Jogadores protestam contra a CBF na última rodada do Brasileirão. Saiba por quê

O futebol brasileiro pede socorro

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Vivara130x50 jpg
  • Selo dorel jpg

Na sexta-feira publicamos aqui no Papo de Homem um texto que destacava o que ia acontecer de mais importante nos gramados brasileiros neste fim de semana. O Guia da Rodada Final do Brasileirão 2015 incluiu a possibilidade de rebaixamento do Vasco pela terceira vez em dez anos, o recorde de pontos quebrado pelo Corinthians, a classificação do São Paulo para a Libertadores de 2016 e até a disputa entre Atlético/MG e Grêmio pela segunda colocação.

Mas apesar de tudo isso, não entrou nas nossas previsões um fato muito relevante da rodada – após o apito inicial das partidas, os jogadores cruzaram os braços por cerca de 15 segundos em protesto aos acontecimentos mais recentes na Confederação Brasileira de Futebol.

Organizados pelo movimento Bom Senso FC, a manifestação desse domingo tinha como maior alvo o presidente Marco Polo Del Nero.

 

Veja na íntegra o comunicado do Bom Senso:

O Bom Senso FC e capitães da Série A promoveram uma nova jornada de protestos na rodada final do Campeonato Brasileiro 2015, neste domingo, 6 de dezembro.

Os objetivos desta ação são:

1) repudiar a corrupção na CBF com a defesa da renúncia imediata de Marco Polo Del Nero da Presidência da entidade;

2) convocar os torcedores e todos os setores do futebol contra a manobra do grupo de Del Nero para que se mantenham no poder da entidade;

3) defender a convocação de novas eleições livres e democráticas para a Presidência da CBF, com o fim da cláusula de barreira, que impede o surgimento de oposições independentes.

Essas são as medidas que verdadeiramente podem trazer uma solução à maior crise da história do futebol brasileiro.

Em defesa do Futebol Brasileiro e por uma ‪#‎CBFfichalimpa‬,

Bom Senso FC

Entenda o caso

No dia 3 de dezembro, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, foi indiciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusado de corrupção. O processo que está sendo conduzido pelo FBI está investigando crimes que envolvem a FIFA, confederações continentais e nacionais, entre elas a CBF.

A lista com nomes de supostos corruptos inclui ainda Ricardo Teixeira, ex-presidente que ficou no comando da CBF durante 23 anos.

Vale citar que esse é o mesmo processo que culminou na prisão do também ex-presidente José Maria Marin e outras onze pessoas. Marin se encontra atualmente em prisão domiciliar nos EUA e está sendo vigiado com uma tornozeleira eletrônica.

José Maria Marin, à esquerda, e Marco Polo Del Nero.

Diante das acusações, Del Nero pediu licença de suas atividades na CBF com a justificativa de poder se dedicar à defesa no processo. Na nota oficial sobre seu afastamento, ele determina que Marcus Antônio Vicente deve conduzir a entidade durante o período que estiver licenciado.

Confira: 

A Confederação Brasileira de Futebol vem a público informar, face às noticias veiculadas nesta data, que o Presidente Marco Polo Del Nero apresentou pedido de licença do cargo com a finalidade de dedicar-se à sua defesa, em vista de ter seu nome mencionado em acusações relatadas pela Justiça norte-americana e pelo Comitê de Ética da FIFA.

Em nenhum dos procedimentos relatados foi conferida ciência ao Presidente do conteúdo das acusações, sendo certa sua absoluta convicção da comprovação de sua inocência, tão logo possa exercer os consagrados e constitucionais direitos ao contraditório e à ampla defesa.

Neste período de licença, o Presidente, em cumprimento às suas atribuições estatutárias, designa, interinamente, para o exercício da Presidência da CBF o Vice-Presidente Marcus Antônio Vicente.

Diante da situação, um retorno de Del Nero à presidência da CBF parece improvável até para ele mesmo. Por isso foi deflagrado um processo que pretende eleger o seu sucessor.

Segundo o estatuto da própria CBF, em caso de renúncia do presidente, quem deve assumir o comando é o vice-presidente mais velho da entidade. Nesse caso, se Del Nero renunciasse imediatamente (como pede o Bom Senso no primeiro item do comunicado) ou se ele não voltar depois do período de 180 dias de sua licença, quem assumiria é Delfim de Pádua Peixoto, presidente da Federação Catarinense de Futebol, que tem 74 anos.

Acontece que Delfim Peixoto é desafeto declarado do grupo político de Del Nero que, portanto, desde o seu afastamento trabalha para eleger um apadrinhado político ainda mais velho como vice-presidente. Assim, ele permaneceria com forte influência e poder dentro da CBF. O escolhido para tal missão é Antonio Carlos Nunes Lima, de 79 anos, presidente da Federação Paraense de Futebol.

Essa é a manobra a qual o Bom Senso se refere no segundo item de seu comunicado.

O que é o Bom Senso FC?

Há pouco menos de um ano, conversamos com o diretor executivo do Bom Senso FC, Ricardo Martins Borges, e ele nos explicou o que é esse movimento e como as pessoas podem ajudar.

 

Saiba mais

Em breve, nós do Papo de Homem vamos publicar uma reportagem mais completa e detalhada. Enquanto isso recomendamos estes artigos para você ir se inteirando sobre o assunto:

Você sabe o trabalho que dá transformar o futebol brasileiro?

A prisão de Marin e o futuro do futebol brasileiro

A liberdade negativa: precisamos democratizar a CBF

Eu amo o futebol brasileiro e não quero vê-lo morrer

Deixe suas impressões e suas dúvidas sobre o tema nos comentários e nos ajude a guiar a reportagem especial que estamos preparando.


publicado em 07 de Dezembro de 2015, 21:03
Breno franca jpg

Breno França

Editor do PapodeHomem, é formado em jornalismo pela ECA-USP onde administrou a Jornalismo Júnior, organizou campeonatos da ECAtlética e presidiu o JUCA. Siga ele no Facebook e comente Brenão.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: