Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

3 dicas para começar a usar relógios masculinos hoje

Significado, material e tamanho. Como escolher um relógio?

No mundo, praticamente tudo pode virar uma ciência. Basta dedicar o tempo e atenção necessários e, de repente, você está debruçado em minúcias, entendendo todos os princípios ativos por trás daquilo.

E nem precisa ir muito longe. 

Quando aquele seu amigo virou fanático por churrasco, ele certamente veio cheio de cortes e tipos de carne que você nunca ouviu falar. O mesmo com o seu amigo que pirou em café. Ou em cerveja. Ou em guitarras (meu caso).

O mundo do vestuário não é diferente. E só vai ficando cada vez mais específico, à medida em que você aumenta o zoom do microscópio.

Compartilho aqui, com vocês, um pouco do que andei descobrindo a respeito dos relógios.

Tenha em mente o relógio como símbolo

Os relógios são acessórios que possuem uma história e, por isso, como tudo na vida, carregam uma carga simbólica.

Ao ter alguma noção a respeito de suas origens, você pode identificar elementos que gostaria de trazer para a sua presença, qualidades que gostaria que as pessoas percebessem em você.

O relógio de pulso, antes de se tornar um acessório masculino clássico, era na verdade, usado principalmente por mulheres da aristocracia. Diz-se que o primeiro relógio foi dado à rainha Elizabeth I, em 1571, por Robert Dudley.
Os relógios masculinos eram aqueles de bolso e eram raríssimos e caros.

O relógio masculino de pulso começou a ser usado mais notadamente pelo exército inglês em meio à guerra Anglo-Birmanesa, durante o século XIX, quando se percebeu que era necessário um mecanismo para sincronizar ações de batalha que não pudessem ser reconhecidas pelo inimigo. E, claro, quando você carrega um monte de armamento, tirar o acessório do bolso certamente não devia ser tarefa das mais práticas.

Há uma lenda que considera o Santos-Dumont o inventor do relógio de pulso. A história, na verdade, é que ele solicitou um relógio do tipo para facilitar sua atividade como aviador. Sua adoção da peça foi importante para a popularização entre os homens, que relutavam, apesar do uso no exército.

Depois de um certo tempo, a magia estava feita. Homens dos círculos mais aristocráticos tomaram o relógio de pulso como um importante elemento de status. Homens pontuais, disciplinados e maduros certamente deveriam ter um.

Claro, para nós, não é só essa informação que conta. A variedade de materiais, tamanhos, formas e funções influencia bastante nesse resultado. Mas vale ter isso em mente.

O material fala muito

Há relógios de todos os tipos, para todos os gostos, que ressaltam todos os tipos de qualidades físicas e/ou significativas. Escolher provavelmente é uma daquelas tarefas que tem grandes chances de travar uma pessoa, pela quantidade de opções disponíveis.

Cada detalhe que compõe o produto carrega em si um significado. Portanto, quando pensar em que tipo de relógio quer, pode ser importante primeiro pensar em qual qualidade deseja transmitir e, a partir disso, pesquisar quais tipos de materiais e cores carregam quais mensagens. Sugiro fortemente abdicar de guias baratos de internet, uma vez que esses aspectos são culturais. Olhar em livros e confiar também na sua memória afetiva pode ajudar bastante.

Alguns significados são tidos como amplamente difundidos no ocidente. Um exemplo são os relógios de metal, geralmente prata ou ouro, mais caros e, por isso, normalmente associados a contextos mais formais. O mesmo ocorre com relógios de borracha que, por ser um material bastante resistente, impermeável e não conduzir eletricidade, são associados a esportes e pessoas mais dinâmicas, que estão em constante movimento.

Esses são só dois exemplos, mas o raciocínio pode ser estendido a outros materiais. O que o couro traz à sua mente? O aço? A madeira? O plástico? E se for feito de sucata? E se ele tiver detalhes em ouro ou prata?

O tamanho do relógio versus o tamanho do pulso

O pulso mais largo é associado a homens praticantes de esportes e que, por isso, têm uma constituição física mais robusta. Ou seja, nos homens, o tamanho do pulso é tido como um símbolo de força. 

Usar um relógio muito grande pode ressaltar a fragilidade dos seus braços. Por outro lado, um homem muito grande com um relógio muito pequeno pode passar uma impressão de fragilidade ou de que algo simplesmente está fora de proporção.

O ideal é encontrar esse ponto de equilíbrio no qual as coisas pareçam estar no lugar certo. O corpo, o relógio e o contexto do vestuário devem compor um conjunto.

E vocês, como escolhem relógios? Usam alguma das dicas acima ou teriam outras a adicionar à lista?

* * *

Leituras complementares

Como saber se estou bem vestido: a qualidade significativa

21 artigos e acessórios para homens made in Brazil

A diferença que um acessório faz

Rust Miner: sucata, artesanato e acessórios de cair o queixo


publicado em 20 de Dezembro de 2016, 00:05
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura