A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Como receber bem: refeições completas, lanches e sucos para vegetarianos e veganos

Se enjoou do bom e velho feijão com arroz, você pode até comer junto e descobrir novos sabores

Quando decidi me tornar vegetariana, já era adulta. Foi uma escolha focada em sabores, não em questões políticas ou morais - essas vieram depois, naturalmente e com leveza. Mas pra ser bem sincera, eu tava mesmo é cansada de comer arroz, feijão, salada e carne.

Aqui no Papo de Homem o pessoal já conversou bastante sobre o assunto. Você pode ler aqui.

O que esse texto vai contar pros carnívoros pode ser uma revelação chocante. Preparados? Então vamos lá:

Ser vegetariano é uma delícia. Ser vegano, também.

Pois é. Parece mentira, né? Pra quem está acostumado a comer carne (acredite, eu passava mal em churrascarias de tanto que me esbaldava com os bichos mortinhos), parece que não existe um mundo além disso."Delícia, como assim? Para, miga, cê tá loca."

Não tô não. Vou até ir além e dividir minha história - curtinha, tá?

Venho de uma família que tem um histórico de fome, como tantas e tantas por esse nosso Brasil. Depois que as coisas melhoraram, a carne, ou "mistura", como chamamos, não é só um item no prato. É o símbolo de sucesso, de que tudo mudou, de que podemos comer bem.

Portanto, foi um choque pra minha família quando abri mão da carne. Hoje, dois anos depois, eles repensam as refeições e acham uma delícia comer do jeito que eu como.

Ser vegetariano ou vegano traz um mundo de possibilidades: mais cor ao prato, sabores e combinações únicas, nutrientes e leveza.

Mas como fazer um amigo que não come carne feliz em um almoço, jantar happy hour ou mesmo brunch?

Vem comigo que você passa de ano, não fica constrangido por não saber como agir e nem deixa uma pessoa amada com fome.

Antes de mais nada: qual a diferença entre vegetarianismo e veganismo?

Os vegetarianos comem derivados de leite. Os veganos, não.

Ou seja, pode oferecer ovos, derivados do leite e chocolate pros vegetas. Se fizer cogumelos, pode ser na manteiga. Agora, se o migo ou miga querido for adepto do veganismo, refoga tudo no azeite, ok? Se ele for radical, mas topar uma cervejinha, espia quais não envolvem contatos com animais em seus processos - Budweiser é uma delas. E açúcar refinado nem pensar - pode ser radical, mas acho tão mais saudável e delicioso usar demerara, sabe? Ah, bolos precisam de leite de soja e não podem ter ovos.

Ok, parece informação demais, né? Calma. Vou te encher de fotos que nem se apegam a esses detalhes, mas te deixam preparado pra ser um parça maravilhoso em qualquer ocasião.

Agora a parte prática

Sou dessas que come com os olhos. Então adicionei ao arroz com cogumelos e abobrinha um pouco de chia e sementes de girassol .
Café da manhã pro amigo que não come ovo? Tudo bem! Faz uma tapioca com pasta de amendoim, cranberries, uvapassa e banana - ou só tapioca com geleia, use o que tiver na geladeira!
A ceia do último natal foi vegana, cheia de delícias: hambúrguer de cogumelos e legumes ao forno, tudo feito pela amiga Louise - sigam @lounacozinha, ela é maravilhosa! 
Cenoura sempre vai bem e é facil fazer, só cozinhar.
Gosto muito de cogumelos Paris. Eles tem sabor neutro, menos enjoativo que o shimeji, e ficam uma delícia refogados no azeite ou manteiga com cebolinha 
Olha só que bonitos os cogumelos Paris no fogo! Hummmm! Se você quiser, shoyu combina muito também .
E não é que guacamole é vegana? Comi de gordisse junto com um jantar completo: Cogumelos, vagem, feijao branco e roxo. Yammy!
Meu almoço típico: hambúrguer de soja que comprei pronto, quinoa, feijao preto, beterraba, salada.
Omelete com o que tinha na geladeira.
Omelete, legumes, quinoa, sementes de girassol e amêndoas.
Pra um jantar, esse panelão de legumes com shimeji cai super bem. Deixe bastante tempo refogando, tá? 
Pra uma noite delícia, salada simples com queijo. Acompanha bem um vinho.
Os shimejis são ótimas opções,  mas como eu já comi muitos deles, enjoei - ainda acho os cogumelos Paris mais neutros, mas é bem pessoal.
Smoothie rosa, banana, laranja, beterrada salpicado com goji berry. Está com cor de chiclete porque esse dia pus um suplemento indicado pela minha nutri.
Tofu grelhado, arroz vermelho, grão de bico, nozes, amendoim e legumes refogados. Tudo acompanhado por um suco verde. Amo sucos verdes e até os amigos que tem preconceito já perderam depois de provarem o meu.
Brinde delícia de suco verde - refresca uma tarde quente ou noite de verão 
Amo tofu seco, fácil de fazer grelhado. O tofu comum eu geralmente uso em sanduíches.
Wrap de tofu (joguei lemon pepper por cima) com cenoura, tomate, sementes de girassol e pera - adoro o toque doce.

É possível viver sem carne!

Se você curtir a ideia e começar a se achar repetitivo na cozinha ou simplesmente quiser explorar mais receitas, recomendo que leia o "Livro essencial da cozinha vegetariana". É uma opção bem completa.

Outra dica, bem preguiçosa da minha parte, é que você dê uma xeretada no pessoal que sigo no Instagram (@lygiadeluca_). Tem vários perfis interessantes, criativos e coloridos sobre veganismo e vegetarianismo. Aviso: você vai ficar com água na boca.

Sem a pretensão de converter carnívoros, convido os curiosos, como eu, a experimentar mudanças na dieta. Se gostar, bem-vindo. Se não gostar, é como dizem por aí: o que não mata, engorda. Na verdade, nem isso. A não ser que você considere que macarrão é o único item possível do cardápio vegetariano (tá errado e já sabe, né?), comer direito emagrece, mas vai muito além de apelos estéicos. Te deixa saudável pra caramba.

E é isso que todos queremos, não é mesmo? 


publicado em 02 de Abril de 2016, 17:27
Carteirada

Lygia de Luca

É jornalista, fotógrafa e sincera. Gosta de correr em montanhas e pedalar na cidade. Toma vinho e café em todo lugar. No Instagram, é a @lygiadeluca_


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura