A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

A volta do Arquivo X

Um seriado brilhante, apesar de suas falhas.

Mulder é aquele relógio parado que só está certo duas vezes por dia.

Scully é a única capaz de saber quais são essas duas vezes.

* * *

Brilhante e obcecado por uma necessidade de acreditar, mulder por acaso esbarrou em uma conspiração verdadeira, mas igualmente poderia ter passado a vida perseguindo conspirações falsas.

* * *

Quando a narrativa leva mulder e suas conspirações a sério, é insuportável.

Quando a narrativa se alia à cética scully para zoar mulder, é brilhante.

* * *

A maioria dos episódios mostra as aventuras nas quais mulder estava certo.

Eu teria adorado ver mais aventuras nas quais ele estava errado.

* * *

Agora, Arquivo X voltou.

O primeiro episódio da nova minissérie é intolerável, duro e engessado, repleto de diálogos desengonçados. 

O problema é tentar trazer de volta, sem adaptação alguma, falando sério, a mega-uber-conspiração alienígena que já não fazia muito sentido (e era a pior parte da série) nos anos noventa. 

Hoje, vinte anos depois, toda a internet depois, ainda estamos travados na mesma conspiração? mulder não aprendeu nada visitando o site snopes.com?

* * *

No segundo, deixando um pouco de lado, ma non troppo, a mega-uber-conspiração que ameaça acabar com todos nós (!!!), a série regurgita o clichê mais antigo da ficção científica: cientista não respeita os limites da ciência, faz merda, paga o preço.

Mas, pelo menos, existe uma sensação de perigo, de algo importante está em jogo, a narrativa avança, sentimos empatia pelas vítimas.

Se o primeiro episódio é intolerável, o segundo melhora muito, pois é apenas "ruim", mas ruim como eram os episódios ruins de antigamente, o que é quase bom, um kitsch-campy do bem, tipo aquele seriado do Batman da década de sessenta.

* * *

No terceiro, os produtores chutaram o balde e as coisas ficam mais loucas do que o seriado do Batman jamais ousou.

Voltamos agora ao melhor estilo da antiga série, aos episódios independentes apelidados de "monstro da semana", mas, dessa vez, um monstro que faz uma metacrítica da própria série.

Não dá pra falar mais nada sem spoilers mas, finalmente, nesse terceiro episódio, a série disse ao que veio, justificou sua existência e mostrou como o Arquivo X pode existir no século XXI e ainda ser relevante.

* * *

Estou me permitindo ter esperanças.

Eu quero acreditar... que esse revival vai ser bom.

 


publicado em 03 de Fevereiro de 2016, 16:14
File

Alex Castro

alex castro é. por enquanto. em breve, nem isso. // esse é um texto de ficção. // veja minha vídeo-biografia, me siga no facebook, assine minha newsletter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura