Estamos procurando um autor para escrever sobre saúde do homem no PdH! Topa? Mais informações aqui.

White Russian: Dr. Drinks ensina a bebida e o jogo do Grande Lebowski

O que um drink de duas camadas e um filme com personagens engraçadíssimos tem a ver? Tudo. Hoje falaremos sobre o White Russian e as merdas da vida. E ainda vou sugerir um jogo hilário usando "Fuck", "Man" e "Dude" para você se divertir com os amigos.

A obra-prima em questão éThe Big Lebowski(1998), com Jeff Brigdes, que interpreta Jeffrey Lebowski e bebe White Russian como ninguém. Pra vocês entrarem em sintonia com o filme, vou ensiná-los a preparar o drink favorito do "Dude", "O Cara".

Link YouTube | Playlist com todos os 25 vídeos do Dr. Drinks

Receita Dr. Drinks para um White Russian com duas camadas

Lembra do Black Russian? Essa é sua versão contemporânea, apesar de haver um mito muito forte ligado às suas origens, que seriam da Revolução Russa e esse seria o drink consumido pelos anti-bolcheviques. Pura balela. Numa Rússia onde as pessoas mal tinham o que comer e por isso acabaram com a monarquia czarista, só um tolo romântico pra acreditar que elas teriam leite e creme de leite pra ficar fazendo drinks. O que existe de fato é que o White Russian começou a ficar conhecido neste formato nos EUA dos anos 50 na Califórnia, pelo menos foi nessa época que o jornal Tribune, de Oakland, publicou sua receita (novembro de 1955).

Assim como todos os grandes clássicos, a receita do White Russian – também chamado de "Caucasian" em algumas regiões dos EUA – gera polêmica, mas há um consenso em sua base de vodka e licor de café, permitindo alguma flexibilidade em sua cobertura, mas sempre derivando-a de leite. Esqueça leite condensado, pois isso não é uma batida de café.

Você vai precisar de:


  • Um copo baixo e aberto, como os de cairipinha

  • Licor de café Kahlúa ou Tia Maria

  • Vodka

  • Creme de leite

  • Leite

  • Gelo

  • Uma colher

Ponha umas três ou quatro pedras de gelo na sua coqueteleira. Sirva 3 doses de creme de leite e uma de leite. Algumas pessoas usam apenas o leite e outras apenas o creme de leite, eu prefiro usar as duas para ter um drink mais fluído com uma textura macia, que se mistura à base dele durante o gole. Bata o creme e o leite na coqueteleira o suficiente pra gelar a parede mas sem exageros.

Rapidamente encha o copo com gelo, sirva cinco doses de vodka e uma de licor de café. Precisa ser necessariamente nessa ordem para que o licor não precipite no fundo e o drink fique forte. Mexa com uma colher.

O resultado deve ser algo assim, um pouco diferente do White Russian misturado que aparece no filme

Pegue esta mesma colher e vire-a com as costas para cima. Encoste levemente sua ponta na mistura de vodka com licor e na parede do copo, deixando suavemente escorrer a mistura de creme de leite com leite. Esse movimento fará com que os ingredientes não se misturem e você tenha um lindo drink de duas cores que misturará tudo durante o gole, proporcionando uma experiência de sabor e textura bem complexos.

Como ser "O Cara"

Link YouTube | "His Dudeness, El Duderino..." hahaha

Fato: existem coisas na vida que só acontecem conosco. As boas normalmente passam despercebidas, mas as ruins em geral nos fazem lamentar e reclamar. Muito da forma como lidamos com as situações cotidianas, sejam elas boas ou ruins, em determinados aspectos vem do fato de que somos fruto de nosso meio. Salvo raras exceções.

Se crescemos num clima de stress, pressão, falta de harmonia e violência, dificilmente seremos pessoas pacatas e que não se abalam por qualquer coisa. Ou, se passamos por um trauma muito grande, temos forte tendência a orientar o resto de nossas vidas tendo esse trauma como referencial (vide o Walter, no filme).

Porém, existem pessoas que encaram a vida de forma mais tranquila e agem, sem tantas reações, de forma mais pacífica e criativa diante das adversidades que o cotidiano nos impõe. Já dizia um ditado baiano, do qual sou muito fã: "No final tudo dará certo. Se não deu é porque ainda não chegou ao final". Pensamento típico de quem sabe que a vida deve ser vivida um dia após o outro e que nem sempre temos só dias bons, mas que no final das contas não viemos ao mundo pra sofrer. Basta um pouco mais de vontade pra fazer as coisas darem certo e uma dose de cabeça no lugar.

Revendo The Big Lebowski após alguns anos, percebi três características muito interessantes em Jeffrey Lebowski, personagem de Jeff Bridges, que é confundido por criminosos com um ricaço, usado por ele como bode expiatório para despistar um golpe milionário e ainda como provedor de sêmen: o "Cara" segue a trama toda tranquilo ("Take it easy, man!"), fuma muitos baseados e pede um White Russian toda vez que alguém oferece algo pra beber.

E é justamente sua forma de lidar com as coisas que o torna único, a ponto de ser reconhecido simplesmente por "O Cara". Muito mais do que proporcionada pelos baseados ou pelo White Russian, a calma de Lebowski vem de sua retidão de personalidade – e dos chinelos, claro. Vem do fato de ele achar o Metallica um bando de bundões depois de ter trabalhado com eles em uma turnê, vem da presença de espírito em saber como roubar um tapete com consentimento do dono, enfim, vem de ele ficar confortável em seu roupão, de saber muito bem quem é.

Um roteiro em três palavras

Jeffrey Lebowski é uma personagem tão bem construída (inspirado num amigo dos irmãos Coen, Jeff Dowd) que nesta sequência vemos a quantidade de reações diferentes dele usando a mesma palavra, "Man":

Link YouTube | A Palavra "Man" é repetida trocentas vezes e não nos cansamos de ouvir...

Ou o quanto é claro pra si e para seus amigos o quanto ele é único, é "O Cara", "Dude". Além disso, existem incontáveis "fuck" no filme. Tanto que deu até pra criar um game.

Jogo "O Grande Lebowski"

Chame dois de seus melhores companheiros de copo para assistir ao clássico dos irmãos Coen.

Link YouTube | "Dude" x 1000 (outra versão aqui)

Regras:

1) Cada um deve escolher uma palavra para representar: "man", "dude" ou "fuck".

2) Faça um White Russian para cada um.

3)Cada vez que ouvir sua palavra no filme, dê um gole. Assim que o copo se esvaziar, obviamente faça outro para continuar na disputa.

4) Ganha quem ficar bêbado por último.

5) Os perdedores devem reconhecer e chamar por uma semana o vencedor de "O Cara", inclusive apresentando-o assim para as mulheres.

Ler é fácil, agora o lance é agir

Usamos um drink para falar de cinema, de personalidade, de tranquilidade. E ainda criamos um game muito divertido pra você se embebedar com seus amigos e depois poder tirar um barato com eles. Precisa mesmo de tudo isso? Claro que não, mas se você quisesse que sua vida fosse igual a de todo mundo, não estaria lendo PapodeHomem.

Não reclame que a vida é uma pasmaceira. Olhe quantos assuntos eu propus para discutirmos aqui nos comentários e criarmos uma comunidade cada vez mais forte de homens inteligentes que sabem conversar e beber. Independente de você morar no interior, capital ou litoral, estamos todos a um clique de distância e é ótimo beber com os amigos, onde quer que eles estejam.


Conte pra nossa comunidade de bebedores
aqui nos comentários que situações você se saiu bem por saber muito bem quem é, a la The Big Lebowski. Conte também como foi o jogo e eu ainda quero saber se vocês conseguiram fazer o White Russian ficar com duas camadas como o meu.


publicado em 13 de Março de 2010, 05:42
63c64bb52a2d6969065166dcd39cd9b8?s=130

Junior WM

Um grande apreciador de história e histórias. Vive a vida de forma que seja lembrada como honrada e humana. Ama os prazeres da vida e sua família. Escreve sobre passar pelo mundo com dignidade e alegria. Contribui com a revolução digital por acreditar em seu caráter humanitário e num mundo melhor.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura