Estão abertas as incrições para a última turma de 2017 do nosso curso de equilíbrio emocional para homens. São apenas 20 vagas. :)

O que a paternidade me fez entender sobre o meu pai | Vida de Pai #4

Sabe aquela famosa frase “quando você tiver filho vai entender”? Baita verdade

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Advertisement
    130x50 jpg
  • 130x50 jpg

Meus pais se divorciaram quando eu tinha 3 anos de idade.

Eu e minha irmã morávamos com a minha mãe e alternávamos os finais de semana com o meu pai, no fim do ano era Natal com um e ano novo com outro.

Eu odiava ir com ele.

Não por não exercer bem seu papel ou cuidar mal da gente; muito pelo contrário; sempre foi super disposto, inventando coisas novas pra fazer com a gente. Ele só gostava de fazer as coisas de um jeito diferente da minha mãe.

Enquanto ela sempre foi mais caseira e deixava a gente livre para fazer o que tínhamos vontade, meu pai operava com uma metodologia diferente. Gostava de tirar a gente da cama logo cedo para ir à padaria comprar pão fresco. Já planejava tudo que iríamos fazer durante o fim de semana antes de vir nos buscar, limitava o horário do videogame e da TV e sempre nos levava para algum passeio ao ar livre - não se conformava em ver criança dentro de casa em dias ensolarados.

Era ele quem sempre olhava o jornal para ver o que tinha de programação infantil para o fim de semana e, quando não nos interessávamos por nada, levava a gente pro clube.

Eu sentia incômodos com o sistematismo do meu pai em planejar as coisas, a necessidade que tinha de sempre levar a gente pra fora de casa e com os cortes que dava no meu videogame.

Corta pra 2016.

A primeira vez que que minha esposa bateu a porta de casa às nove da manhã me dando um beijo e dizendo “volto lá pra umas dez da noite, se cuidem e qualquer coisa me liguem”, deu um friozinho na barriga. Nunca tinha ficado mais do que duas horas sozinho com minha filha.

A Clara olhou para mim: “Pabai, nham nham”. Era o jeito dela dizer que estava ficando com fome.

Minha primeira reação foi levá-la até a padaria para comprar pão fresco pro café da manhã. Eu e minha esposa normalmente nos revezamos nessa hora - enquanto um toma banho, usa o banheiro, prepara o café e come em paz, o outro cuida dela. Mas nesse dia, não. Enquanto a Clara comia e se sujava inteira, eu procurava freneticamente no Google “programas infantis São Paulo até 1 ano”.

Bateu um leve desespero quando percebi que meu dia inteiro seria nesse esquema: atenção total à Clara, nada de pausinha para jogar videogame, nada de tirar um cochilinho depois do almoço. Não era aborrecimento de estar em contato direto com minha filha o dia inteirinho, mas o susto de lidar sem a parceria da minha esposa, de fazer tudo direitinho.

Meu pai era um cara assustado. Só isso.

Eu sabia que seria fácil deixá-la assistir Galinha Pintadinha por horas, mas estava um baita dia de sol e eu não ia deixar minha filha assistir TV com um céu lindo daqueles lá fora - ela já passa tempo demais dentro de casa.

A Clara estava começando a ficar irritada - ela queria atenção. Precisava sair de casa logo. Mais uma olhada no Google. Ainda sem ideias, começo a procurar o telefone de um amigo que também tem filho pequeno, no meio da busca passo pelo contato do meu pai.

Ligo para ele e, é claro, ele tinha a solução perfeita: “vamos juntos para o clube”.

Mecenas: Vick - Reconecte-se

Pais e filhos são naturalmente ligados na infância, mas com o passar do tempo, acabam se distanciando. Para o dia dos pais, Vick convidou alguns pais e filhos a se reconectarem através de uma experiência única e emocionante:

Link YouTube

Vick acredita que o toque tem o poder de reaproximar pais de filhos e de criar elos ainda mais significativos.

O toque é o primeiro sentido que o ser humano experimenta, transmite conforto, compaixão e apoio, ele substitui as palavras ou a necessidade de uma resposta. Traz a sensação de proximidade e de um sentimento sincero, naturalmente contagioso.

Os medicamentos da família Vick são elaborados com princípios ativos que aliviam os sintomas de gripes e resfriados, doenças respiratórias comuns causadas geralmente por infecção viral. Ajudam a acalmar tosse, congestão nasal, dor de cabeça, febre e dores no corpo, proporcionando uma melhora rápida e efetiva. Quando aplicados com o toque, o cuidado fica melhor ainda.


publicado em 10 de Agosto de 2016, 00:10
Fa6216a91d207a00d48a0f1c69f44eb9?s=130

Rodrigo Cambiaghi

Gerente de atendimento do PapodeHomem, reveza o tempo entre filha, esposa, cão, trabalho, banda, games, horta de casa, cozinha e aulas de canto. No instagram posta fotos da filha, do cachorro, da coleção de games antigos, nerdices e coisas aleatórias.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: