Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Como fazer uma mesa de cavaletes, passo-a-passo

Quem já precisou montar uma casa sabe, tudo é muito caro. Mesas, cadeiras, sofás, cama e toda infinidade de itens que são necessários para um lar se tornar aconchegante. Quem trabalha em home office, então, tem um desafio ainda maior: criar um espaço funcional gastando uma honesta quantidade de dinheiro.

Passei por esse processo recentemente e, depois de levantar o orçamento de quanto sairiam os móveis, resolvi que era hora de inovar para economizar. Um exemplo: uma mesa nem tão grande, mas da cor que eu queria, custava em torno de 1200 reais.

Inaceitável.

A ideia não foi minha, a Patrícia quem jogou a ideia e depois de pesquisar os preços para saber quanto realmente custavam as mesas do tamanho que precisávamos, decidimos fazer artesanalmente.

deixa-que-eu-faco--1

O primeiro passo foi comprar cavaletes que serviriam de base para a mesa. Conheço algumas pessoas que seriam capazes de construir esta peça, economizando ainda mais. Os valores que pesquisei giravam em torno de R$25 a R$80, variando da altura e quantidade de peso que suportavam. Paguei R$ 61 no de madeira reforçado com altura razoável para ser uma mesa.

Para combinar com o visual que gostaria para o escritório, pintei o cavalete de preto, utilizando a tinta que tinha sobrado de uma das paredes onde fizemos um quadro negro.

cavalete

Para servir como tampo da mesa, compramos portas cruas sem pintar nem nada. Cada uma custou R$ 41, pegamos as piores que tinham na loja. A altura costuma ser padrão, mas a largura pode variar um pouco.

Compramos as de 80cm, já que queríamos mesas largas. Dependendo da loja ou da cidade esse valor pode variar de R$34 até R$80.

Demorei em média 10 minutos para pintar cada cavalete, usei um rolo para pintar o grosso e depois corrigi as falhas com pincel.

portas

As portas que comprei eram de cor crua e não envernizada. Fizemos isso de proposito, por que a ideia era ter mesas amarelas.

Para dar vida à madeira compramos um rolo de papel contact amarelo, que serviu para encapar as duas portas e ainda sobrou um monte. Poderia ter comprado uma quantidade bem menor. Pagamos R$ 34 um rolo com 10 metros de contact amarelo.

A aplicação cuidadosa foi feita em casa mesmo.

aplicac_a_o

O resultado final me surpreendeu bastante, ficou bem melhor e funcional do que eu havia cogitado no começo. O peso da porta neutraliza a aparente instabilidade do cavalete e com as outras coisas mais pesadas sendo colocadas em cima, vai se tornando cada vez mais firme.

mesa pronta

Para aumentar o nosso espaço fizemos duas mesas para serem usadas em formato de L, aumentando a facilidade de trabalhar em volta do ambiente enquanto utilizamos as mesas.

No começo, eu fiquei com receio de se tornar algo artesanal demais e quebrar um pouco a harmonia visual que eu esperava pro meu local de trabalho, mas o conjunto completo ficou até melhor do que havia imaginado com as mesas que pretendia comprar na loja.

final

Para baratear ainda mais, optamos por não utilizar cadeiras e trocá-las por bolas de ginástica. Esta é uma estratégia saudável e que vem sendo utilizada em escritórios do mundo inteiro.

As bolas são confortáveis e ajudam a corrigir a postura. Eu, como sou animado, ainda uso para alongar e fazer alguns exercícios nos intervalos entre tarefas.

Você gostaria de ensinar algo?

Esse foi o primeiro tutorial feito do início ao fim por um autor do PapodeHomem. Aguardamos guias feitos pra valer e escritos por leitores.

“Deixa que eu faço” é a nova série colaborativa de textos mão na massa do PapodeHomem. A ideia é reunirmos pessoas dispostas a contribuírem com guias e tutoriais, ensinando a fazer as mais diversas tarefas, das rotineiras às inusitadas. Com o tempo, queremos ter um compilado com todo tipo de passo-a-passo, para tornar o PapodeHomem um espaço cada vez mais útil.

Pode se programar: toda sexta, um texto com um guia ensinando a fazer algo prático.

Tem alguma ideia? Manda pra gente no e-mail deixaqueeufaco@papodehomem.com.br.

E, caso faça um dos tutoriais já publicados, põe a hashtag #deixaqueeufaco pra compartilhar com a gente. As mais legais a gente solta no Instagram do PapodeHomem


publicado em 22 de Agosto de 2014, 10:08
12596172 10153389055960906 1551523976 n

Alberto Brandão

É analista de sistemas, estudante de física e escritor colunista do Papo de Homem. Escreve sobre tudo o que acha interessante no Mnenyie, e também produz uma newsletter semanal, a Caos (Con)textual, com textos exclusivos e curadoria de conteúdo. Ficaria honrado em ser seu amigo no Facebook e conversar com você por email.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura