Saiba sentir suas emoções – 15 práticas para abrir 2016 com o pé direito

Tire o melhor das suas emoções e descubra o sentido da vida. As explicações são menos metafísicas do que parecem

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

No cansaço de fim de ano tem sempre um bocado de clima de renovação. A vontade de ser uma pessoa melhor no próximo ciclo vem junto da listinha de mudanças. Aqui no PapodeHomem, decidimos convidar diferentes autores pra escrever uma lista de 15 práticas pra começar 2016 com o pé direito - um texto por dia com uma sugestão de mudança pra uma vida mais plena no próximo ano.

* * *

Você pode buscar um guru da alta performance, um consultor de negócios, um coach, um psicólogo, um sacerdote para encontrar o sentido na vida, não importa, a resposta será mais ou menos metafísica, mental, existencial e blábláblá.

Provavelmente você sairá da conversa pensando em algum hobbie para transformar em trabalho, em abrir uma start-up, encontrar a carreira dos seus sonhos ou imaginar que deve viajar para Machu Picchu. Nada contra todos esses caminhos, mas se você quer encontrar sentido na vida isso não virá da sua análise mental.

Nem todas as respostas podem ser encontradas em Machu Picchu.

Somente seu corpo e suas emoções podem fazer emergir o sentido da vida, mas se estiverem posicionados no presente, conectados com as pessoas, com os acontecimentos e seus desdobramentos. Enquanto suas buscas forem exclusivamente racionais e intelectualizadas o resultado será um punhado de belas filosofias, mas desfigurado pela real capacidade de sentir esses pequenos milagres.

Na prática quer dizer:

Quando conversar com alguém coloque, literalmente, os pés nos chão, os olhos no rosto da pessoa e saiba silenciar enquanto o outro fala, sem tentar interferir, acalmar, consolar, provocar. Apenas ouvir gentilmente, apoiar com leves sorrisos e com cumplicidade.

Quando estiver fazendo uma atividade física pare de bombardear seus ouvidos com música para hiper-estimular suas emoções, deixe-se sentir cada gota sofrida de suor. O seu corpo será sentido como uma rocha bruta que derrete aos seus olhos.

Quando estiver diante de um problema saia de devaneios, pense nas pessoas implicadas, converse com elas, deixe a dor própria da situação difícil ser partilhada e solucionada em conjunto. Não tente carregar tudo no seu ombro amarguradamente, saia da ideia do herói.

Enfim, saiba nomear e conviver com sua tristeza, seu medo, sua raiva e sua alegria sem achar que precisa atacar, fugir, morrer ou qualquer "solução". Quando essas sensações acontecem elas próprias se regeneram, trazem insights e se curam.

O sentido da vida está na sua capacidade de sentir seus dias passarem um a um, sem subterfúgios ou explicações lindas. É apenas um jeito de respirar as pessoas e ser tocado pela experiência de ser humano ao lado de outros humanos. Mas até isso já está virando uma explicação, portanto, viva isso em 2016 e nos conte se já experimentou algo parecido.


publicado em 23 de Dezembro de 2015, 00:05
File

Frederico Mattos

Sonhador, psicólogo provocador, autor dos livros "Relacionamento para Leigos" e "Como se libertar do ex". Adora contar e ouvir histórias de vida. Nas demais horas cultiva a felicidade, lava pratos, oferece treinamentos online em A Mente Humana e escreve no blog Sobre a vida.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: