A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Esse negócio aí de acessibilidade

Aos poucos o tema acessibilidade e inclusão vem ganhando mais espaço, não só em divulgação, mas em adeptos, apoiadores.

O que nem todo mundo sabe é que acessibilidade não se resume à superação de obstáculos arquitetônicos. Segundo compreendo, esta é apenas uma faceta do conceito, não sei se a mais importante ou apenas a mais sensível. Acessibilidade para mim é, antes, um conceito que exprime uma dimensão ética, de respeito e consideração pela pessoa com deficiência, seja esta qual for.

Acessibilidade: mais do que acabar com degraus

Não se trata de subserviência ou coitadismo, mas de igualdade na medida da igualdade. É de uma clareza solar que este que vos escreve, um cadeirante, é diferente da maioria de vocês, assim como o são os deficientes visuais, auditivos, mentais etc. No entanto, as semelhanças são ainda mais violentamente evidentes. Existe algo de essencial, para além da mera constituição e do funcionamento dos sentidos, que nos permite chamar a todos humanos, e é isso que me parece impor a paridade de direitos e possibilidades.

Por exemplo, um prédio público ou de uso coletivo, uma calçada, um funcionário, o transporte etc., tudo e todos devem estar aptos a receber qualquer cidadão da maneira mais satisfatória possível, se não pelo simples de fato de serem pessoas, de existirem e participarem da comunidade, também por serem cidadãos, agentes políticos e pagadores de impostos.

Com os olhos nisso foi criado o Movimento SuperAção, posteriormente transformado em ONG. Há anos essa galera realiza uma passeata em São Paulo, sempre próxima ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3 de dezembro).

Trata-se de um lembrança:

"Vejam! Existimos e não dá para transitarmos pela calçada!"

Também é uma celebração, uma oportunidade para comemorar tudo aquilo que aos poucos nos é legitimamente reconhecido.


publicado em 01 de Dezembro de 2011, 07:10
7bad5b31f4d700d0a7b1550a64b104e4?s=130

Danilo Freire

Advogado que não lida bem com prazos. Estudante de Filosofia que tem déficit de atenção. Cadeirante, era ruim em matemática, calculou mal um mergulho e desde então é tetraplégico. No Twitter, responde por @danilotetra.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura