Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 5 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Quais os produtos para barba e como utilizá-los

Se você não está afim ainda de desistir e tirar a barba, aqui temos opções de produtos que possam ajudar nessa caminhada barbuda

No momento que me sentei para escrever este artigo, na vitrola aqui de casa tocava "Captain Fantastic and The Brown Dirt Cowboy", do Elton John. Embalado pela sonzeira, comecei a divagar um pouco sobre como, de uns dois anos para cá, tenho discutido o tema “barba, cabelo e bigode” em conversas triviais, fora até do PapodeHomem. Já contei aqui também que, quando deixei a minha crescer pela primeira vez, fiz de uma forma tão despretensiosa que, confesso, não me punha a pensar que podia fazer algo a mais além de usar espuma de barbear e lâmina.

Pode parecer até desleixo (talvez fosse um pouco), mas mesmo loção pós-barba não era item recorrente no armarinho aqui de casa.

O fato é que existe uma gama de produtos para a barba que atuam além do cortar ou aparar os pelos. Muito provavelmente se eu já tivesse me atentado à essa gôndola no passado, teria feito mais do que um consolidado auto sucesso com minha barba que chegou a quase 5 cm. Eu poderia tê-la hidratado um pouco mais e ter evitado ouvir da minha mãe, toda vez que chegava na casa dela: “quando você vai cortar essa barba?”.

Link Youtube

Penso que se eu já conhecesse e usasse manteiga ou óleo para os pelos faciais, por exemplo, teria-a domado melhor (a barba, não minha mãe). Xampu especial para barba é algo que está na minha lista de “próximos passos”, mas pelo menos, de dois meses pra cá, já tenho usado xampu para bebê, por indicação do Anderson, amigo do Retrô Hair que deu um trato na minha. De qualquer forma, nada se compara a um produto apropriado, com o pH ideal etc.

Um conterrâneo do ABC paulista, o Maurício Nadal, é dono da Barbearia Campeã e me contou que o xampu para barba, assim como os para o cabelo, ajuda a tirar as impurezas que se instalam na cara durante o dia. O Nadal (da barbearia) também me ajudou a listar outros produtos para uma barba mais bem cuidada. Não sei se todos conhecem, mas recentemente a Men’s Health lançou uma linha de produtos especial com esfoliante facial, para ser usado antes do corte com navalha, que hidrata e prepara a pele para o processo. A linha contempla outros rótulos especiais para os vaidosos também.

O Maurício, inclusive, brincou durante nosso papo e antecipou um tema para discutirmos nos comentários: “Cresceu a vaidade masculina [declarada] em relação à barba. Por isso vemos tantas barbearias por aí. A gente tira o homem do salão de beleza da mulher e cria um espaço só para ele”.

Também já existe no mercado o gel de barbear, que cumpre a mesma função do creme/espuma que, por ser transparente, facilita a visualização da pele durante o trato nos pelos. Organizando a lista, então, já são nossos conhecidos: esfoliante, gel, creme, para o pré-corte; xampu; loção pós-barba; além das manteigas e óleos, para modelagem.

E daí cada um vai escolher o que pode ajudar de fato ou não em cada realidade de cada barba crescente em cada leitor deste site.

Agora, se o cara mantém aquela barba com mais de 3 cm, ele tem a opção também do óleo de bálsamo que, além de hidratar, aromatiza os pelos com notas amadeiradas. Particularmente saber da existência desse produto (pra mim, inovador) me agrada muito também, pois um perfume mais rústico na pelagem pode ser bem interessante. Um diferencial para uma barba cheia deixar de ser uma barba qualquer.

Ainda dá para avançarmos mais uma casa no jogo da barba estilosa e bem cuidada. Já existem por aí pentes de madeira para barba. E, aqui, mais uma pausa para comemoração, no melhor estilo “novo xampu para seu cabelos mais sedosos”, pois, digam-me com sinceridade, amigos: o quão estiloso é (ou pode ser) sacar um pentinho do bolso e dar aquela alisada na barba a qualquer momento do dia?

Com o pentinho de madeira, dá para deixar a “coisa” mais uniforme, sem aqueles malditos pelos que insistem em ser diferente dos outros. Nada muito certinho, se você não gostar, mas algo ligeiramente mais harmônico.

Fechando daquele jeito, se liguem só nos dados dessa pesquisa recente realizada no Reino Unido que mostrou que 74% dos homens barbados namoram ou são casados. A conclusão diz que os barbados fazem mais sexo que os sem barba e, até os 30 anos, ganham mais. Será?

Para quem quer ter ideia de preço e mais variedade de produtos que existem no mercado Brasil afora, separei alguns links que encontrei de lojas e barbearias que vendem produtos para a barba:  

  • Mens Health (gringo);

  • GQ Barber Lounge (não tem a ver com a revista, mas uma barbearia em Denver, Estados Unidos);

  • Barbearia Cabalera (tem lojas espalhadas em São Paulo);

  • Barbearia Clube (pessoal bem bacana de Curitiba com loja online);

  • Sobre Barba (Loja exclusiva de produtos para a barba, aberta em 2014);

  • Men's Market (site de produtos masculinos com aba só de barba com rótulos nacionais e gringos). 

Claro que nada dito aqui deve se tornar regra, obrigação, mínimo viável para se ter uma barba. São dicas para quem busca diferencial ou auxílio. Muita gente desiste de deixar a barba crescer ou param de manter os pelos grandes por conta de algum incômodo que poderia ser resolvido com um produto simples. A ideia aqui é a sempre a de botar na mesa opções e conversas.

Com isso, se você, como eu, ainda está conhecendo tudo isso ou simplesmente entende que não precisa de muita coisa para imprimir seu estilo na barba, sinta-se mais que à vontade. Ou melhor, vamos papear nos comentários sobre isso também.


publicado em 06 de Abril de 2016, 12:32
File

Danilo Gonçalves

Um cara alegre e gosta de ser lembrado assim. Jornalista de formação, com um pé na publicidade, gosta de Novos Baianos, Doces Bárbaros e Beatles. Já gostou de Calypso e como todo gay que se preze, é fã da Beyonce.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura