Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

That 70´s show nos conta das maiores evoluções no poker

Com este texto encerro a trilogia de séries citando uma das que mais gosto, tanto por achar engraçadíssima quanto pela gratidão por ter tornado famosas as belas Laura Prepon e Mila Kunis.

Link vídeo | Está sem som mesmo, mas dá pra pegar bem o espírito

Vou fazer um comparativo entre o “pôquer” que era jogado na década de 70 e o poker dos dias de hoje, explicando como ele evoluiu e deixou de ter a pecha de jogo de azar, tornando-se modalidade esportiva reconhecida pela International Mind Sports Association, que regula jogos como xadrez e gamão.

Link vídeo | Explicação dada por Walter Feldman, Secretário de Esportes, Lazer e Recreação de São Paulo durante o Latin American Poker Tour

Eventualmente, quando digo que jogo e trabalho com poker, ouço alguém dizer que tem “um tio que perdeu uma fazenda jogando”. Minha resposta-padrão para isto é:

“Se seu tio perdeu uma fazenda, pode saber que alguém ganhou.”

Veja, o poker é um jogo que, tirando o rake, tem soma zero, e os jogadores não jogam contra a banca, e sim uns contra os outros.

Há aproximadamente oito anos, duas grandes revoluções ocorreram no poker e o tornaram extremamente popular. A primeira foi o fenômeno Chris Moneymaker (sim, este é seu nome real). Chris se classificou online por 40 dólares para jogar o Main Event do WSOP, cuja entrada custa US$ 10.000 e, mesmo sendo um jogador amador e pouco experiente, ele acabou ganhando o torneio e a premiação de US$ 2,5 milhões. Isto foi amplamente divulgado na mídia e por causa de Moneymaker vários jogadores começaram a jogar na esperança de fazer o mesmo.

A segunda revolução foi a criação das hole cams, que filmam as cartas dos jogadores e permitem a transmissão dos jogos de poker de forma muito mais dinâmica. Afinal de contas, só jogadores apaixonados como nós da Bluff encaramos transmissões de horas sem ver com quais cartas os jogadores estão tomando cada atitude.

Você sabe o que cada um tem na mão por conta dessas belezinhas chamadas "hole cams"

A partir daqui vou fazer uma lista das principais transformações ocorridas no poker, que mudaram a forma como é jogado e a visão da sociedade sobre ele.

Table Stakes, para cash games

Antigamente o jogo de poker permitia dobras infinitas, ou seja, independentemente de quanto dinheiro ou fichas o jogador tinha na mesa, o adversário podia aumentar a aposta desde que a ação fosse reaberta para ele. Isto permitia aquelas apostas monstruosas que hoje em dia só se vê em filmes e novelas - em uma recente novela da Globo um personagem perdeu um apartamento assim.

Atualmente o jogador só pode apostar as fichas que possui em sua frente na mesa e não pode comprar mais fichas durante uma mão. Sendo assim, não importa se ele tem R$ 5 ou US$ 100.000 na mesa, este é seu limite de aposta em uma mão qualquer e é o máximo que pode ser apostado contra ele. Claro que ao final da mão ele pode comprar mais caso esteja com menos fichas do que a compra máxima permitida, mas ainda que em uma mão qualquer dois jogadores tenham duas mãos monstruosas (Ex.: Quadra de Áses x Royal Flush), o dono da quadra só vai perder o que ele tem na sua frente.

O formato table stakes permite que o jogador defina previamente quanto ele pode arriscar em uma mão ou em um jogo, porque ninguém pode apostar contra ele mais do que ele tem em fichas e ele não é obrigado a comprar mais fichas caso venha a perder as suas.

Cash game milionário em Macau, você só aposta o que tem na frente

Torneios e o No-Limit Hold'em

Na década de 70, quando nasceu a WSOP, copa do mundo anual de poker que ocorre no meio do ano em Las Vegas, foi decidido que o evento principal seria disputado no formato No-Limit Hold´em, que segundo o “Godfather” Doyle Brunson é o "Cadillac do Poker”.

Na época ainda não haviam transmissões televisionadas do evento, mas devido à dinâmica do jogo, à presença de cartas comunitárias e ao fato das apostas não terem limites (na verdade elas são limitadas às fichas que o jogador tem na mesa, como expliquei acima), o formato é o mais apropriado para transmissões televisionadas. E foi exatamente este formato transformou o poker em esporte e o tornou popular no mundo inteiro. É claro que os cash games - nos quais o jogador pode fazer recompras entre as mãos - ainda existem e são muito populares. Mas neles, assim como em torneios, o jogador tem controle sobre o valor que quer colocar em jogo.

Cigarro e Whisky? Acho que não.

Lembram daquela imagem da sala enfumaçada, com copos de whisky em cima da mesa? Pois é. O ambiente atual de poker não tem nada a ver com isso. Atualmente o esporte é disputado em locais como os da foto abaixo. No LAPT que tivemos recentemente em São Paulo, não só o cigarro era proibido, mas também a venda de bebidas alcoólicas em todo o andar do evento.

Cenas do LAPT São Paulo 2011

Poker Online

No passado, para se jogar poker em alto nível era necessário ter muito dinheiro para encarar as mesas dos cassinos. Só jogavam nelas profissionais ou quem era rico o suficiente para “pagar pelo aprendizado”. Com a chegada do poker online surgiram os jogos de playmoney(dinheiro fictício) e os jogos baratíssimos, com torneios que podem custar apenas alguns centavos.

A partir disto diversos jogadores, especialmente os mais jovens, puderam aprender poker e jogar mais caro à medida que aumentavam seus bankrolls. Vários destes novos jogadores conseguiram adquirir muita experiência em um espaço muito curto de tempo, já que o jogo na net é muito mais rápido do que o poker ao vivo, e nele é possível jogar em múltiplas mesas. Por isso, o poker online é responsável pela formação de praticamente 100% dos novos talentos do esporte.

Espero ter conseguido explicar ao leitor como o jogo evoluiu nos últimos anos, sendo reconhecido como um esporte da mente, onde para se ter sucesso é necessário muito treino, preparação psicológica e física para encarar as maratonas que são os torneios e os cash games.

Um abraço e até a próxima coluna!

--

Glossário:


  • Rake: Comissão tirada pela casa pela operação do jogo.

  • Playmoney: Fichas sem valor financeiro. Ex.: dinheiro de jogos como Banco Imobiliário.

  • Bankroll: Dinheiro disponível para o jogador, que deve ser tratado como ferramenta de trabalho, pois sem ele é impossível trabalhar.

  • Cash games: Jogos em que a ficha tem valor financeiro. Diferente dos torneios, neste jogos a recompra é permitida e o jogador pode começar e terminar uma sessão quando quiser.


publicado em 19 de Abril de 2011, 09:58
A1101bf7d5b8382363b0cb45b3d40d56?s=130

Guilherme Kalil

É narrador do programa Poker Show na rede BhNews e continua viciado em Coca Zero.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura