Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Guia prático para organização da sua tralha digital

Há certas coisas que nós evitamos ao máximo fazer, deixamos de lado, deixamos com que nosso eu do futuro se preocupe com aquilo porque é chato demais. Porque já chegou a um ponto em que você não tem ideia de onde começar. Até o dia em que você resolve arregaçar as mangas e mergulhar no mar da sua vida digital completamente desorganizada.

Fácil ninguém falou que seria

Não sei se você é como eu, mas já troquei de computador umas cinco vezes nos últimos sei lá, 10 anos, e nunca organizei as coisas direito. Toda vez era a mesma coisa: músicas, filmes, textos e pastas de trabalho iam para seus respectivos lugares.

O resto... bem, o limbo onde vai parar todos aqueles arquivos que você baixa, todos aqueles arquivos que te mandam por mIRC (sim, tenho arquivos dessa época), MSN, Gtalk, etc, etc. São as pastas de downloads em geral e a temível “Meus arquivos recebidos” do Windows.

Esses arquivos, você não quer simplesmente apagar, precisa rolar uma curadoria, separar o que você pode querer para sempre – como aquele printscreen do showzinho na webcam - e aquelas coisas asquerosas que você se pergunta onde estava com a cabeça quando baixou e guardou aquilo.

Além de organizar as minhas pastas pessoais, precisaria organizar os arquivos dos clientes para os quais trabalhei durante 3 anos. E lendo isso agora, não consigo imaginar de onde tirei forças para organizar isso tudo.

Mas eu fiz.

E você não faz ideia do bem que isso está fazendo pra mim.

Foi fazendo essa organização maluca que me deu a ideia de fazer esse texto com dicas bem simples para você organizar essa sua bagunça virtual.

Vamos a elas.

***

Vou levar em conta que você tem os arquivos tão bagunçados como os meus estavam, ok? Se você não tem tanta bagunça assim, sua vida ficará mais tranquila, mas você pode encontrar aqui nesse pequeno guia algo que facilitará sua organização. Ou ideias que você pode querer usar. Então aproveitem.

1. Qual é o tamanho do meu problema?

Mesmo que seu nome não seja Caroline, corra sempre para a luz

A primeira coisa a se fazer é identificar o tamanho da bagunça, assim como fazemos quando temos que arrumar nossas tralhas em casa.

Dê uma olhada nos seus arquivos e faça uma lista do que você quer ou precisa organizar. Assim, você não só vai saber o tamanho da coisa como já vai tendo ideias do que poderá fazer. Eu aconselho a pegar o Windows Explorer ou o Finder* e seguir a ordem das pastas.

*Eu acho o Finder do MacOS a coisa mais pavorosa do mundo para organizar arquivos. Eu uso o Adobe Bridge para organizar tudo e como gerenciador de arquivos.

Fazendo isso, já se tem uma boa ideia de quanto tempo (será mais do que você calcula, acredite) e esforço você terá que despender para deixar tudo em ordem.

A minha dica é tirar um sábado ou domingo para fazer isso. Eu tirei um sábado e fiquei de três da tarde até as quatro da manhã. Exatamente 13 horas para organizar tudo.

2. Por onde eu começo?

Agora que você já sabe o que terá que fazer, vamos a como fazer.

Eu não sei como é aí no seu computador, se você divide ele com alguém ou se alguém o usa de alguma forma. Se sim ou se não, aconselho você a usar o esquema de ter o seu próprio usuário e um para convidados. Assim não tem muito risco de alguém fuçar nas coisas que você não quer.

Aqui tem um ponto importante que eu demorei a aceitar. Quando o Windows veio com aquela chatice de ter as pastas “oficiais” de Documentos, Música, Vídeo, Downloads, Fotos e etc., eu fiquei meio com raiva. Gostava de ter tudo que era meu dentro de uma pasta com o meu nome. Acho que era pelo fato de ,na época, o uso do computador ser o samba do crioulo doido. De qualquer modo, aconselho a você a usar de fato essas pastas.

Se não usar, vão ter duas dessas pastas, causando uma confusão maior ainda. Eu deixo essas e crio uma pasta com meu nome para outros tipos de arquivos. Aqui não há muito o que dizer, faça como você achar melhor.

Ah... as lindas árvores da vida

Eu sugiro começar criando uma “árvore” de pastas. Mesmo que tenha o que acrescentar algumas depois, não tem problema. Pelo menos já há um lugar pra cada tipo de arquivo.

Vou exemplificar como eu uso aqui:


  • Mesa;

  • Documentos;

  • Imagens;

  • Jogos;

  • Vídeos;

  • Música;

  • Transferências;

  • Dropbox;

  • Pedro (Essa é a pasta para “suas coisas”);

  • Finanças;

  • Literatura;

  • Mondi;

  • Resources;

  • Trabalho.

Esse esqueleto é o mais enxuto que eu consegui chegar. Quando se trata de organizar, não se trata de criar 117 pastas específicas para cada coisa. Se trata de simplificar, para que você saiba onde estão suas coisas e para que você chegue até lá com o menos tempo possível.

3. Mãos a obra

Mesa ou Desktop: deixe o mínimo de coisas possíveis. Quando eu usava Windows, deixava apenas a lixeira. No Mac, não deixo absolutamente nada. É quase terapêutico deixar a área de trabalho limpa. Você sente que está tudo organizado.

O trabalho é árduo, mas o final compensa tudo. O orgulho.

Documentos: olha, essa pasta é a mais inútil de todas. Seja em Mac, seja em Windows. Não gosto de guardar nenhum tipo de documentos de verdade aqui pelo fato dessa ser uma pasta meio prostituída. Tudo que é software abre uma pastinha aqui e vai colocando suas coisas. É Adobe, é log de iChat, é não sei o quê do Office, é pasta de jogos com outras tantas coisas. Deixe essas burocracias aí e esqueça dessa pasta.

Imagens: se eu que detesto tirar foto, tenho milhares desses malditos arquivos em jpg, fico imaginando quem é viciado em foto. Para a coisa não complicar muito, criei cinco pastas principais para fazer a triagem.


  • Família;

  • Amigos;

  • Viagens;

  • Egotrip;

  • Shows.

É bem auto-explicativo. Dependendo da sua psicopatia, você vai encher de subpastas. Mas essa simples divisão já deixa mais simples não só de organizar, como de achar depois.

Adendo XXX: Não guarde suas fotos de putaria aqui. A chance é grande de alguém que não deveria vê-las acharem as fotos.

Jogos: com o Steam dominando o mundo dos jogos, você não precisa muito dessa pasta. Aqui eu guardei alguns savegames antigos, instaladores de jogos da Blizzard e alguns emuladores . Pra mim ela só serve para isso.

Vídeos: também é quase uma pasta inútil. Afinal, quem guarda vídeos depois do YouTube? Ok, ok. Você baixa séries e filmes igual louco, já falamos sobre isso. Faça as subpastas dos gêneros (Séries, Filmes, Documentários, etc) e tudo ficará bem.

Adendo XXX: o mesmo do item acima.

Música: olha, se a sua pasta de música é desorganizada, eu imagino que você não tenha lá muito bom gosto. É sério. Pessoas que ouvem qualquer coisa nunca tem uma discografia, mal tem um álbum completo. É apenas uma lista com "Psirico feat. PQP REMIX – DJ X4N4DU.mp3" e variações. Ou você tem mal gosto, ou não gosta de música e não se importa ao ponto de deixar bagunçado.

Não organize sua discografia dos Rolling Stones e viva uma vida miserável e triste

Como eu sei que a maioria aqui tem bom gosto e apreço por sua biblioteca musical, sei que vocês tem tudo bonitinho separado por nome da banda e, dentro, os discos por ordem de lançamento.

Eu sei que só isso não basta. Hoje em dia, as pessoas nomeiam as músicas de forma correta e o arquivo segue perfeitamente com suas informações. Mas quem nunca teve aqueles "AudioTrack 01.mp3"? Existem softwares em que você pode jogar os arquivos e resolver isso manualmente (na época eu usei o TagScanner, só para Windows). Eu fiz isso, tive que fazer com metade da minha biblioteca.

Se você nunca fez isso e quer fazer, deixe a pasta de música para outro dia. Ela precisará de um dia todo só pra ela. Mas não tem muito segredo. Você só precisa mesmo é de tempo e paciência.

Transferências ou Downloads: a pasta maldita. É tanta coisa que a gente baixa todo dia, que se deixar, essa pasta vira um monstro. Não tem solução.

Como você tem seu esqueleto de pastas, é só distribuir os arquivos para seus respectivos lugares. Ou deletá-los (falo disso mais embaixo). Aqui é onde você vai gastar a maior parte do tempo (eu sei que eu passei muito tempo aqui). Primeiro porque eu ficava revendo tudo, abrindo os docs, e morrendo de rir com pérolas como essa.

Tente limpar essa pasta regularmente para evitar problemas. Fica tudo mais fácil quando você sabe onde guardar o quê.

Dropbox: não sei se você usa ou se utiliza qualquer outro serviço de “nuvem”. Eu uso o Dropbox e o iCloud. Usava o Dropbox principalmente para trabalho, ou para “enviar” arquivos grandes para qualquer tipo de coisa. Hoje, colocarei lá coisas que usarei no meu notebook (que eu separei para ser 100% na nuvem, não vou guardar arquivos nele). Uso também para colocar textos que começo escrevendo no Mac e vou terminar no iPad.

O iCloud eu uso apenas para uma coisa: compartilhamento de Fotos. É incrível. Se você tem iCoisas, habilite isso. Com cuidados, é claro, você pode liberar espaços nos gadgets de forma muito fácil. Para mim funciona bem demais.

Eu particularmente vejo a nuvem como algo perfeito para mobilidade. Nunca para backups ou guardar arquivos importantes, talvez cópias. Não é que eu não confie, mas tenho uma Time Capsule para isso (volto na Time Capsule mais tarde).

Também pode optar pelo novo Megaupload, que está com tudo renovado e dando 50GB grátis para você guardar arquivos. Eu sei que pode não ser muito confiável, eu mesmo perdi alguns arquivos quando o império de Kim Dotcom caiu, mas parece que as coisas estão sendo feitas de forma “mais correta”. Vale testar pelo menos.

Sua pasta pessoal – no meu caso, “Pedro”

"Oi"

Ela ficou dividida assim:

Finanças: guardo algumas planilhas que eu nunca uso e diversos recibos e coisas relacionadas.

Literatura: guardo tudo que é tipo de texto que não fui eu que escrevi. Vai de ebooks a contos eróticos, passando por quadrinhos e coisas que fui baixando internet a fora.

Mondi: é uma pasta pessoal de bagunça. Mondi vem de “Mondicoisa”, que em mineirês quer dizer umondicoisa uai! Bem, aqui é o lugar para guardar aquelas coisas que... não tem lugar. No meu aqui tem uma pasta de Ringtones e putarias variadas. É um bom lugar para guardar suas coisas meio secretas. Para as coisas realmente secretíssimas, aconselho a você ser mais criativo.

Resources: eu escrevo, mas também sou designer/diretor de arte, ou seja, a quantidade de arquivos relacionados a isso mas que não são trabalho propriamente dito é imensa. São vetores, referências, fontes, bando de imagens e muito, muito mais. É nessa pasta que eu guardo isso. Sem esses recursos, meu trabalho seria muito mais difícil. Mas organizo muito bem. Se quiserem saber como organizo isso, é só pedir que eu falo nos comentários.

É muito específico para colocar aqui.

Trabalho: essa também um tanto específica. Faça uma pasta para cada tipo de coisa. A minha tem “Textos”, “Publicidade”, “Eventos”, “Arquivos da Faculdade” e uma pasta para as coisas do meu blog. Foi uma baita diferença organizar meus textos, por exemplo. Eu não fazia ideia da quantidade de coisas que eu já escrevi. Entre contos, crônicas, artigos, cartas. Encontrei até poemas. Além de ideias para romances que eu jurava que havia perdido.

4. Não tenha medo de deletar

Delete tudo que achar irrelevante ou que você sabe que não vai mais usar. É a mesma coisa de jogar aquela blusa que você ganhou há 5 anos e que você gostava tanto. Exige um certo esforço e desprendimento, mas é compensador. Me livrei de algumas boas dezenas de gigabytes.

Se você usa Windows, por favor, não use Shift+Del na hora de deletar. Eu costumava deletar tudo assim. Já me ferrei bonito algumas vezes. No Mac se tem esse atalho para deletar direto eu nunca aprendi (e é melhor assim). Precisei voltar algumas coisas que deletei sem querer e fiz isso sem maiores problemas.

Ela apagou tudo numa boa. Ele ficou meio encafifado

5. Backups

Como eu disse aí em cima, eu já fiz besteira deletando coisas sem passar pela lixeira. Então, uma noite antes da organização, eu fiz um backup. Torcendo obviamente para não precisar usá-lo, uma vez que teria que fazer tudo aquilo de novo.

Meu computador tem 1TB de HD, o que é bastante coisa, mesmo com os arquivos gigantescos de clientes. Eu ainda tenho uma Time Capsule que, além de um ótimo roteador, é também um mini servidor de 2TB. O MacOS tem o app Time Machine que realmente volta no tempo caso você precise. Além de fazer backups regulares. Até demais pro meu gosto.

Mas de qualquer forma, eu tenho a opção de voltar meu backup para antes ou depois da organização. O que é muito bom.

Caso você não tenha isso, ou não tem a possibilidade de backup (eu só fui ter esse ano, e eu sei bem como é). Eu aconselho comprar um HD externo do tamanho do seu medo de perder suas coisas. Se você considera que tem poucas coisas importantes, compre um pen drive. Se considera tudo importante, Terabytes é o que há, meus caros.

Uso a Time Capsule para guardar a maioria de arquivos dos meus antigos clientes e para os backups. Copio lá também algumas pastas importantes, fazendo dela um porto seguro. Junto com a Nuvem e o meu próprio HD.

Acho que assim estou bem seguro. Mas a gente nunca sabe, e nunca é o bastante.

***

Bom, espero que isso possa de alguma forma te ajudar. Ou pelo menos te motivar a organizar suas coisas. Eu sou um fanático, e sempre estou em busca de maneiras novas de deixar tudo mais simples e fácil.

Se quiser trocar ideias sobre outras formas, ou contar como você faz aí ou até mesmo pedir ajuda, é só gritar nos comentários.


publicado em 28 de Janeiro de 2013, 22:00
28d2dc073d6cdf08302c0ed5fa15db8a?s=130

Pedro Turambar

Pedro tinha 25 anos e já foi publicitário. Ganha a vida fazendo layouts, sonha em poder continuar escrevendo e, quem sabe, ganhar algum dinheiro com isso. Fundou o blog O Crepúsculo e tem que aguentar as piadinhas até hoje. No Twitter, atende por @pedroturambar.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura