Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

O animal quer carinho e outras boas capas de Placar

A Revista Placar marcou gerações distintas por meio de diferentes linhas editorais. Nas décadas de 70 e 80, orientada pelo patriotismo oriundo das manifestações políticas e estudantis, a publicação cumpriu seu dever com matérias investigativas de enorme valor para a evolução do futebol brasileiro.

Algumas edições tornaram-se marcos do jornalismo esportivo. Como a de 1982, quando Sérgio Martins escreveu reportagem investigativa sobre a máfia da loteria esportiva no Brasil. A capa da edição 648, sombria e direta, é uma referência valorizada até hoje:

22 de outubro de 1982

Já nos anos 90, com o início das transações milionárias de jogadores para a Europa e a facilidade em produzir conteúdo instantâneo do outro lado do mundo, a revista tornou-se muito mais comercial. Com o conceito “Futebol, Sexo e Rock And Roll”, Placar viu-se no posto da Capricho dos meninos. Perdeu o respeito que possuía com outros veículos e iniciou o “jornalismo esportivo” voltado para a massa.

Isso rendeu capas antológicas. Do Edmundo segurando um ursinho e pedindo carinho, passando pelo close no rosto do Amaral até Ronaldo, o “dono da Copa de 1998”.

Abril de 1995

 

Maio de 1996

 

Setembro de 1996

 

Abril de 2000

 

Janeiro de 1996

 

Julho de 1996

 

Outubro de 1996

 

Junho de 2000

 

Junho de 1998

Lembrou de alguma capa que marcou sua coleção e não está nessa lista?

Então faça-me um favor: contribua nos indicando a edição da revista com esse acervo digitalizado de Placar. 

 


publicado em 20 de Abril de 2012, 16:52
File

Fred Fagundes

Fred Fagundes é gremista, gaúcho e bagual reprodutor. Já foi office boy, operador de CPD e diagramador de jornal. Considera futebol cultura. É maragato, jornalista e dono das melhores vagas em estacionamentos. Autor do "Top10Basf". Twitter: @fagundes.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura