A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Morreu Joelmir Beting

Em tempo de jornalismo real-time, onde a narrativa técnica de um fato tem mais importância que a percepção jornalística de um relato, não é a hora mais correta para publicar algo sobre uma tragédia ocorrida na madrugada anterior. É notícia fria. É notícia manjada. É notícia batida.

Mas.

Se trata de alguém que, mesmo rodeado de um mundo prolixo, sempre utilizou o artífice da profissão para escrever. E é isso que faz o grande homem: a capacidade de exercer além da sua obrigação sem parecer meramente subversivo. A essência da indignação não está no ato de ir contra a rotina, mas sim, na capacidade de orientar um grupo a seguir o seu instinto. E o nosso instinto - que me perdoem os acomodados - é, sim, pautado pelo primeiro e mais inocente sentimento consumido pelo homem: a paixão.

Perdemos

Há uma história interessante passada em 1957 envolvendo Joelmir Beting. Foi graças ao palmeirismo que então repórter perdeu o emprego na Rádio Panamericana. Durante um Palmeiras x Corinthians, o clássico, deixou explícita a preferência pelo verde e quase foi agredido pela torcida adversária na saída do Pacaembu.

Não foi por maldade. Muito menos por provocação. Apenas declarou seu instinto aquele homem que tentou nos ensinar a seguir - e respeitar - a nossa lógica passional. E que mesmo depois da morte, na voz do filho Mauro Beting, continua tentando.


publicado em 29 de Novembro de 2012, 10:33
File

Fred Fagundes

Fred Fagundes é gremista, gaúcho e bagual reprodutor. Já foi office boy, operador de CPD e diagramador de jornal. Considera futebol cultura. É maragato, jornalista e dono das melhores vagas em estacionamentos. Autor do "Top10Basf". Twitter: @fagundes.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura