O sol em 4k e as coisas incríveis que a NASA posta na internet

A NASA, o Sol em altíssima resolução e algumas dicas descompromissadas pra tornar a timeline um lugar melhor

Abrir as redes sociais, que tanto nos divertem, às vezes não é lá uma tarefa das mais agradáveis. É reclamação contra os petralhas ou os coxinhas, imagens escabrosas e sangrentas, notícias entristecedoras que contam sobre retrocessos políticos, comentários e mais comentários ditos sem cuidado e capazes de deixar mesmo os mais pacientes um tanto decepcionados com a aparente confusão do mundo.

Assim, meio que instintivamente, notei que eu estava entrando numa espécie de fadiga de indignação. O tom excessivamente raivoso das coisas que eu andava lendo e reforçando por meio da minha própria leitura e interação estava me deixando cansado. Sempre ouvi dizer que o mundo está repleto de coisas fantásticas por todo lado, belezas intocadas e pessoas maravilhosas. Então, onde estava tudo isso?

Certamente, em algum lugar. Mas, creio eu, soterradas pelo mar de gritaria e confusão. Por isso, decidi que ia procurar por essas coisas.

Uma dessas medidas foi tentar aprimorar minha timeline do Instagram pra ter contato com imagens e textos que me fizessem sair da bolha de reclamações e pequenas mesquinharias do cotidiano.

Encontrei algumas muito boas, como a série Everyday, que surgiu meio que espontaneamente, mostrando o cotidiano de vários lugares do mundo. Tem EverydayAfrika, EverydayMiddleEast, EverydayAsia e assim por diante. É ótimo pra ver como tem gente vivendo de maneiras muito diferentes ao redor do mundo.

Tem também os posts do Humans Of New York, pra doer o coração e ver como a vida vai tomando formas que nem imaginamos. 

O EverydayClimateChange que me deixa diariamente descabelado pela velocidade com que as mudanças climáticas estão matando pessoas e tornando a vida muito mais difícil.

E, claro, o da NASA.

Pra esse eu dedico um carinho especial. Não apenas por ser a NASA e tudo mais; ou pela realização de que... cara, tem gente todo dia tirando fotos da porra do espaço, mas também por, literalmente, ser um monte de imagens que eu nunca vou ver com esses olhos que a terra há de comer. Além disso, essas fotos e vídeos são de objetos tão inimagináveis que muitas vezes nem clicam nada. Eu passo por elas como quem vê uma animação 3D de qualquer coisa. E isso também é incrível.

Assim, quando a NASA libera para o mundo imagens como essas, do Sol, numa resolução altíssima, eu fico extasiado e ao mesmo tempo confuso. Elas são quase como um fruto de imaginação. Me parecem feitas de um material que escapa, não importa o quanto eu tente encaixotá-las e torná-las acessíveis à minha mente.

Olhem isso, amigos. Olhem que belo.

Link Youtube

Fico feliz que nessa época de algorítimos que só tentam nos agradar e nos prender, como mães que mimam os filhos, alguém esteja tentando nos projetar pra além da estratosfera dos nossos mundinhos.

Olha só, como tem mais coisa foda por lá.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sigam a NASA, amigos, refinem suas timelines, mas acima de tudo, não se deixem entorpecer só por que é mais fácil aceitar o que parece chegar automaticamente. 


publicado em 05 de Novembro de 2015, 10:17
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura