Por que não fazer uma festa para Tim Maia?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

Estava eu trabalhando, numa tranquila, numa boa, quando recebo uma mensagem inusitada: "Uma rádio americana está fazendo um especial on-line sobre Tim Maia". Pronto, meu dia estava ganho. Desta mensagem me veio uma tarde incrível desfrutando a obra do Tim na visão de um locutor norte americano e algumas informações interessantes.

Não sou nem de perto o maior entendedor do legado desse rock star, mas posso dizer que tenho uma grande paixão pelo cara.

Não vou me fazer de pseudo cult e escrever aqui que sou fã do Tim desde o seu primeiro disco em 1970, afinal, cheguei ao mundo em 86. Quando nasci, o Tim já havia sido deportado dos EUA por porte de drogas dentro de um carro roubado, já havia abandonado a filosofia Racional e lançava outro álbum com a música "Descobridor dos Sete Mares".

Meus primeiros contatos foram bem superficiais. Via na TV, ouvia no rádio mas aquilo nunca fez sentido pra mim, até que um dia aquele disco veio à mão. Me veio na época em que eu mais virei calçadas maltratadas. Eu ouvi, então, pela primeira vez, os discos da fase Racional. Daí pra frente o Tim virou uma das minhas trilhas sonoras da vida.

Hoje passo por momentos lindos ouvindo esse som. Experimentem cantar "você" com sua senhora a plenos pulmões voltando de um show da banda Dizmaia. Na cidade de São Paulo, de tempos em tempos, somos agraciados com shows dessa rapaziada de Pernambuco.

Dia 28 de setembro seria o aniversário de 70 anos dessa lenda. A gravadora americana, a Luaka Bop, responsável pelo lançamento além de nossas fronteiras de outros nomes nacionais como: Caetano, Gilberto Gil, Chico Buarque, Gal Costa, Tom Zé e Os Mutantes, depois de amargurar 10 anos de processos, conseguiu o direito de lançar o disco "Nobody Can Live Forever: The Existential Soul of Tim Maia" que basicamente é um compilado de músicas do Tim dos anos 70.

Junto com esse lançamento no mundo inteiro rolarão festas com músicas desse disco. No brasil, apenas a cidade de Belo Horizonte receberá a festa oficial que vai rolar às 21hrs na Utópica Marcenaria que fica na Av. Raja Gabaglia, 4.700, como em São Paulo não teremos nada oficial e não estou sabendo de nada extra-oficial, então peço: rapaziada de BH, aproveitem por mim e por todos os paulistanos.

Caso você tenha ficado doido de vontade de comprar esse disco, infelizmente ainda não temos previsão de chegada ao Brasil, mas no site da gravadora já tem o link para comprar as músicas na Itunes Store e na gringa o disco em vinil duplo está custando singelos U$$ 28,00 dinheiros do Obama.

Enfim, contribuam com dicas de festas em sua cidade ou organize uma. Mas, se for organizar, organize uma que deixaria até Tim Maia orgulhoso.


publicado em 28 de Setembro de 2012, 11:12
File

Felipe Larozza

Felipe Larozza largou a publicidade, o banco, a praia e foi abrir um hostel na Vila Maladena. Hoje, troca ideia com os gringos no Santa Maloca e, com fé em deus, ainda vai cobrir guerras como fotojornalista


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: