Como podem ser danosas algumas coisas que falamos

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Uma das melhores criações de J.K Rowling -- autora da série Harry Potter -- foi, sem dúvida alguma, o Dementador. Para quem não sabe, o Dementador é uma criatura das trevas, cega, que se alimenta, basicamente, da felicidade de uma pessoa. Esses seres eram usados como guardas na prisão dos bruxos Azkaban. Por causa do uso desses "funcionários", Azkaban não precisa de portas, uma vez que os prisioneiros estão "presos nas próprias cabeças".

Realmente quando se está rodeado por seres que consomem sua alegria, fé, confiança e vontade de viver, não é preciso grades externas. A inspiração para os Dementadores, conta a autora, foi uma crise profunda de depressão que teve no início da vida adulta. O Dementador faz exatamente com uma pessoa o que a depressão faz. Ela mina a vida, a essência de alguém.

A melhor definição de minar que eu encontrei foi "consumindo pouco a pouco."

Para construir ou destruir qualquer coisa, é preciso de ferramentas. No caso da nossa mente, são as palavras que fazem esse trabalho. Você já deve ter ouvido a expressão "palavras tem poder." O problema está em não perceber ou não lembrar-se disso. Minar a felicidade de alguém -- ou ter a felicidade minada -- é como a deriva continental. Os continentes se movem milímetros todo ano, não é possível sentar em uma cadeira de praia e ver o continente ou indo ou vindo. Mas quando se percebe essa realidade por uma outra perspectiva, a coisa muda de figura.

Katarzyna Babis é uma ilustradora radicada na Polônia que, pensando nesses conceitos, criou uma série de ilustrações bem fortes, para nos lembrar o quão danosas podem ser algumas coisas que falamos.

As ilustrações pegam algumas falas que muitos escutamos e a maioria, com certeza, já falou para alguém em algum momento. A verdade é que quase nunca entendemos o que essas palavras podem fazer e, como quase tudo, quando entendemos, o estrago já foi feito.

Nós achamos as ilustrações tão incríveis que resolvemos traduzir e postar aqui. Compartilhe isso o máximo que puder, tenho certeza que, um mínimo de reflexão, elas irão causar.

2

-- Dá um jeito nessa vida!
-- Arruma um serviço de verdade que esse negócio de depressão passa.

Depressão não é uma questão de humor

"Depressão não nasce a partir de tédio, indiferença ou falta de motivação. Depressão é uma doença que deturpa o modo como o cérebro funciona. Pode afetar qualquer pessoa e requer tratamento e medicação prescrita por especialistas."

* * *

1

-- ELA é anoréxica?
-- Mas ela não se parece com uma…

Anorexia não é um tipo físico

"Nunca subestime distúrbios alimentares, mesmo a obesidade. Anorexia é uma doença mental e a desnutrição é o resultado, não a doença em si. Quando anorexia resulta em sub peso, geralmente, já é tarde demais para uma cura. Lembre que, outros sintomas, reconhecidos mais cedo, podem salvar vidas."

* * *

3

-- Alguém estuprou ELA?!
-- Feia desse jeito… Ela devia agradecer.

Estupro não é elogio

"Fazer graça de um estupro ajuda a diminuir a culpa do estuprador e atribui responsabilidade à vítima ao invés disso. Não ajude o estuprador disseminando estereótipos que afetam negativamente a vítima.

* * *

4

-- Deixa de ser mulherzinha!

"Mulher" não é insulto e mãe não é a única responsável

"O homem é um ser humano completo, não um tumor privado de empatia e responsabilidade que cresceu ao redor de um pênis."

* * *

5

-- Isso é coisa de gay!

"Gay" não é insulto

E o que você veste é uma questão de gosto, não uma expressão da sua orientação sexual.

* * *

6

-- É um perdedor mesmo!

Um homem também pode ser uma vítima de violência, doença ou estupro

"Admitir que precisa de ajuda é um ato de bravura, não de fraqueza."

* * *

O que você achou das imagens? Concorda com elas? Bora concordar em discordar aí nos comentários.


publicado em 21 de Julho de 2014, 21:00
28d2dc073d6cdf08302c0ed5fa15db8a?s=130

Pedro Turambar

Pedro tinha 25 anos e já foi publicitário. Ganha a vida fazendo layouts, sonha em poder continuar escrevendo e, quem sabe, ganhar algum dinheiro com isso. Fundou o blog O Crepúsculo e tem que aguentar as piadinhas até hoje. No Twitter, atende por @pedroturambar.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: