A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Silêncio, beleza sem igual, contemplação: o deserto e salar de Uyuni

Cravado no sudoeste da Bolívia, chega a fazer fronteira com Chile e Argentina. Definitivamente um lugar para se conhecer

O fascínio que eu tenho pela América Latina não cabe em palavras para um artigo. Fora já oito países visitados e muito amor acumulado.

Lá, no começo de tudo, ainda mais garoto e com um desconhecimento sem tamanho por essas terras, fui de ônibus à Bolívia com amigos, 28 dias de viagem e mochila nas costas que me levaram até Matchu Pitchu, provavelmente uns 5 ou 7 desses dias dentro de ônibus e trens. 

Conhecer gente do mundo todo (é uma baita rota de mochileiros, essa), aquele arroubo de estar em outras terras, de estar cercado do desconhecido, de ver uma cultura diferente a cada virada de cabeça, relevos que nunca tinha visto antes, é deslumbre atrás de deslumbre. E daí, no meio dessa coisa toda tão intensa, eu fui levado a conhecer Uyuni.

A cidade fica no departamento de Potosí e abriga duas maravilhas: o Salar de Uyuni, maios planície de sal do mundo, e o deserto de Uyuni, uma região seca e incrível. Estamos distantes de grandes centros, são planícies silenciosas e minimalistas, montanhas de pequeno porte e de picos nevados, arranhando nuvens o tempo todo. Um senhor lugar para a contemplação visual e para as reflexões da mente, o embate saudável entre solidão e solitude, enfim, um baita lugar para se perder e se encontrar, com o perdão do clichê.

No verão, chove bastante no salar e a imensidão branca se transforma em um espelho colossal nos botando mais pertinho do céu, duplicando a paisagem, intensificando as cores. No deserto, os que se aventuram a dar uma caminhada notura com temperatura de vinte graus negativos pode dar de cara com todas as estrelas que o céu boliviano pode abraçar, já que a falta de luz artificial deixa aberto o contato direto olhos-estrelas. 

Cacete, bateu uma baita saudade. O pessoal do Vimeo escolheu como Staff Picks (curadoria especial da galera que trabalha lá) esse vídeo de um time-lapse bem bonito do lugar. Se conseguir, descole três minutos para colocar isso em tela cheia e volume bom para entrar o máximo possível na vibe que o vídeo dá. Cheguei a sentir o cheiro do deserto, presente até hoje no poncho que trouxe de lá, quase 10 anos depois: 

Eu queria sinceramente saber quais sensações chegam com essa pequena imersão, não só sobre a beleza do vídeo, mas o que surgiu na cabeça e no corpo quando assistiram o tempo que passa por lá. 

Seria bem legal bater um papo sobre isso aqui embaixo. Nos vemos?

Gracias! 


publicado em 05 de Julho de 2015, 09:00
13350456 1045223532179521 7682935491994185264 o

Jader Pires

É escritor e colunista do Papo de Homem. Escreve, a cada quinze dias, a coluna Do Amor. Tem dois livros publicados, o livro Do Amor e o Ela Prefere as Uvas Verdes, além de escrever histórias de verdade no Cartas de Amor, em que ele escreve um conto exclusivo pra você.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura