Suplementação alimentar: como usá-la a seu favor

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Você provavelmente já ouviu falar sobre suplementos alimentares e produtos que atletas e praticantes de exercícios utilizam para conseguir resultados mais rápidos. Emagrecer, ganhar massa muscular, melhorar a saúde, aumentar a imunidade, são inúmeros os efeitos que esses suplementos prometem aos consumidores.

Também muito se fala sobre os possíveis efeitos negativos e, com frequência, esses produtos são confundidos com esteroides anabolizantes, as famosas “bombas”.

Se você malha, quer ficar forte ou perder uns quilos extras, vamos esclarecer algumas dúvidas fundamentais sobre o uso de suplementos que, com uma boa alimentação e exercícios específicos, realmente podem ajudar a alcançar aquele visual que você achava ser possível somente com photoshop.

O que poucos sabem é que o uso de suplementos vai muito além do mundo esportivo e estético. Tudo o que adiciona ou ajuda a suprir as necessidades nutricionais e que você não consegue obter através de uma alimentação regular pode ser considerado suplemento.

A falta de nutrientes ocorre frequentemente devido a alimentações inadequadas tanto em quantidade quanto em qualidade. Diversos fatores podem comprometer a ingestão adequada dos nutrientes, como o estilo de vida, o aumento das demandas nutricionais, a exclusão de alimentos-fonte, a desinformação sobre hábitos saudáveis.

 

Já diria Alberto Brandão: descanso também é treino
Já diria Alberto Brandão: descanso também é treino

Conforme vamos ficando mais velhos, a falta de alguns micronutrientes se torna mais comum devido a problemas de má absorção, perda de apetite, surgimento de doenças e uso de medicamentos que alteram o metabolismo. As deficiências nutricionais têm como consequência um estado de “fome oculta” que pode afetar a saúde. Se você acredita que está ingerindo uma quantidade adequada de nutrientes, saiba que de acordo com pesquisas, 7 em cada 10 brasileiros tem déficit no consumo de uma série de nutrientes.

Além de ajudar na manutenção da saúde, aumentar os ganhos estéticos e o desempenho físico, os suplementos podem ser indicados para auxiliar o tratamento de vários tipos de doenças e enfermidades, como a obesidade, diabetes, transtornos cardiovasculares, câncer, entre outras. Também existem suplementos e vitaminas adequadas para fortalecimento do sistema imunológico, para controle do envelhecimento celular, para prevenção de doenças degenerativas e até para melhora do desempenho sexual. Portanto, a suplementação de qualidade é útil em diversas situações e pode agregar muitos benefícios à vida do homem moderno.

Ainda assim, mesmo com tantas aplicações, muitos dizem que os suplementos não são necessários. A verdade é que devemos considerar as necessidades individuais de cada pessoa. Se ela é atleta ou não, o objetivo desejado, a idade, a intensidade dos treinos, sexo e assim por diante.

Qualquer uso inadequado pode alterar seus resultados e aí também podem ocorrer alguns enganos e falsas impressões. Para uma pessoa normal, sem qualquer tipo de problema de saúde, uma alimentação equilibrada já supre as necessidades nutricionais do dia a dia, mas com o estresse da vida moderna e a falta de tempo, quem é que consegue seguir um livro de culinárias à risca?

Indivíduos sedentários e com prática alimentar inadequada estão cada vez mais vulneráveis, especialmente se considerarmos o estresse físico e mental do trabalho, a poluição, o tabagismo e consumo regular de bebidas alcoólicas.

Portanto, seria ideal se houvesse complementos alimentares que nos ajudassem a manter uma vida mais saudável. E eles existem. São cheios de propriedades fundamentais que são bem estudadas e conhecidas. Vamos ver alguns dos principais suplementos e como agem em nosso corpo:

 

Polivitamínicos

Você provavelmente já se perguntou se os multivitamínicos resolveriam o seu problema com as verduras e legumes que odeia, afinal, se eu posso tomar um comprimido com todas as vitaminas possíveis, posso continuar comendo o que quiser, certo? Seria bom se fosse verdade.

Antes vamos ver o que representam essas tão importantes propriedades. Se você já se sentiu cansado sem motivo, com falta de energia, sem apetite, ou mesmo fraqueza, e não costuma se alimentar bem, é bem provável que a sua dieta esteja carente de algumas vitaminas.

As vitaminas e minerais são micronutrientes que desempenham papel importantíssimo no nosso organismo, influenciando o bom funcionamento do corpo e o equilíbrio do metabolismo. Participam de inúmeras reações químicas do organismo como componentes essenciais ou como cofatores (reguladores). Portanto, as deficiências vitamínicas podem causar muitos efeitos negativos.

stallone e schwarzenegger
 

As vitaminas ajudam a proteger as células dos danos causados pelos radicais livres e combatem o envelhecimento celular, favorecendo a manutenção da integridade dos tecidos e órgãos. Por isso, a suplementação dessas substâncias é importante, por exemplo, para conservar a aparência saudável da pele, mucosas, cabelos e unhas.

As vitaminas e minerais também contribuem para a adequada produção de células, o que evita o aparecimento de anemias (normalmente associadas a carências nutricionais) e garante a integridade do nosso sistema de defesa contra agentes invasores.

Os polivitamínicos são suplementos que auxiliam o consumo adequado e diário de micronutrientes, ajudando o equilíbrio, saúde e bem-estar. Não podem ser substitutos e sim complementos da dieta saudável.

Lembre-se, nada adianta você tomar um complexo de vitaminas e passar o dia se alimentando mal. Quando associados a uma dieta equilibrada, os polivitamínicos podem ser consumidos por tempo indeterminado.

 

Óleos e ácidos graxos

As gorduras, consideradas muitas vezes prejudiciais para o nosso organismo, também têm a sua importância. Há tipos diferentes de gorduras e é o consumo excessivo de gordura animal e de gordura trans que está associado a alguns problemas sérios, como a obesidade e aumento do colesterol. Já o consumo das chamadas “gorduras boas” pode ser muito positiva para a saúde. Vale lembrar que todas as gorduras são muito calóricas e, por isso, devem ser consumidas com moderação.

Ácidos graxos são compostos integrantes de quase todas as gorduras. As gorduras com ácidos graxos insaturados são as consideradas benéficas à saúde.

Os ácidos graxos insaturados são classificados em duas categorias principais: polinsaturados, representados pelas séries ômega-6 e ômega-3, e monoinsaturados, representados pela série ômega-9. Os ácidos graxos das séries ômega-6 (presentes nas castanhas e óleos vegetais de soja, milho e girassol) e ômega-3 (presentes nos peixes de águas frias e profundas, óleo de canola e linhaça) são considerados essenciais na dieta (componentes obrigatórios da alimentação), pois não podem ser sintetizados pelas células do nosso organismo.

Os ácidos graxos produzem uma variedade de efeitos fisiológicos. O aumento do consumo desses ácidos graxos está relacionado à redução da pressão arterial e melhora da ação da insulina (prevenindo a diabetes). A suplementação também ajuda no controle das gorduras circulantes, com a redução das taxas de triglicerídeos (a gordura ruim) e aumento do HDL (a gordura boa).

Hoje é possível encontrar vários tipos de suplementos deste tipo que cabem facilmente no bolso.

 

Proteínas

As proteínas são consideradas fundamentais para o adequado funcionamento do corpo. Cumprem funções estruturais, reguladoras, reparadoras, de defesa e de transporte de outras substâncias no organismo. Também podem ser utilizadas como fontes de energia quando o fornecimento de carboidratos é insuficiente.

As proteínas são formadas por combinações de aminoácidos em proporções variadas. Além de participarem da produção das proteínas, quase todos os aminoácidos têm certas funções específicas no organismo.

capa
 

Alguns aminoácidos, denominados essenciais, devem ser fornecidos pela dieta. Há um permanente estado de síntese e degradação de proteínas, decorrente das atividades naturais das células e tecidos (anabolismo e catabolismo). Não há reserva de aminoácidos e, como a demanda é constante, a sua falta na alimentação ocasiona desnutrição.

As melhores fontes proteicas são as de origem animal, no entanto, a ingestão de cereais e leguminosas nos fornece também as quantidades de aminoácidos necessárias para a síntese de proteínas. As pesquisas sobre o metabolismo das proteínas permitiram a identificação de proteínas de alta qualidade nutricional e funcional, com melhor capacidade de satisfazer as necessidades do ser humano. Por isso, a indústria desenvolveu uma série de suplementos de proteínas e aminoácidos, que podem ser bem aproveitados para manutenção do organismo.

A suplementação de proteínas (como a famosa whey protein, derivada do soro do leite) e aminoácidos específicos (como os aminoácidos de cadeia ramificada, conhecidos como BCAA) pode melhorar o desempenho físico. A suplementação proteica pode prover uma maior resposta anabólica, com ganho de massa muscular, força, explosão e resistência. Além de promover a recuperação dos tecidos musculares e corporais de um modo geral. Ou seja, é como se você estivesse em um estado otimizado permanente!

É claro que todas essas observações e curiosidades devem ser observadas por um especialista, por mais que os suplementos alimentares tenham fontes naturais e possam ser adquiridos sem prescrição médica, o olhar de um profissional é fundamental para garantir que você passará a ser uma versão melhor de si mesmo.

Seja você um atleta ou não, com ou sem objetivos estéticos, sempre poderá tirar vantagens dos suplementos.

E você, já experimentou?


publicado em 09 de Julho de 2013, 21:10
F1f57f01f30f122c77fcaf92d0c44414?s=130

Guilherme Moura

Médico Nutrólogo e membro da Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN. Entre seus clientes estão lutadores de MMA e atletas profissionais. Atende em Curitiba e assessora a loja de suplementos TotalFit


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: