Meia-idade, o cacete! 5 dicas para seguir se exercitando com qualidade

Porque a gente nã precisa parar quando chega aos 40

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Ainda não estou na chamada meia-idade, mas me lembro quando voltei a praticar exercícios depois de anos sedentário e o primeiro choque foi perceber que eu não mais alcançaria as metas e/ou desempenhos de quando eu tinha 18 anos. Agora, com 34, foi preciso repensar minha maneira de avançar com qualquer treino, fosse no funcional ou na corrida, fosse na prática do krav magá. A cabeça precisava ser outra, já que o corpo não era mais o mesmo.

Logo, imagino que ocorre um choque ainda mais contundente quando se quer exercitar depois dos quarenta. 

Mas, claro dá. E bem. 

Peguei da Go Outside cinco dicas pra coisa ir pra frente com mais qualidade e menos frustração.

 

Levante peso

“Quando você treina com cargas pesadas por várias semanas, desenvolve músculos jovens”, diz Joe.

“Levantar peso aumenta a produção dos hormônios que constroem músculos, como o hormônio do crescimento e a testosterona.”

Coma mais proteína

“Pesquisas recentes apontam que precisamos de mais proteína conforme envelhecemos”, escreve Joe. Quanto mais? Isso depende de um leque de fatores, que Joe descreve em seu livro.

A maior lição é espalhar o consumo de proteína ao longo do dia, porque o corpo só consegue processar uma certa quantidade do nutriente por refeição.

Durma mais (e melhor)

“O sono é definitivamente a chave para melhorar a performance com a idade”, escreve Joe.

Quanto? “Se você está usando um despertador para acordar, não tem dormido o suficiente.”

Recupere-se descansando (mesmo)

Recuperação ativa envolve uma atividade leve, como um pedal curto ou uma corrida tranquila. Já a recuperação passiva significa não fazer quase nada, e Joe sugere incorporar recuperações passivas depois de provas ou treinos puxados conforme envelhecemos.

A recuperação ativa ainda pode ter seu papel, porém tirar um ou dois dias de folga completa pode ser ainda mais benéfico. É possível incrementar a recuperação passiva com itens como meias de compressão, imersão em água gelada e massagens.

Seja conservador

Treinar pesado a partir da meia-idade pode ser arriscado, e qualquer um que já sentiu as costas dando um estalo durante um treino entende o que quero dizer.

Com a idade, as lesões demoram mais para sarar, e o período parado pode ser difícil. “Moderação e consistência são o segredo do sucesso e da longevidade”, diz Joe.


publicado em 14 de Fevereiro de 2018, 00:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: