9 práticas pra 2017 doer menos

Um percurso pra transformar em algo útil o tédio — ou a energia disponível — no seu recesso. E mais um presente especial.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo consul
  • Chivas pdh 130x50 selo
  • Papohomem 130x50 1 jpg

Às vezes, tudo que precisamos é um bom convite.

Talvez você esteja sentado no sofá agora, segurando seu celular ou movimentando o mouse com uma expressão de tédio, consumindo conteúdos como se fossem biscoitos Passatempo, enquanto espera o recesso passar.

É fascinante como quando finalmente temos tempo livre, às vezes nossa energia baixa de tal modo que não conseguimos fazer nada. Claro, o ócio pode ser uma maravilha. Mas derreter nossa mente por dias e dias em frente a telas e entretenimento vazio, não.

Fred Mattos e nossa comunidade, no encontro de celebração dos 10 anos do PdH, realizado sábado passado, 17/12

Sendo assim, cá está um despretensioso chamado. Como já é tradição na casa desde 2014, chegou a hora de nosso percurso de práticas pra começar o ano seguinte bem. Recapitulando, aqui o que fizemos nos últimos três finais de ano:

Clique na imagem ou aqui pra baixar o pdf lindamente editado pelo Luciano Andolini e pela Ana Higa, com o percurso do ano passado — atenção: esse download vai ficar disponível só por 7 dias

Dessa vez nossa equipe preparou "9 práticas pra ter um 2017 mais fácil". Um texto por dia, enxutos e focados no essencial. A sequência será:

0. Texto de abertura (esse no qual seus olhos repousam nesse momento) 

1. Pequeno manual para sobreviver ao Natal e ano novo com a família

2. Como parar de divulgar e ser enganado por notícias falsas

3. Como tornar seus debates mais produtivos

4. Respire antes de comentar na internet

5. Não deseje mais sexo nesse reveillón

6. Ande o máximo que puder

7. A gente consegue sim melhorar nossa relação com a comida

8. Não use o cartão de crédito para acumular milhas

9. Como sofrer menos com o trabalho em 2017

Ou seja, esse artigo que você está lendo agora já tem o caminho pra 44 práticas, que têm beneficiado nossa comunidade de maneira consistente há anos.

Esses exercícios perpassam áreas como saúde, dinheiro, trabalho, relações, emoções, sexualidade e paternidade. São resultado da inteligência coletiva disponibilizada por uma rede com dezenas de autores, consultores, professores e especialistas em diversas áreas do conhecimento. A rede construída pelo PdH ao longo de dez anos. E nos próximos oito dias, essa contagem vai chegar em 53.

Mas qual a prática de hoje então?

Escolha uma das 44 anteriores — cujo caminho está nos links logo acima — e a coloque em ação.

Se possível, convide um amigo ou amiga pra se engajar junto contigo nos próximos oito dias. Sempre que temos uma boa parceria, uma relação na qual o movimento de um beneficia o movimento do outro, caminhamos mais fácil.

Comunidade em ação em uma das dinâmicas no encontro de 10 anos do PdH. Foi bonito demais! ;-)

* * *

É surpreendente a magia que operamos em nossa mente quando o calendário vira de 31/12 para 01/01. De algum modo, parece que tudo se torna mais plausível.

Só que ânimo sozinho não basta. Precisamos de bons eixos pra nos ajudar a avançar e foi com isso que nos preocupamos ao produzir esses artigos, oferecer boas sugestões.

Espero que você não seja engolido por um buraco negro de likes e compartilhamentos de redes sociais e telas e celulares que tanto nos cercam mundo afora. E caso esteja agora na praia ou na montanha, ou em qualquer lugar sem sinal de web, apenas vivendo, melhor ainda.

Aos que estiverem nos acompanhando, amanhã tem prática nova. Mãos à obra!, e aguardamos as impressões, críticas e relatos nos comentários.


ps.: o "presente especial" que falamos lá no alto é o pdf e as outras 44 práticas. Nada mal, certo?


publicado em 23 de Dezembro de 2016, 16:09
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe e fundador do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece o curso "Círculos de confiança: como cultivar comunidades digitais benéficas" e escreve pequenas ficções no Instagram.

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há oito anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: