Se exercitar enquanto faz coisas: como não ficar sedentário por falta de tempo

Dá pra se exercitar ao longo do dia de trabalho, passeio e estudos, mantendo-se ativo e disposto

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

Todos nós já ouvimos sobre os benefícios dos exercícios físicos. Você sabe que musculação faz bem, corridas e caminhadas fortalecem o coração e que a expectativa de vida de quem se exercita é maior do que a de pessoas sedentárias.

O problema é que, para nos exercitar, normalmente precisamos dedicar um tempo que já não está sobrando.

Muitos de nós trabalha oito horas por dia. Tem universidade, pós-graduação, casa para arrumar e vários problemas pessoais para resolver. É muito difícil olhar nossa rotina e pensar em dedicar um tempo exclusivamente para nos exercitar. O sentimento que surge é de negligenciar coisas importantes por algo que agora não trará tanto resultado imediato.

Mas quando entendemos os benefícios do lado produtivo das atividades físicas, este sentimento desaparece rapidamente. Alguns estudos sugerem que nossa capacidade mental está relacionada diretamente com as atividades físicas que praticamos. Dos benefícios encontrados estão: redução de estresse, melhora na concentração, maior rapidez de aprendizado, aumento da criatividade e maior estabilidade mental.

Subindo

Outros estudos ainda apontam que exercitar-se durante o período de trabalho tem impacto direto no desempenho e produtividade. O estudo avaliou o desempenho de funcionários que utilizavam uma academia instalada dentro da empresa, comparando os resultados dos dias que se exercitaram e dos dias que não fizeram atividades físicas.

Os mais de 200 participantes relataram maior eficiência no gerenciamento de tempo, melhora na relação com seus colegas de trabalho e aumento na capacidade de produzir. Os participantes do estudo também disseram voltar para casa sentindo-se mais satisfeitos ao final do dia.

Observando os resultados, fica claro que o tempo de trabalho e estudo que estaríamos perdendo enquanto nos exercitamos, são compensados pelo considerável aumento na nossa capacidade cognitiva, alivio de estresse e qualidade de vida.

Encontrando soluções em meio à rotina

Para que você entenda melhor minha necessidade de criar formas alternativas de me exercitar, preciso explicar meu contexto.

Faço um curso em período integral, o que consome parte da minha manhã e normalmente toda minha noite. Meu trabalho é mais flexível, entro na empresa assim que saio da aula e fico por lá até o começo da noite.

Existem dias tranquilos, em que consigo escapar e ficar meus 40 minutos na academia. Outros dias, no entanto, são uma correria completa, preenchendo cada segundo com tarefas e compromissos.

Foi por isso que decidi pesquisar e criar um conjunto de hábitos novos, que me permitam fazer atividades físicas - ou pelo menos ser mais ativo ao longo do dia - sem que eu precise deixar de cumprir minhas obrigações.

O longboard no porta-malas

Faz algum tempo que comprei um skate grande, daqueles bem estáveis e bons para andar longas distâncias. A ideia era ir para a aula e depois trabalhar utilizando o longboard, mas infelizmente algumas dificuldades me impediram de seguir este plano. Mas a ideia não foi um desperdício total, ao contrário, me gerou uma possibilidade que não contava antes.

Numa quarta-feira, com a agenda lotada, eu estava procurando vaga para estacionar e ir ao banco. O problema é que estacionar no centro da cidade ao longo do dia é uma tarefa quase impossível, e eu ainda precisaria ir a vários outros lugares, coisa de quase 2 horas com tudo isso. Depois de 20 minutos contornando as quadras, acabei tendo uma ideia: voltar para o trabalho, estacionar o carro na vaga da empresa, pegar o longboard e fazer tudo o que precisava de Skate.

Em menos de 30 minutos fui a todos os lugares que precisava e já estava de volta. Melhor ainda, me sentia revitalizado e muito disposto, livre da dor de cabeça acumulada mais cedo enquanto procurava estacionamento.

Desde então, meu skate está sempre no porta-malas e faço tudo o que preciso fazer no centro da cidade sem a preocupação de pegar o carro.

Essa movimentação no meio do dia tem sido uma verdadeira terapia. Eu não apenas consigo fazer uma atividade em meio ao caos da minha rotina, como crio um novo contato com a cidade. É muito gostoso sentir o vento no rosto e aproveitar um pouco do sol.

Um pouco de estratégia resolve muitos problemas

Entendo que muita gente não tem como pegar um skate para resolver seus problemas, mas isso não significa que sua saúde precisa ser comprometida.

Se sair do escritório e movimentar-se na rua é um problema, podemos substituir essa atividade aumentando a movimentação durante o trabalho, cumprindo a função de manter o corpo ativo e evitando um dos grandes males modernos: ficar muito tempo sentado.

Veja algmas sugestões:

  • Atenda ligações de pé: Ao invés de relaxar e deitar-se na cadeira, atenda suas ligações de pé. Se estiver usando o telefone celular ou sem fio, melhor ainda, aproveite para caminhar um pouco pelos corredores. Aproveite também este tempo para fazer alguns alongamentos leves e soltar o corpo.

  • Prefira as escadas: A diferença entre subir de elevador e utilizar a escada não passa de poucos minutos, e por mais que a pressa nos faça acreditar que o elevador é a melhor alternativa, os benefícios de optar pela escada são enormes.

  • Escolha caminhos mais longos: Na empresa onde trabalho, sempre que as pessoas saem para almoçar, fazem questão de voltar por um caminho mais longo, até desnecessário, mas que proporcione uma caminhada de uns 20 a 30 minutos. Alguns estudos apontam que 20 minutos de caminhada são o suficiente para melhorar bastante a atividade cerebral.

  • Levante-se para falar com os colegas: Uma prática muito comum nas empresas é o uso do telefone-ramal para comunicação interna. Tente evitar este atalho e procure caminhar para falar com as pessoas. Se pensar numa única vez parece pouco, mas ao longo do dia pode representar uma boa movimentação.

  • A bola suíça: Um hábito que tem tomado conta dos escritórios é a substituição da cadeira de escritório por uma bola de pilates. Pela instabilidade constante, a bola exige pequenas compensações corporais, promovendo inúmeras contrações - as vezes imperceptíveis - que fortalecem os músculos do tronco e das costas.

  • Deixe as coisas longe: Instale acessórios como lixeiras, impressoras e copiadoras longe da mesa, forçando que levante sempre que precisar utilizar. Assim como no caso das ligações, uma vez pode não fazer diferença, mas a soma das dezenas de vezes que levantamos e andamos ao longo do dia conta bastante.

Fora do trabalho

Não é apenas no trabalho que podemos nos organizar e deixar a vida mais ativa. Existem algumas boas dicas que nos ajudam a trabalhar o corpo sem que precise parar tudo para isso.

  • Passear com seu cachorro: Ao invés de fazer o mesmo passeio todos os dias, tente buscar caminhos alternativos, adicionar um pouco de subidas e descidas e dar uma leve trotada. Cães são animais muito ativos e essa movimentação extra faz bem não apenas para você, mas para a saúde mental do seu animal. É melhor ainda se conseguir fazer dois passeios bem intensos no começo do dia e quando chegar a noite.

  • Crie distâncias: É provável que a parada de ônibus fique perto do seu trabalho ou de casa, dificultando uma boa caminhada. O que gosto muito de fazer é descer do ônibus uma ou duas paradas antes, me dando oportunidade de andar um pouco mais, sem que seja adicionado um tempo muito maior ao trajeto.
  • Explore a cidade: Quando precisar caminhar até a padaria, comprar sabão no mercado, buscar jornal na banca revistas ou qualquer atividade que seja feita a pé, pela proximidade de casa, tente buscar caminhos alternativos, variar por ruas que não costuma utilizar e dar voltas maiores.

Com a rotina cada vez mais estressante e ocupada, torna-se imprescindível assumir posturas mais saudáveis. O sedentarismo causa prejuízos imensos, que muitas vezes só temos noção quando a saúde comprometida já está comprometida.

É importante também entender que as sugestões que acrescento aqui são paliativas, mas que a prioridade deve ser a busca de um treinamento estruturado e acompanhado por bons profissionais.

E você? Quais são os truques que usa para se manter ativo ao longo do dia? Compartilhe conosco e enriqueça a discussão.


publicado em 13 de Julho de 2016, 00:10
12596172 10153389055960906 1551523976 n

Alberto Brandão

É analista de sistemas, estudante de física e escritor colunista do Papo de Homem. Escreve sobre tudo o que acha interessante no Mnenyie, e também produz uma newsletter semanal, a Caos (Con)textual, com textos exclusivos e curadoria de conteúdo. Ficaria honrado em ser seu amigo no Facebook e conversar com você por email.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: