna

Karo (Etiópia)

karo

Hamar (Etiópia)

hamar

Arbore (Etiópia)

arbore

Dani (Indonésia/Papua-Nova Guiné)

"Se a mão não faz nada, a boca não mastiga."
"Se a mão não faz nada, a boca não mastiga."

Yali (Indonésia/Papua-Nova Guiné)

yali

Korowai (Indonésia/Papua-Nova Guiné)

korowai

Nenets (Sibéria)

"Se você não beber sangue quente e comer carne fresca, está condenado a morrer na tundra."
nenet

Masai (Quênia)

"Leões podem correr mais rápido, mas nós podemos correr mais longe."
"Leões podem correr mais rápido, mas nós podemos correr mais longe."

publicado em 16 de Outubro de 2013, 05:57
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura