Como se transforma a paternidade no Brasil? Faltam apenas 4 dias para o PAI: Os desafios da paternidade atual.
Compre já o seu ingresso!

Dr. Drinks desafia você a improvisar e criar suas próprias receitas de cocktails

Já temos intimidade com as coqueteleiras, perdemos a vergonha de ser foco de atenção e sabemos como organizar uma boa festa. Então chegou a hora de aprender a criar nossas próprias receitas de cocktails.

Pra isso resolvi fazer um freestyle mostrando pra vocês algumas características que todo cocktail tem. É justamente o domínio destas características que consolidará seu conhecimento sobre mixologia.

Não vou dar a receita deste drink porque ele foi um improviso feito para ilustrar o que digo abaixo. Atente-se às características dessa bebida e aceite meu desafio: crie sua própria receita de cocktail.

Link YouTube | Playlist com todos os 24 vídeos do Dr. Drinks

Leitores que se transformaram no Dr. Drinks da noite

Nós, colunistas e editores do PapodeHomem, sempre ficamos muito felizes com os relatos de alguns leitores pondo em prática alguns conhecimentos e discussões que tivemos aqui. Mas confesso que ficamos muito mais extasiados quando nos escrevem dizendo que a experiência que tiveram acabou mudando sua percepção de vida.

E foi o que aconteceu com o post da semana passada. Alguns leitores protestaram dizendo que os preços que sugeri não condiziam com sua realidade; queriam saber onde se achava bebida mais barata. Mas queriam saber ali sentadinhos na frente de seus computadores, sem ter trabalho algum, sem arriscar pesquisar  nos supermercados mais próximos. Parece até que são mimados.

Em compensação, outros leitores me escreveram e comentaram dizendo que usaram o conhecimento que adquiriram e se deram muito bem ganhando vários sorrisos e ficando com as melhores mulheres presentes.

Sugeri nesse post que vocês criassem 4 drinks (além dos 6 que indiquei) e percebi que algumas pessoas tiveram dificuldade em fazê-lo, então hoje vou ensinar alguns macetes pra criar drinks. Aos poucos falarei mais sobre técnicas tradicionais de criação de drinks, mas vamos devagar pra não deixar o clima muito sério. Então beba um drink pra relaxar e aprenda alguns macetes pra você nunca fazer feio e criar sabores alucinantes pros seus amigos.

Os 5 aspectos de um drink

Fonte |
Se você não souber como criar um drink, pelo menos estude algo sobre iluminação...

Pra começar, entenda que um drink é um conjunto de sabores e texturas que, combinadas, geram um novo elemento. E esse é o segredo principal de um bom drink: a unidade, a coesão entre os ingredientes.

Um bom drink não tem gosto disso ou daquilo, tem gosto de drink. Nada se sobressai, tudo se complementa. Por isso toda bebida é analisada em 4 aspectos: aroma, sabor, textura e final. E por conta própria ainda acrescento o visual como um fator extra.

Vamos comentá-los em detalhe.

Aroma: assim como os apreciadores de vinhos conseguem identificar notas dos mais variados ingredientes em um vinho por seu buquê, com um cocktail sentimos o cheiro formado pela fruta do suco utilizado e as notas de envelhecimento do destilado usado como base espiritual. Então, quando você estiver criando uma receita, pense em como os ingredientes que pretende usar se relacionam e sinta se formam um bom aroma.

Sabor: um drink deve ter o gosto do conjunto de seus ingredientes, cujos sabores serão realçados por partes diferentes da língua. Ao entrar em contato a boca e ser aquecido por nossa temperatura corporal, o destilado tende a ativar o álcool e revelar suas notas de envelhecimento enquanto os líquidos adoçantes e ervas dão amplitude ao sabor, estimulando diferentes regiões sensoriais da língua.

Textura: aqui estamos falando da experiência tátil que um drink proporciona à boca. Bebidas gaseificadas causam borbulhamento, os sucos cítricos causam uma sensação de refrescância, enquanto os destilados sensibilizam sua língua com o álcool para perceber melhor todas essas sensações.

Experiência tátil, sacou?

Final: é o sabor que fica na boca após o gole. Por causa deste aspecto, algum dia talvez você se arrependa de não ter usado uma fruta fresca. É no final do gole que se percebe de forma mais clara a harmonia entre os componentes de um drink e também a consistência do sabor: quanto mais harmonizado, mais tempo ficará uniformemente na boca após o gole.

Visual: considero o aspecto visual um fator importante do drink. Não é à toa que martinis são muito mais elegantes que qualquer outra categoria de drinks, pois são servidos em uma taça de formas elegantes normalmente guarnecidos por mini obras de arte. Então tenha sempre em mente que um drink começa a ser consumido muito antes do primeiro gole: seu aspecto visual já nos aguça os sentidos. Sacou agora porque não se serve um cocktail em copo descartável?

Hora de você criar as suas receitas

Agora é com vocês. Soltem a imaginação. Experimentem, combinem ingredientes e usem sua memória sensorial para ajudar na criação de novos sabores. Criem seus drinks e me contem nos comentários como foi a experiência.

Compartilhem aqui as receitas inventadas e as eventuais dúvidas no preparo. Assim ajudamos uns aos outros.

Fonte
"Já fez isso, Dr. Drinks?"

|

Fotos e vídeos (por que não?) são muito bem-vindos.

Se quiserem esclarecer dúvidas, fazer sugestões ou reclamações, me escrevam. Meu email é drdrinks@papodehomem.com.br. E se quiserem acompanhar as novidades sobre o mundo da mixologia, me sigam no Twitter: @juniorwm.

Grande abraço e até semana que vem!


publicado em 05 de Março de 2010, 00:13
63c64bb52a2d6969065166dcd39cd9b8?s=130

Junior WM

Um grande apreciador de história e histórias. Vive a vida de forma que seja lembrada como honrada e humana. Ama os prazeres da vida e sua família. Escreve sobre passar pelo mundo com dignidade e alegria. Contribui com a revolução digital por acreditar em seu caráter humanitário e num mundo melhor.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura