Ex-diretor da Playboy Indonésia condenado a 2 anos de prisão

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Edwin Aranda, ex-diretor geral de redação da Playboy Indonésia, deve ter acordado para tomar café da manhã dia desses e ter passado por uma experiência semelhante a um infarto do miocárdio.

Natural, diante da absurda decisão da promotoria de Jacarta, que decretou sua prisão imediata por publicar "material indecente".

Mulheres nuas?! Caso de POLÍCIA.

O promotor Muhammad Yousef declarou:

"Dei a ordem para que se apresente em meu escritório na segunda-feira. A carta será enviada outras duas vezes caso não responda. Vamos detê-lo à força caso ignore o terceiro aviso."

A Frente de Defensores do Islã (FDI), está capitaneando essa idiotice. Ativistas da FDI apedrejaram o QG local da Playboy logo após a publicação da primeira edição, em abril de 2006. A revista ficou nas bancas por apenas uma semana.

A única imagem *próxima* de nudez...

...publicada por Edwin Aranda foi essa.

Reparem, os mamilos foram photoshopados. | Crédito: Jonchoo

Alguém avisa a esse povo da FDI sobre o YouJizz, RedTube, Pornhub, e cia limitada da pornografia mundial, amplamente distribuída online. Ou melhor, não avisem. Isso pode detonar a terceira Guerra Mundial. De um lado, radicais islâmicos reunidos. Do outro, Mr. Hefner e as turbinadas coelhinhas da Playboy.

Quem poderá nos salvar?

--

Fonte: G1


publicado em 29 de Agosto de 2010, 16:27
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: