Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

Eu maior [documentário completo]

Há algumas semanas estive no cinema para assistir à pré-estréia do documentário Eu Maior, um filme sobre autoconhecimento e busca da felicidade.

Eu Maior
crowdfunding

O projeto é uma iniciativa da ONG DoBem, produzido pela Catalisadora Audiovisual. Seu financiamento foi alcançado por meio de , apoio de marcas e da Ancine. Ele tem sido exibido por cidades em todo o país, encorajando as próprias pessoas a organizarem exibições e debates em suas cidades, similar a como fizemos com o Happy.

Eu Maior, o filme completo

Em meio à turbulência das festas de final do ano, deixo essa sugestão para gastarem uma hora e meia de seu tempo.

Assistam ao filme em conjunto com a família e amigos, fazendo um bate-papo em seguida. Uma conversa aberta, descompromissada, cuja intenção seja explorar tópicos pouco usuais em nosso dia-a-dia.

Como são muitos entrevistados, surge um mosaico bem vasto de opiniões. Pessoalmente, gostei muito de algumas falas e desgostei de outras. Creio que a ideia do projeto é essa, abrir o debate. Estamos carentes de produções de fôlego nesse sentido. E por tal esforço, por nos oferecerem belas fagulhas, aplaudo e agradeço aos idealizadores – Fernando, Paulo e Marco Schultz e André Melman.

Por fim, recomendo dois trechos especialmente interessantes. A fala do físico e escritor Marcelo Gleiser (sua coluna na Folha é bem boa):

E, minha favorita, Monja Coen:

"Não é o mestre que faz por você. A pessoa tem que fazer essa caminhada por si só."
"Quanto mais você quiser empurrar alguém pela porta, mais essa pessoa se afasta."

Aos ousados que colocarem seu precioso tempo assistindo ao filme ou parte dele, compartilhem as impressões conosco nos comentários?


publicado em 27 de Dezembro de 2013, 23:44
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura