Como fazer nhoque, passo-a-passo

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

O gnocche, também deliciosamente abrasileirado para nhoque, reside no glorioso panteão das avós.

Ele está lá ao lado dos bolos de fubá e de milho, do café mais doce que o mundo pode proporcionar, dos apertos nas bochechas e dos cabelos brancos emoldurados com laquê.

Reza a lenda que São Pantaleão, então vestido de andarilho, certa vez parou numa casa modesta para pedir um prato qualquer e foi servido com sete massas de nhoque. Seria um dia 29 de dezembro. Vem daí a tal lenda do nhoque da fortuna.

Mais certo que qualquer simpatia é que o gosto pela massa de batatas se perpetuou. Domingo, mesa farta, conversas aos berros à mesa e, claro, manchas de molho de tomate na camiseta.

Você já sabe fazer arroz, feijão sem usar a panela de pressão e até ceviche. É chegado então o momento de dar um passo adiante nos seus dotes culinários. O mais legal é que você não precisa mais sentir falta da sua amada velhinha. Quando quiser bancar o italiano, basta correr para a cozinha. Tudo com o crivo do chef Renato Carioni, do restaurante Cosi.

Então, chega de preguiça, cazzo.

Para a massa, você vai precisar de:


  • Batatas asterix. Sim, é esse nome mesmo. Como ela tem mais amido, você não precisa gastar farinha para três gerações

  • Farinha de trigo (metade do peso da batata. Então, se fizer meio quilo de batatas, quer dizer que você precisa de 250 gramas de farinha)

  • Queijo ralado

E no molho vai:


  • Azeite

  • Cebola roxa cortada em julienne

  • Tomate cereja cortado ao meio

  • Azeitona preta sem caroço

  • Alho picado

  • Manjericão

  • Sal

Modo de preparo

Link YouTube

Dicas


  • Corte as batatas em pedaços pequenos e cozinhe com sal. Amasse a batata com vontade contra uma peneira. Assim a massa fica mais uniforme e bonitona

  • Ah, nunca misture a farinha com a batata ainda quente. Espere pela massa esfriar

  • Água sempre fervendo para cozinhar a massa. Quando começar a boiar, ele está pronto


Mangia que te fa bene!


publicado em 22 de Maio de 2014, 17:40
Eu1 perfil jpg

Rafael Nardini

Vive de escrever bobagem. Torcedor de arquibancada, fake de músico e curioso na cozinha.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: