A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Grupo de pesquisa cria aplicativo para tratar dependentes químicos

A proposta é incluir pessoas que não conseguem vaga ou moram longe dos serviços de tratamento

Um grupo de pesquisa quer ajudar no tratamento de pessoas que possuem dependência química usando um método não muito convencional. Trata-se do BeOK, aplicativo desenvolvido por alunos da USP e idealizado pela coordenadora do setor de Psicologia do Grupo Interdisciplinar de Estudos em Álcool e Drogas, Flavia Serebrenic Jungerman.

A ideia é construir uma ferramenta que seja tão eficaz quanto um tratamento presencial, com funcionalidades que tragam autonomia. Conversamos com William Almeida, membro da equipe responsável pelo desenvolvimento do aplicativo, e ele explicou que faz parte do propósito do projeto colocar os dependentes químicos no controle de suas próprias metas. "Assim, os usuários em tratamento podem fazê-lo em seu próprio ritmo e avaliando seu próprio progresso", disse.

Atualmente existem diversas opções de tratamento, como grupos de conversa, apoio e intervenções clínicas. Os CAPs, por exemplo, são Centros de Atenção Psicossociais que oferecem apoio médico, distribuição de medicamentos e atenção para a família, tudo pela rede pública de saúde.

Mas, segundo William, a intenção é tornar o app uma ferramenta a mais no combate aos vícios. "A ideia não é acabar com o tratamento convencional mas, sim, incluir pessoas que não conseguiram vagas ou que moram em regiões em que não há oferta do serviço."  

O BeOK já tem protótipo, mas ainda está em fase de testes. Enquanto esse projeto não avança, pontuamos alguns links que podem ser úteis caso haja necessidade ou interesse.

É importante ficar atento ao que está acontecendo com amigos ou familiares ao redor e descobrir novas maneiras de enfrentar essa questão. Compartilhar esse tipo de informação pode sempre ser útil para alguém da sua rede. 

Links úteis para quem quer procurar ajuda no tratamento :

- Observatório Brasileiro de Informações Sobre Drogas

- Programa Crack (tratamento)

- Política sobre drogas: prevenção, tratamento e redução de danos

- Onde buscar ajuda: Redes de atendimento governamentais e não-governamentais

- Serviço de informações e orientações sobre drogas por telefone: 132

Para ler mais sobre o assunto:

- Entendendo um pouco sobre o vício e algumas saídas

- "Tenho um amigo viciado em drogas" | ID #38

- Eles bebem, cheiram, fumam e gravam tudo para o Youtube

- Um pequeno case sobre o comércio ilegal da maconha


publicado em 30 de Março de 2017, 16:10
Logo pdh png

Redação PdH

Mantemos nosso radar ligado para trazer a você notícias, conversas e ponderações que valham o seu tempo. Para mergulhar na toca do coelho e conhecer a visão editorial do PdH, venha por aqui.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura