A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Elon Musk e sua Tesla Motors não querem que você gaste mais nem um centavo com gasolina

Quanto você gasta com combustível no seu carro? Sei lá, por mês? Pense num valor.

Agora pense que você pode continuar usando o seu carro da mesma forma, mas sem gastar esse valor.

Existe um cara, um grande cara chamado Elon Musk, com esse desejo: acabar com a era do posto de gasolina. 

Esse é o Tesla Roadster. Já vamos falar sobre ele

O Tony Stark da vida real

Antes de falar sobre essa coisa de parar de gastar com gasolina, eu queria apresentar o Sr. Elon Musk. Nascido na África do Sul, aprendeu a programar com 10 anos. Vendeu seu primeiro software aos 12 -- um jogo. Aos 17, querendo escapar do serviço militar obrigatório, escapuliu para os EUA contra a vontade dos pais, e desenvolveu seu interesse em três grandes áreas. Áreas que, na sua opinião, precisariam avançar para que a própria espécie humana avance.

São elas:


  • internet,

  • exploração espacial

  • e energia limpa.

Como verdadeiro motherfucker badass que se tornou, Musk fez avanços mais do que animais em todas essas áreas.

Na internet, foi co-fundador e peça fundamental para o desenvolvimento do PayPal, o primeiro e ainda hoje o mais popular e confiável método de transferência de dinheiro pela internet entre pessoas.

Sua atuação na exploração do Espaço foi ainda mais impressionante. Em 2001, Musk tinha planos de estabelecer uma estufa com formas de vida terrestre em Marte, mas concluiu que o maior obstáculo para a exploração espacial era a nossa pouco avançada tecnologia de foguetes. Com seu próprio dinheiro, fundou a SpaceX, uma empresa especializada em desenvolver e avançar essas tecnologias. Sua primeira nave espacial, a Dragon (que usa o foguete Falcon 9, também desenvolvido pela SpaceX), foi contratada pela NASA para reabastecer a Estação Espacial Internacional. Sucesso.

Elon Musk na fábrica da Tesla Motors. "Vamos lá, meus robozinhos, construam o futuro para mim..."

Não é à toa que ele é literalmente a inspiração que o diretor Jon Favreau deu para que o ator Robert Downey Jr construísse o personagem Tony Stark nos filmes Homem de Ferro e Os Vingadores. (O próprio Elon Musk faz uma pontinha no Homem de Ferro 2, que teve cenas filmadas dentro da fábrica da SpaceX.)

Sobre energia limpa... digamos apenas que ele curte carros e não curte combustível fóssil.

Nunca mais abasteça

A terceira empreitada nas grandes áreas de interesse de Elon Musk veio na forma da Tesla Motors, responsável pelo primeiro carro elétrico realmente comercial, o Tesla Roadster.

Um carro esportivo caríssimo, mas que serviu a um objetivo maior: as relativamente poucas unidades vendidas dele serviram para financiar o desenvolvimento de uma nova versão mais barata, o sedã Tesla Model S. Com o tempo, a ideia de Elon é baratear os carros da Tesla a um ponto que eles sejam produzidos em massa e acessíveis à parte não-milionária da população.

Painel do Tesla S. Quase literalmente um foguete

Mas o que esses carros têm de tão incrível?

Para começar, eles são bonitos. Muito. Mas isso não é nada frente a outras vantagens, como o fato de um carro 100% elétrico ter bem menos partes mecânicas que necessitem manutenção. Ou seja, dão muito menos dor de cabeça e são bem mais duráveis. Outra coisa massa: assim como seu iPhone ganha novas funções através de uma atualização de software, um carro elétrico como os da Tesla também roda um software operacional que é constantemente atualizado.

Mas esse não é o real trunfo. O real trunfo é que eles são elétricos. E, diferente de outros carros elétricos, eles são fabricados por uma empresa cujo dono é altamente preocupado com a questão da energia limpa, e calha de também ser sócio da SolarSystems, a maior fornecedora de equipamentos para captação de energia solar dos EUA.

Com essa parceria, a Tesla conseguiu anunciar, recentemente, a instalação de 6 estações de carga em grandes rodovias da Califórnia. Nessas estações, o dono de um carro da Tesla pode recarregar seu carro gratuitamente. Meia hora de carga dá mais de 250 quilômetros rodados. Com o tempo, a ideia é chegar às centenas dessas estações de carga no país, e depois em outros continentes (a Tesla afirma que a instalação delas é muito barata), o que significa algo bastante tentador: com um carro elétrico, você vai rodar literalmente de graça. Transporte grátis vitalício.

Não tem frentista, não tem nada

E mais: essas estações são projetadas para, ao menos de início, captar e processar mais energia solar do que os carros precisarão. Isso significa que elas devolverão essa energia extra para a rede elétrica de onde estiverem instaladas, teoricamente diminuindo ou neutralizando o seu custo energético.

Essa realidade pode ainda demorar um pouco para chegar, mas tudo indica que chegará. Há quem chame Elon Musk de "o novo Steve Jobs", ou mesmo "um DaVinci contemporâneo". Talvez não seja tudo isso, mas que tem um quê de Tony Stark... eu não negaria.


publicado em 29 de Novembro de 2012, 07:45
File

Fabio Bracht

Toca guitarra e bateria, respira música, já mochilou pela Europa, conhece todos os memes, idolatra Jack White. Segue sendo um aprendiz de cara legal.\r\n\r\n[Facebook | Twitter]


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura