Blues: 5 Blues para o seu natal

Ainda bem que podemos, aqui embaixo, ficar com o blues e deixar o eggnog e a blusa de lã desenhada com renas pro hemisfério norte

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Se o blues fala sempre sobre situações das pessoas comuns, o Natal não poda ficar de fora. Afinal, a data é importante para as pessoas independente de sua religião, já que é uma época do ano que desperta emoções de todos os tipos: alegria, solidão, ternura, tristeza, otimismo, melancolia.

Ao longo das décadas, muitos blues sobre o natal foram escritos. Neste texto, eu separo cinco de diversas épocas. São músicas que valem a pena ser conhecidas, compostas e executadas por mestres do gênero, e que abordam o natal por meio de diversos sentimentos. Claro que a maioria das canções esbanja melancolia, mas há também espaço para o otimismo e para a delicadeza.

Afinal, o blues não é sobre tristeza: o blues é sobre o amanhã ser melhor.

Bessie Smith: At the Christmas Ball (1925)

Link YouTube

Bessie Smith. Um dos nomes mais citados nessa coluna abre a seleção de músicas natalinas, com a clássica At the Christmas Ball. É uma música alegre — com um tom levemente melancólico por causa da tristeza natural da voz da Imperatriz — que se passa toda dentro de um baile de natal.

Bessie começa falando sobre o Natal e o Ano Novo, com o otimismo habitual da época. Mas, claro que quando o baile começa, a música tem sua cota de safadeza: “se seu parceiro não agir direito, não se preocupe porque outros existem e estão procurando por uma chance em todos os lugares do baile de Natal”.

Leroy CarrChristmas in Jail : Ain’t that a Pain (1929)

 

Link YouTube

Muitas pessoas consideram o Natal uma data triste… Mas talvez nada seja mais triste, especialmente no mundo do blues, que passar o Natal na cadeia. E ninguém cantou isso de forma tão triste quanto o pianista Leroy Carr, em Christmas in Jail — Ain’t that a Pain.

Executada junto com seu parceiro habitual, o guitarrista Scrapper Blackwell, a música é de uma delicadeza impressionante, desde seu primeiro verso, “o blues vem caindo, eles caem como gotas de chuva”, que comparam o blues à neve. Mas a canção parte o coração mesmo na segunda estrofe quando ele pede para o Papai Noel visitá-lo na prisão com um presente: alguém que pague sua fiança.

Jimmy Whiterspoon: How I Hate to See Christmas Come Around (1950)

Link YouTube

Um dos cantores mais respeitados da história do blues, Jimmy Whiterspoon também deixou sua marca sobre o Natal em How I Hate to See the Christmas Come Around. Afinal, se o blues reclamou da falta de dinheiro desde seu início, isso não seria diferente na época do Natal, quando Whisterspoon reclama de passar as festas completamente sem dinheiro.

Ele é um dos nomes mais importantes do jump blues, gênero muito popular nos anos que serviu como precursor do rhythm and blues e do rock, mas esta canção em especial deixa claro que Whiterspoon tinha a voz — e a alma — digna dos melhores blueseiros.

Freddie King: Christmas Tears (1961)

Link YouTube

Dizem que o blues tem três reis: B. B. King, Albert King e Freddie King. E este último deixou uma das músicas mais bonitas sobre natal: Christmas Tears, que chegou a ser regravada por Eric Clapton. É uma música que usa a festa para abordar aquele que talvez seja o grande tema clássico do blues, especialmente em sua fase elétrica: o amor fracassado.

E isso fica claro desde o primeiro verso, com a letra “eu ouço os sinos de trenó, mas não ouço notícias suas há anos, e escuto corais cantando e estou sentado aqui chorando lágrimas natalinas”. É de partir o coração.

Etta James: This Time of Year (When Christmas is Near) (1959)

 

Link YouTube

Seja triste ou alegre, solitário ou bem acompanhado, o Natal é uma data delicada. E talvez ninguém tenha traduzido esse sentimento como Etta James, na belíssima This Time of Year (When Christmas is Near). É uma música que fala simplesmente sobre o sentimento que existe nas ruas com a chegada do natal, indo dos brinquedos das crianças às orações, da neve aos sinos que ecoam pela noite.

Se o Natal é uma festa bonita, poucas músicas mostram essa ideia como essa. Afinal, como Etta canta, com sua voz inigualável… o Papai Noel está a caminho.

 

 

publicado em 22 de Dezembro de 2016, 00:00
B582422ba4b39ce741909ee5f025fa5e?s=130

Rob Gordon

Rob Gordon é publicitário por formação, jornalista por vocação e escritor por teimosia. Criador dos blogs Championship Vinyl e Championship Chronicles.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: