Academia da Berlinda, melodia da solidão pra festejar junto | Eu ouvi pra você #33

Tem pra todos os gostos, músicas que contam sobre saudade, sobre solidão, sobre querer terminar, sobre fazer festa, sobre fugir para outro lugar... pacote completo.

É difícil esconder as suas origens quando você é um músico.

Há alguma coisa que entranha em você, tal qual um sotaque, quando você nasce e cresce em um determinado lugar. Por mais que você disfarce, aquilo surge e se expressa, quer você queira ou não.

A Academia da Berlinda transborda pernambucanidade. Tudo no som deles transparece a origem pernambucana da banda, mas não sem trazer uma bem forte influência afrocaribenha que em muito me lembra o tipo de música tradicional lá do Pará.

Com essa fala repleta de regionalidade, a Academia da Berlinda traz para o som letras que contam histórias que certamente aconteceram em algum lugar de Recife, em meio às festas e noites típicas de lugares que respiram aqueles ventos de maresia no ar.

Tem pra todos os gostos, músicas que contam sobre saudade, sobre solidão, sobre querer terminar, sobre fazer festa, sobre fugir para outro lugar... pacote completo.

E eu garanto que há mais de uma música que você vai querer cantar os refrões enquanto tenta se balançar junto.

O disco "Nada Sem Ela" também tem participações que incluem Otto, Lia de Itamaracá, Fábio Trummer, Lula Lira e Rapha B, que adicionam uma cor muito interessante ao conjunto da obra.

Fica aqui aquela recomendação gostosa e um pedido: me mandem mais disso que gosto muito.

Link Spotify | Link Youtube

 


publicado em 08 de Fevereiro de 2017, 00:05
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura