Assistam na íntegra a live que fizemos no Facebook com o Dr. Tiago Pádua (Oncologista) e o Dr. Lucas Ventura (médico de família) falando sobre o tema: "Por que os homens vivem 7 anos a menos que as mulheres". Vamo lá!

O universo melancólico de Nick Drake

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Conheci Nick Drake por meio do livro Uma Longa Queda, do Nick Hornby. No livro – que recomendo muito – um grupo de quatro pessoas completamente diferentes , após terem suas tentativas de suicídio frustradas na noite de ano-novo passa a se reunir, na tentativa de decidirem de vez ou cancelarem os desejos de terminarem com a própria vida.

Em um dos encontros ouvem um disco do Nick Drake.

A análise e a percepção do trabalho autoral, altamente emotivo do cantor e compositor me chamou a atenção.

Apaixonei-me rapidamente pelas músicas e pelo trabalho do Nick Drake. E também pela sua história.

Música, mente, técnica e expressão

Sempre procuro conhecer um pouco sobre a vida do artista que estou curtindo. Crio uma imagem mental, uma fantasia que me ajuda a aproveitar as músicas. Imagino o universo mental do cara naquele momento em que ele escreve e canta a música.

No caso do Nick Drake, a vida curta, vivida só até os 26 anos, a personalidade complicada, a postura de não gravar entrevistas, não gostar de shows, a forma como evitava olhar nos olhos das pessoas, tudo isso tornava a música ainda mais misteriosa pra mim. Isso sem contar o virtuosismo no violão e a bela voz.

Sua música figura em muitos filmes, mas ele é bastante conhecido por este comercial:

A intrincada relação entre os músicos e a playlist

Ao conhecer mais o trabalho do Nick Drake, olhei para minha coleção de músicas e percebi que, entre minhas predileções, a maioria é composta de músicos que tocam músicas de compositores que gosto.

Imagino que quem toca ou canta, compôs aquela música e tem algo a transmitir que está ali, com ele. Gosto de pensar que quando compôs Day is Done, Nick estava realmente no limite. Talvez, escrever aquilo e transformar todo aquele sofrimento nessa linda música o tenha ajudado. Ou validado o que sentia, vai saber.

As músicas que mais gosto e recomendo para se conhecer:

Regravações e versões

Gosto também de ter novas sensações ao ouvir regravações e versões de outros artistas. Do Nick, ouvi essas versões. Algumas boas, outras nem tanto.

A melhor versão de todas, pra mim é do Jason Parker Quartet.

O Beck fez várias versões. Deixo aqui Pink Moon, mas recomendo que você ouça também as outras. Norah Jones, na minha opinião, matou a emoção da música.

Aqui estas e mais algumas para você ouvir:

Para ir um pouco além das músicas

O Música Pavê também tem um artigo muito bom sobre o Nick Drake. Se puder, dê um pulo por lá.

Jack Johnson, Eddie Vedder e outros estariam num projeto tributo que, no momento, está parado.

Heath Ledger seria um fã e teria dirigido um vídeo.

Continuamos nos comentários

Você conhece o trabalho de algum compositor imperdível?

Gosta de ouvir novas versões de músicas compostas por artistas que adora?


publicado em 09 de Outubro de 2012, 06:00
File

Vítor Barreto

Editor da Lúcida Letra/2AB Editora, mora em Teresópolis, participa d'O Lugar e se interessa por meditação, comunicação não-violenta e como as pessoas podem se ajudar a viver melhor. No instagram: @vitbarreto.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: