Aquela voz que dá um tesão... | Do Amor #17

A pessoa fala e você se arrepia, já pensa em coisa gostosa e fica mole. Manja?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Do mesmo jeito que existem as músicas para ninar bebês e comandos que deixam os cachorros obedientes, tem vezes que somos vencidos pela delícia da voz de alguém e simplesmente amolecemos.

São tantas as camadas de gostosuras, desde as que criamos com nossos interesses e anseios, ver a pessoa e adoçar as palavras que saem da boquinha dela e chegam em nossos ouvidos, um melaço em forma de pedidos, convites, afirmações. Ela dispara alguma opinião e nossos corpos automaticamente ligam seus produtores de líquidos. 

Suamos. Salivamos.

Adiciona-se na brincadeira os fatores socialmente criados que potencializam os desejos sonoros. A voz sussurrada, amaciada, ditosa. É de uma preguicinha tal que bole e bole, deixa as ancas chacoalhando dentro da cabeça, quase que sempre pedindo constantes ajudas, transformando-nos em altruístas permanentes, escravinhos dessas vontades. Eu ajudo. Sim, faço de novo se precisar.

E é de um desespero incomum. A voz é intangível, não há pedido religioso ou esforços pecaminosos que vão satisfazer suas apetências com esse poderoso artifício erótico. São, obviamente, coisas que botamos em nossa cabeça, mas imagine que na hora do sexo você tem o tato a disposição para satisfazer. Suas mãos saberão, sua língua saberá, os lábios e quadris e a parte interna da coxa. Tudo em contato constante com o que se há. E a voz? seus ouvidos podem trabalhar com toda a competência e apurar cada gemido e todos os pedidozinhos danados, um por um. Mas ter a voz, ah, isso não vai rolar.

Dos desejos platônicos, colocamos mais um.

Por isso a baita arma, porque dentro dela contém a intenção, essa sim. Porque temos tesão no jeito com que as pessoas falam, seus sotaques, suas intensidades. Mas tudo fica nuclear quando a intenção é clara, uma ligação cheia de querer, de intento.

Quantas vezes você pode afirmar "cê me ganhou logo foi no oi".

Facinho.

O livro Do Amor está à venda!

Gente, finalmente o livro Do Amor está pronto e no jeitinho pra ser vendido! Quer um? É só entrar na minha página do PagSeguro e fazer a compra! O livro está com o preço de R$39,90, mais nove reais para o custo de frete por item!

Qualquer coisa, me chama no Instagram (@jaderpires) ou manda e-mail pra jader@jaderpires.com.br pra eu te enviar um exemplar com dedicatória bem bonita e tudo.

Beijo!

Assine a Meio-Fio, a newsletter do Jader Pires

Pessoal, saiu hoje mais uma Meio-Fio, minha newsletter semanal com contos e crônicas, mais um monte de coisa boa, recomendações e links que vou pegar por aí. 

Sempre às sextas, vai chegar quentinho no seu e-mail. Basta se cadastrar com nome e e-mail aqui.


publicado em 02 de Outubro de 2015, 00:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: